Berluti: Alfaiataria polida numa estreia elegante de Kris Van Assche

Paris Fashion Week Men - O novo diretor artístico da Berluti, Kris Van Assche, apresentou a sua primeira coleção para a célebre marca francesa numa sexta-feira (18) gelada em Paris.


Photo: Kris Van Assche/ Instagram - Berluti/Instagram

Na manhã de sexta-feira (18), um público numeroso reuniu-se ao redor da grande escadaria do Palais Garnier, depois de ser acolhido por um grupo de artesãos vestidos com aventais de couro desgastado. A mensagem era clara: Kris Van Assche seria muito respeitoso com o ADN da Berluti e as suas origens como o mais exclusivo fabricante de botas de França. O primeiro look apresentado deixou isso ainda mais claro: um fato fino, impecavelmente cortado, com calças longas e um casaco de dois botões com botas a combinar feitas de couro polido, o material pelo qual a Berluti é famosa.
 
Sob o som da versão industrial de uma sinfonia clássica, o elenco de modelos desfilou rapidamente pelas galerias em volta da famosa escadaria de mármore do local, a maioria com sapatos de couro. Destaque para o longo casaco expressionista, quase abstrato e outra versão da mesma peça, em couro brilhante de pónei, bem como o ombro marcado bem anos 80 de Kris, e fatos apertados na cintura nas cores verde e fúcsia. Numa referência às origens da marca de culto, o estilista belga até apresentou pendentes na forma de calçadeiras.

"Trata-se de atingir o cliente atual, mostrando-lhe a nossa pátina e o nosso savoir-faire, construindo pontes e promovendo a tecnicidade dos nossos produtos para um novo cliente, mais jovem, mais velho, seja ele quem for. Uma coleção elegante e moderna que pode muito bem manter o seu rótulo de ‘luxo', este foi o desafio desta coleção", explicou Kris Van Assche, muito emocionado depois de cumprimentar os seus pais.
 
Uma mistura de sobriedade e ousadia que, juntas, deram origem a um primeiro trabalho impressionante, que enfatizou a alfaiataria acima de tudo. Kris Van Assche também apresentou umas botas de alta tecnologia que tanto Antoine Arnault quanto a sua companheira Natalia Vodianova usaram para o desfile. “A alfaiataria moderna foi o tema, e Kris respeitou isso dando o seu toque. Estamos muito felizes com o que está a criar”, disse Arnault.

Aos 42 anos, o criador belga Kris Van Assche juntou-se à Berluti depois de deixar a mais célebre marca de moda da LVMH, a Christian Dior, onde foi diretor criativo do prêt-à-porter masculino. Na Dior Homme, contribuiu para a ascensão do streetwear e do sportswear - mas, na Berluti, essas tendências apareceram de forma moderada, em alguns jeans biker, por exemplo.

Meia dúzia de modelos femininos também foram apresentados no desfile. Embora o CEO Antoine Arnault tenha destacado que eram apenas roupas "boyfriend", que as mulheres poderiam ter pedido emprestado aos seus namorados. "Esta não é uma coleção feminina separada.”

A primeira fila estava repleta de executivos da LVMH: o "grande chefe" Bernard Arnault, Sidney Toledano, Serge Brunschwig, da Fendi, Antonio Belloni, Delphine e Antoine Arnault, sendo este último o CEO da Berluti.

Questionado sobre os boatos de que a LVMH estaria a considerar lançar uma nova marca de moda com a cantora Rihanna, Bernard Arnault contentou-se em dar apenas uma risada e dizer: "Eu particularmente acho que Rihanna é uma cantora extraordinária!".

Traduzido por Novello Dariella

Copyright © 2019 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Luxo - Pronto-a-vestirDesfiles
SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER