×
281
Fashion Jobs
ADIDAS
Financial Controller & Reporting Senior Specialist (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
SALSA
IT Service Desk Specialist
Efetivo - CLT · Vila Nova de Famalicão
JD SPORT
Demand Planner Retail
Efetivo - CLT · Alicante
JD SPORT
Iberia HR Business Partner
Efetivo - CLT · Madrid
ADIDAS
HR Controlling & Data Analytics Senior Specialist (m/ f
Efetivo - CLT · Porto
ADIDAS
Manager - Project Management & Strategy
Efetivo - CLT · Porto
 GRUPO CONSTANT SERVIÇOS EMPRESARIAIS, LDA.
Area Manager - Retalho/Moda (m/f) - Lisboa
Efetivo - CLT · Lisboa
ADIDAS
Sales Associate Centro Comercial Norteshopping
Efetivo - CLT · Porto
SALSA
IT Sap Specialist fi/co e HR
Efetivo - CLT · Vila Nova de Famalicão
ADIDAS
Gbs Senior Buying Specialist (m/ f) - French Speaker
Efetivo - CLT · Porto
ADIDAS
General Ledger Manager (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
H&M
Senior Lawyer - Expansion Department
Efetivo - CLT · Barcelone
GRUPO PIKOLINOS
Vendedor
Trabalho temporário · LISBOA
H&M
Print Design Assistant - h&m Home
Efetivo - CLT · Estocolmo
LION OF PORCHES
Editor de Imagem/Vídeo (m/f)
Efetivo - CLT · PORTO
LION OF PORCHES
Editor de Imagem (m/f)
Efetivo - CLT · PORTO
BIMBA Y LOLA
Vendedores - Coimbra
Trainee · COÍMBRA
ZILIAN
Sales Assistant
Efetivo - CLT · LISBOA
SACOOR BROTHERS
Sales Assistant- Guimarães Shopping (m, f)
Efetivo - CLT · Guimarães
SOPHIA KAH
Comercial
Efetivo - CLT · FELGUEIRAS
BOTTEGA VENETA
Sales Assistant
Trabalho temporário · LISBOA
CLAUDIE PIERLOT PORTUGAL
Vendedor(a) - 30h - CDD 6 Meses - Eci Lisboa H/F
Trainee · LISBONNE

Blanco, de regresso ao concurso de credores

Por
EFE
Publicado em
today 23 de nov de 2016
Tempo de leitura
access_time 3 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

A Blanco solicitou de novo o concurso voluntário de credores em Espanha e Portugal, uma situação que a marca venceu em 2014, depois de ser comprada pela Alhokair, a qual a marca regressa depois que os seus atuais donos não conseguiram dar entrada em novos investimentos, nem gerar lucros nesses mercados.

Coleção outono-inverno 2016 de Blanco - Blanco


Na atualidade, a empresa que opera por meio da Global Leiva, encontra-se nas mãos do fundo AC Modus (Dubai), que transferiu a propriedade ao grupo saudita Alhokair.
 
Em um comunicado, a AC Modus assegurou que, depois da aquisição da companhia, manteve um importante investimento em sua atividade em Espanha e Portugal.

"No entanto, após uma exaustiva revisão do modelo e do plano de negócio da Blanco, projetado para gerar lucros tanto em Espanha como em Portugal, ambas as divisões continuam a fazê-lo", apontou a companhia.
 
Ac Modus acrescenta que durante os últimos meses tentou atrair possíveis investidores para participar no negócio espanhol e português e que, embora os esforços realizados, "os intentos para encontrar um investidor idóneo tiveram resultados infrutíferos".
 
Segundo a mesma fonte, as "difíceis" circunstâncias, que atravessam tanto a divisão espanhola como aquela portuguesa, "obrigaram a marca a submeter-se aos procedimentos de insolvência aplicáveis em cada país".
 
Na nota, os proprietários da Blanco afirmam estar "plenamente conscientes" dos efeitos que esta decisão pode representar para a totalidade da companhia em ambos os países, enquanto insistem que a situação do negócio exige "a adoção de decisões baseadas na evolução do mercado e do futuro da sociedade".
 
A companhia optou por apresentar o concurso porque sua intenção é executar o processo de forma ordenada e com o mínimo impacto negativo tanto para a companhia como para os credores.
 
Os trabalhadores da Blanco, que soma 102 lojas em Espanha e 980 empregados, protagonizaram diversos protestos nos últimos meses face à situação de incerteza que gerou a Global Leiva ao anunciar sua intenção de apresentar um ERE que nunca se materializou.
 
Segundo consta em sua web, a Blanco possui lojas também em Andorra, Arábia Saudita, Arménia, Azerbaijão, Egito, Emirados Árabes Unidos, Estados Unidos, Geórgia, Honduras, Jordânia, Cazaquistão, Kuwait, Macedónia, Malta, Moldávia, Peru, Portugal e Catar.
 
Desde 2013, a companhia passou por dois expedientes de regulação de emprego (ERE) que levaram, em seu conjunto, à perda de cerca de 900 empregados.
 
Desde o anúncio do possível ERE, a emprea fechou cerca de quinze lojas pela falta de pagamento de aluguel, segundo os sindicatos, que acusaram os proprietários da rede de tentar iludir a marca e de tornar as lojas do género vazias para que "eles não tenham nada o que vender, não gerando receitas", como estratégia para justificar o ERE.
 
Em janeiro de 2014, um tribunal comercial de Madrid aprovou a venda da maior parte dos ativos da cadeia têxtil a Alhokair em uma transação avaliada em cerca de 40 milhões de euros.
 
Segundo os sindicatos, a Global Leiva está vinculada ao Alhokair, que havia transferido a titularidade da empresa em uma operação de "engenharia contábil".

© EFE 2019. Está expressamente proibida a redistribuição e a retransmissão do todo ou parte dos conteúdos dos serviços Efe, sem prévio e expresso consentimento da Agência EFE S.A.