Blanco desembarca nos EUA depois da sua venda ao grupo Alhokair

Madri – A cadeia têxtil Blanco, que pertence desde fevereiro passado ao grupo saudita Alhokair, está a encarar um ambicioso plano de expansão internacional para consolidar o seu crescimento a nível internacional na Arábia Saudita, assim como o desembarque da marca nos Estados Unidos, segundo informaram à Europa Press fontes da companhia.
Suiteblanco outono-inverno 2014-15 | Foto: Suiteblanco

Decerto, para o seu crescimento, a empresa de moda está a apostar no seu relançamento e no forte aumento da presença da marca na Arábia Saudita, que este ano passará a ser o seu segundo mercado depois de Espanha. Atualmente, a companhia conta com 37 lojas abertas e prevê superar os 50 estabelecimentos no país.

Além disso, entre as novidades que a Suiteblanco apresenta, encontra-se a inauguração de seis lojas “Suiteblanco Acessories”, nas quais a empresa oferece as colecções de roupas interiores, joalharia ou ‘beachwear’. Neste momento, a marca já possui três lojas abertas, que estão localizadas nas cidades de Jidá, Meca e Riade.

A empresa também tem a intenção de ampliar e consolidar a sua presença em países como Egito, Jordânia, Filipinas ou Cazaquistão, onde já se encontra presente e onde são esperadas novas inaugurações.

Desembarque nos Estados Unidos

Entre as principais novidades da empresa de moda para os próximos meses está o desembarque da Suiteblanco no Iraque e nos Estados Unidos, onde a marca chega inicialmente com 7 lojas, que abrirão as suas portas neste mês de setembro e no próximo outubro.

A cadeia têxtil, que no ápice da sua reestruturação se viu obrigada a cerrar as portas de mais de 40 lojas em Espanha e Portugal, não se esquece também do mercado nacional, onde começa a reabrir alguns estabelecimentos, como aquele situado no centro comercial Tres Aguas de Alcorcón (Madri).

O grupo saudita Alhokair adquiriu, no passado mês de fevereiro, por mais de 40 milhões de euros, a maior parte dos ativos da cadeia têxtil espanhola, que apresentou um processo de insolvência voluntária, comprometendo-se com a manutenção e em assumir os 1.200 postos de trabalho, assim como a dívida de cerca de 2,9 milhões de euros de créditos trabalhistas das equipas da Blanco e de 3,5 milhões de euros com os locadores de instalações.

A Blanco, que possuía um quadro de colaboradores de cerca de 2.000 empregados, contava antes da reestruturação com aproximadamente 245 lojas espalhadas por 23 países como Espanha, Portugal, França, Emirados Árabes Unidos, Reino Unido, Grécia, Catar, Marrocos, Rússia, México e Holanda, entre outros, além de manter a sua loja em linha em Espanha, Portugal e França.

Copyright © 2019 Europa Press. Está expressamente proibida a redistribuição e a retransmissão do todo ou parte dos conteúdos aqui apresentados sem o prévio e expresso consentimento.

TêxtilDistribuição
SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER