×
378
Fashion Jobs
keyboard_arrow_left
keyboard_arrow_right

Brexit: Londres concorda com breve extensão do período de transição

Por
AFP
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
today 22 de out de 2018
Tempo de leitura
access_time 3 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

O ministro britânico encarregue do Brexit, Dominic Raab, disse neste domingo estar aberto a uma possível extensão do período de transição após a saída do Reino Unido da União Europeia, com a condição de que esta seja curta e acompanhada de uma "porta de saída".


Londres está aberta a um período transitório alargado, mas curto - AFP


Esta extensão do período de transição, atualmente previsto para durar até ao final de 2020, daria um pouco mais de tempo a Londres e Bruxelas para negociar a sua futura relação comercial, mantendo aberta a fronteira entre a província britânica da Irlanda do Norte e a República da Irlanda (Estado-Membro da UE) após o Brexit, o principal obstáculo nas negociações de divórcio.
 
"Se houver uma passagem, mantenho a mente aberta quanto à possibilidade de recorrer a uma breve extensão do período de transição. Digamos três meses”, declarou Dominic Raab na BBC. "Seria muito estranho se acabássemos nesta passagem temporária sem uma porta de saída. Poderia ser limitada no tempo, poderia haver outro mecanismo", disse.

Dominic Raab disse também estar "confiante" de que poderia ser alcançado um acordo de divórcio com a UE. Em todo caso, segundo Raab, este deverá estar concluído "até ao final de novembro", a fim de garantir tempo suficiente para a sua consideração no Parlamento.

A ideia de uma prolongação do período de transição pós-Brexit foi levantada esta semana durante as negociações entre Bruxelas e Londres, particularmente para aliviar a tensão em torno da questão da fronteira irlandesa.
 
A primeira-ministra Theresa May já havia mencionado na quinta-feira a possibilidade de uma extensão de "alguns meses" deste período de transição pós-Brexit, gerando descontentamento entre os Brexiters, os defensores britânicos de uma rutura rápida e limpa com a UE.
 
De acordo com os jornais de domingo no Reino Unido, os deputados conservadores preparam-se para desafiar a sua liderança no decorrer da próxima semana.
 
Para Dominic Raab, qualquer extensão do período de transição seria "uma alternativa" à "rede de segurança" ("backstop") exigida pela UE para evitar o regresso de uma fronteira física na ilha da Irlanda, pode ler-se no The Sunday Telegraph.

Esta solução, rejeitada por Londres, prevê manter a Irlanda do Norte na união aduaneira e no mercado único, caso não seja encontrada outra solução.

Com as negociações sobre o acordo de divórcio em dificuldades para chegar a uma conclusão, a ministra francesa dos Assuntos Europeus, Nathalie Loiseau, sublinhou que a bola estava "no campo de Londres". "Temos que ter respostas definitivas, ou pelo menos sem medidas temporárias que desapareçam sem sabermos o que fazer em seguida", disse na BBC.

No sábado, quase 700 mil pessoas manifestaram-se em Londres para exigir um referendo sobre o acordo final sobre o Brexit, de acordo com uma contagem final dos organizadores.

Copyright © AFP. Todos os direitos reservados. A Reedição ou a retransmissão dos conteúdos desta página está expressamente proibida sem a aprovação escrita da AFP.