Brioni está de volta

Finalmente, uma ótima moda da Brioni, uma marca que não tenta atrair a geração dos millennials a qualquer custo.


Brioni primavera-verão 2019 - Photo: Anne Schönharting for Brioni
 
Resumindo: uma coleção revigorante da Brioni, cuja encenação sutil no interior do hotel Salomon de Rothschild, no oitavo arrondissement de Paris, deu vida nova à célebre marca italiana. Os looks foram divididos em trilogias e exibidos num distinto grupo de cavalheiros, como o lendário e agora reformado Gerald Holtz, o maior comentador desportivo de França, e o grande pintor expressionista italiano Enzo Cucchi. Cada um vestiu três looks; as imagens foram mostradas em elegantes caixas luminosas, na frente das roupas. Era possível ouvir Holtz a cantar "Aux Champs-Elysées", vestido com um colete bege em pele de cobra e e um smoking incrivelmente bem-cortado. Nada de surpreendente, já que a Brioni vestiu James Bond.
 
As roupas elegantes e luxuosas foram muito bem-sucedidas: deste o casaco particularmente bem cortado em lã cinza claro e lapelas largas, ao blazer de linho bege lindamente bordado com um pavão altivo. O evento todo exalou elegância e refinamento, o que é acertado para uma marca como a Brioni, conhecida pela sua alfaiataria e peças sob medida de alta qualidade. "Na Brioni, é muito importante ter o maior respeito pelo futuro da marca. Não estou aqui para trazer a minha própria visão criativa, procuro construir com base no passado e no nosso ADN", explica Nina-Maria Nitsche, diretora criativa da marca italiana.

"Como colocar um clássico num contexto contemporâneo. Não se trata de conceitos, mas de pequenos twists, como fazer algumas mudanças num fato de três peças. Não se trata de moda, mas de roupas de alta qualidade. Não se trata de criar uma coleção, mas um guarda-roupa para diferentes tipos de físicos”, diz Nina-Maria Nitsche, que nasceu na Alemanha, perto de Hamburgo. A estilista sempre adorou Itália e tem uma villa perto de Mantova, uma das grandes capitais do Renascimento italiano. Curiosamente, Nina-Maria Nitsche trabalhou anteriormente para a conceituada Maison Margiela, onde diz ter aprendido o respeito por cada peça de roupa.
 
"Os nossos clientes são homens que não se definem por marcas ou logótipos. Trata-se, sobretudo, de conforto e elegância. O meu maior desafio é criar um casaco tão leve e confortável que possa ser reconhecido imediatamente como uma peça Brioni", diz a estilista, que se mudou para Roma no ano passado, quando foi nomeada diretora artística da Brioni, ao lado de Fabrizio Malverdi, o altamente respeitado CEO da marca italiana.
 
Nina-Maria Nitsche substituiu Justin O'Shea, que causou danos significativos na Brioni, inclusive por fotografar uma campanha publicitária da marca com membros dos Metallica. Meticulosa, a designer alemã visita a fábrica da Brioni em Abruzzo duas vezes por mês para acompanhar os famosos 220 passos necessários para confecionar uma peça Brioni, desde o corte até à costura da etiqueta.

Traduzido por Novello Dariella

Copyright © 2019 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Luxo - Pronto-a-vestirLuxo - DiversosDesfiles
SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER