×
Por
Jornal T
Publicado em
15 de set. de 2021
Tempo de leitura
3 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Burel Factory: fábrica centenária da Serra da Estrela chega à Dinamarca

Por
Jornal T
Publicado em
15 de set. de 2021

A Burel Factory  empresa têxtil portuguesa que deu nova vida à vila beirã de Manteigas (Serra da Estrela), recuperando a antiga fábrica da Lanifícios Império e as suas máquinas do século XIX, e lançando recentemente peças de vestuário como uma coleção com seis modelos de ponchos totalmente em lã disponível online – marcará presença na 3 Days of Design, feira dinamarquesa de design e lifestyle que se realiza na cidade de Copenhaga de 16 a 18 de setembro. Dedicada à produção do burel, o tecido de lã mais tradicional na indústria de lanifícios do centro do país, a empresa que conta com mais de uma centena de colaboradores, apresentará propostas de arquitetura de interiores, peças de decoração e mobiliário (mantas, almofadas, painéis 3D, cortinas acústicas, puffs, bancos, instalações de arte, etc.).


Mantas totalmente em lã da Burel Factory - Facebook


A participação no evento do mercado escandinavo surge também semanas depois de a Burel Factory se estrear na showUP, feira holandesa de design onde apresentou uma linha de escritório e outra de decoração. "O feedback foi fantástico, fizemos bons negócios e contactos”, disse Conceição Campelo, diretora comercial da Burel Factory.

A Dinamarca é um dos países europeus de topo em termos de design de interiores (e de arquitetura), sendo o 3d Days of Design o evento anual que marca essa distinção. O certame é “uma vitrina para descobrir e experimentar novas ideias no domínio do estilo de vida, design, móveis, iluminação. O evento apresenta uma seleção com curadoria de marcas notáveis da Dinamarca e de outros países como parte do nosso programa de eventos que acontecem em Copenhaga”, referiu a organização do certame aberto ao público em geral, com novos produtos e tendências para o futuro.

A Burel Factory foi fundada em 2006 por Isabel Costa e João Tomás, que encontraram em caminhada pela serra a fábrica da Lanifícios Império. Adquiriram-na e recuperaram, voltando a apoiar a população local que dela dependia. Mantiveram as máquinas do século XIX, reciclaram alguns padrões dos antigos livros de debuxo que ainda hoje utilizam em mantas, e começaram a dar cor ao burel que até então só existia nas cores originais da lã.


Para além das peças de design e decoração, a Burel Factory dispõe de artigos de moda em lã como écharpes, ponchos, roupões, calçado, mochilas, carteiras e outras - Facebook


A partir daí, o casal iniciou projetos com o produto, convidando designers e criativos. Promoveu os antigos mestres dos teares para passarem o testemunho aos mais novos e não deixar morrer a arte e o saber ancestral. Isabel Costa e João Tomás salvaram assim um património industrial, uma tradição enraizada nas fragas e asseguraram postos de trabalho, como transmissão do conhecimento dos ofícios da lã às novas gerações. Assim sendo, a Burel Factory incrementou a sustentabilidade social, ecológica e conservação da montanha, protegendo a natureza que inspira a marca sempre. 

Inovando e querendo ir mais além em coleções e territórios, a marca passou das mantas em lã da serra, a um sem fim de produtos como carteiras, mochilas, sapatos, almofadas, puffs, artigos para a mesa, ponchos e tantos outros disponíveis na loja online da Burel Factory ou nas suas lojas em Lisboa, Porto e Manteigas.
 

Copyright © Jornal T. Todos os direitos reservados.