×
Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
9 de jul. de 2021
Tempo de leitura
3 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Café Lapérouse: apoio de Antoine Arnault com design de Cordelia de Castellane

Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
9 de jul. de 2021

A família Arnault tem um novo interesse na economia experiencial: um recém-inaugurado restaurante completamente eclético e chique, apoiado por Antoine Arnault e localizado na maior praça de Paris – a Place de la Concorde.


Cordelia de Castellane, a diretora criativa da Dior Maison, no bar do Café Lapérouse - Foto: FashionNetwork.com


O denominado Café Lapérouse está localizado no Hôtel de la Marine, o antigo ministério naval amplamente renovado, que fica no lado norte da Place de la Concorde.
 
Jean-François de Galaup, o conde de la Pérouse, que inspirou o nome, foi um oficial e explorador naval francês, cujo navio desapareceu num naufrágio no Pacífico Sul, em 1788, mais precisamente em Vanikoro, nas Ilhas Salomão. Desde os 15 anos na Marinha e com um raro historial de feitos em guerras e conflitos de então, o nobre e heroico navegador foi por fim eleito para dirigir uma expedição à volta do mundo, cujo objetivo era completar os descobrimentos de James Cook no Oceano Pacífico. 

E a decoração do restaurante tem também um tema náutico adequado, distinguindo um belo papel de parede ilustrativo da fauna tropical, e desenhado por Cordelia de Castellane, a diretora criativa tanto da coleção Baby Dior, como das coleções Dior Maison e Art de la Table.
 
"La Pérouse era uma figura amplamente romântica e eu queria captar parte disso no nosso design", explicou Cordelia de Castellane, uma ilustradora e decoradora muito talentosa, que esboçou as encantadoras cerâmicas do restaurante.
 
Cordelia também elevou o lado da rua do restaurante, permitindo aos clientes desfrutar de vistas limpas para a Place de la Concorde, onde ainda esta semana as tripulações estavam a construir os stands para o desfile anual do Dia da Bastilha (14 de julho).


Loggia do Café Lapérouse decorada a um estilo colonial - Foto: FashionNetwork.com


O Lapérouse original –  um assombro histórico, fundado em 1766, onde os nobres podiam jantar com senhoras de fácil virtude em quartos privados –  está localizado do outro lado do Sena no Quai des Grands Augustins. 
 
O Café Lapérouse é decididamente opulento e luxuoso, mas descontraído. Com grandes arandelas de cerâmica do Atelier Jean Roger e uma brilhante exibição de conchas sobre o bar, iluminada por cinco candelabros Baccarat vintage. O novo espaço será operado por parceiros do Arnault ligado ao projeto, Moma Group, o mais dinâmico novo grupo de restaurantes franceses, que abriu 11 novos restaurantes nesta primavera, incluindo o Tortuga, Créatures e La Fontaine Gaillon em Paris e Noto e Shellona em St. Tropez. 
 
O Lapérouse Concorde também ostenta não um, mas dois terraços: no lado sul, olhando para a praça no norte, dentro de uma loggia de pátio interior. Somando cerca de 180 coberturas. Logo após a sua recente abertura, começou a atrair uma clientela de luxo. Como a joalheira Chaumet, que aí encenou o seu recente jantar de gala.
 
Embora opulento, o menu não é excessivamente caro: ao pequeno-almoço, a torrada de abacate custa 12 euros; o almoço inclui caranguejo, macarrão e queijo a 33 euros ou um hambúrguer de carne de vaca wagyu a 39 euros. Os ovos podem variar de preço desde 9 euros com cebolinho e manteiga até um ovo com caviar a 45 euros –  catering para todos os gostos e orçamentos.
 
E, num momento em que o homem mais rico da Europa, Bernard Arnault – presidente da LVMH – começou a investir no luxo experimental, o Lapérouse do seu filho Antoine Arnault – CEO da Berluti e presidente da Loro Piana – parece ser o restaurante de visitas obrigatórias da moda.
 

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.