×
372
Fashion Jobs
Publicado em
31 de ago. de 2022
Tempo de leitura
3 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Calçado exporta mais do que nunca no primeiro semestre do ano

Publicado em
31 de ago. de 2022

Após dois anos desafiantes para todos os setores, 2022 apresenta-se como um momento de viragem para o calçado português. Nos primeiros primeiros seis meses do ano, Portugal exportou 40 milhões de pares de calçado, no valor de 957 milhões de euros, números que representam o “melhor desempenho de sempre do calçado português nos mercados externos”, avança em comunicado a APICCAPS(Associação Portuguesa dos Industriais de Calçado, Componentes e Artigos de Pele e Seus Sucedâneos).
 

Portugal exportou 40 milhões de pares de calçado no primeiro semestre de 2022 - Foto: Duong Tran Quoc - Unsplash


Quando em comparação com os números do ano anterior, os resultados do primeiro semestre representam um crescimento de 22% em quantidade e de 27,5% em valor. Motivos de sobra para que Luís Onofre, presidente da associação do calçado, acredite que “2022 será um ano de forte afirmação do calçado português nos mercados externos”. “Os dados do primeiro semestre de 2022 confirmam que o calçado português fez, durante a pandemia, os trabalhos de casa e por isso está a ganhar terreno aos seus concorrentes mais diretos”, destaca o líder do setor em comunicado.
 
Num ano de afirmação internacional, a APICCAPS destaca o crescimento nos mercados extracomunitários, sobretudo nos Estados Unidos, onde o aumento foi de 66%, para 55 milhões de euros, no Canadá (+32%, para 13 milhões de euros) e Japão (+45%, para 5 milhões de euros)

Já na Europa, onde, como um todo, o crescimento do calçado nacional foi de 26,2%, numa análise por mercados a APICCAPS destaca a evolução na Alemanha (+17%, para 218 milhões de euros), França (+31%, para 185 milhões de euros) e Países Baixos (+31,2%, para 146 milhões de euros). Também o Reino Unido continua a ser um bom destino para a produção portuguesa, registando uma subida de 34%, para 55 milhões de euros,.
 
Apesar destes resultados, que superam mesmo os máximos históricos alcançados pelo setor em 2017, o presidente da APICCAPS apela à cautela: “Pandemia, guerra na Ucrânia e inflação são razões mais do que suficientes para estarmos cautelosos relativamente aos negócios.”


Os atores Albano Jerónimo e Anabela Moreira são os protagonistas da atual campanha de promoção do setor do calçado - Fotografia: Frederico Martins


Para Luís Onofre, “reforçar a aposta na promoção comercial externa” será fundamental para que o calçado nacional continue a alcançar bons resultados além-fronteiras. O representante do setor recorda que, nos próximos dois anos, estão previstos investimentos totais de 140 milhões de euros em matéria de digitalização e sustentabilidade, que “criarão as condições para que Portugal seja, cada vez mais, uma referência internacional no desenvolvimento de calçado de excelência”.
 
Exportando 95% da sua produção, Portugal envia atualmente calçado para 170 países nos cinco continentes. Em comparação com 2019, o ano anterior à pandemia, as exportações portuguesas de calçado registam um crescimento de 12,2%. 

Copyright © 2022 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.