Calzedonia: resultados de 2018 permanecem estáveis, mas exportações aumentam

O grupo italiano Calzedonia anunciou na terça-feira (12) os resultados do seu ano fiscal de 2018, que registou um volume de negócios particularmente estável em relação a 2017, com 2,3 mil milhões de euros, o equivalente a um aumento de 2% a taxas de câmbio constantes e uma queda de 0,5% à taxa de câmbio atual. A exportação, que representa 55% da faturação total, e o comércio eletrónico estão em alta. O Ebitda foi de 478 milhões de euros, uma ligeira contração de 2% em relação ao ano anterior.


Sandro Veronesi, presidente do grupo Calzedonia
 
A empresa, que é proprietária da marca homónima Calzedonia, mas também da Intimissimi, Tezenis, Atelier Emé e Falconeri, está a expandir a sua rede de retalho, que atualmente tem 4.671 pontos de venda, sendo 2.965 no estrangeiro e 1.706 em Itália. O ano de 2018 foi caracterizado pela abertura de 217 novas lojas, sendo 207 fora de Itália, especificamente na Rússia, China, Espanha, França e Estados Unidos, países em que o grupo pretende continuar a investir.
 
A marca premium Falconeri prevê importantes aberturas para este ano em Tóquio e Nova Iorque, e em Itália o grupo continuará a investir no desenvolvimento da Intimissimi Uomo e Atelier Emé. A empresa também se prepara para renovar a imagem das lojas Calzedonia, Intimissimi e Tezenis.

Por fim, quanto à produção, além das fábricas presentes em Itália, Sri Lanka, Croácia, Roménia, Bulgária, Sérvia e Bósnia, o grupo inaugurou a sua primeira instalação de produção na Etiópia em outubro do ano passado.

Traduzido por Novello Dariella

Copyright © 2019 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

LingerieNegócios
SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER