Campeonato do Mundo 2018: uma inesgotável fonte de inspiração para as marcas

Não são apenas os fabricantes oficiais de equipamentos das equipas em competição que esperam concretizar vendas durante o Campeonato do Mundo (a título de exemplo, a venda de camisolas de futebol registou, em França, um aumento de 16% durante o Euro 2016, em comparação com um ano sem competição). O evento, que acontecerá na Rússia de 14 de junho a 15 de julho de 2018, representa uma importante ferramenta de marketing para as marcas. Algo que estas já perceberam, uma vez que são várias as que estão a entrar no jogo, apresentando coleções cápsula, algumas ansiosamente aguardadas.

Football Mon Amour, a coleção de Virgil Abloh para a Nike - Nike

A Nike, que fornece a camisola da equipa francesa nesta competição, não mantém a distribuição da camisola do país. Para celebrar o evento, a marca convidou dois dos mais proeminentes criadores do momento, Kim Jones, ex-diretor artístico da moda masculina da Louis Vuitton, que entretanto transitou para a Dior Homme, e Virgil Abloh, fundador da marca Off-White que acaba de substituir Jones na Vuitton. Intituladas "Football Reimagined" e "Football, My Love", as suas coleções, respetivamente disponíveis a partir de 7 de junho e de 14 de junho numa seleção de lojas, incluem camisolas de futebol, sweatshirts e sapatilhas.
 
A Adidas, que equipa doze dos países participantes, contra dez da rival Nike, trabalhou, por sua vez, em colaboração com o estilista russo Gosha Rubchinskiy. Juntos, imaginaram três peças (uma camisola, um par de chuteiras e uma bola) para cada uma das cidades anfitriãs da competição. A marca alemã aposta também na personalização e oferece no seu site a possibilidade de colorir o icónico modelo de sapatilhas Gazelle ou os chinelos Adilette de acordo com as cores do país selecionado. Finalmente, a fabricante de equipamentos desportivos reedita, através da coleção Adidas Originals Retro Football, em parceria com a Asos, oito modelos de camisolas das décadas de 1980 e 1990, como as da Bélgica, URSS, Espanha ou Colômbia.
 
O universo retro inspirou igualmente a Umbro, que trabalhou em seis peças com o designer britânico Christopher Raeburn. Em edições limitadas, estas estarão disponíveis em meados de junho e celebrarão a equipa inglesa e os anos nos quais esta se distinguiu, reutilizando camisolas época para propor uma coleção cápsula reciclada e responsável.

A marca londrina You Must Create também pesquisou nos arquivos desportivos e decidiu trazer destacar o “CCCP" (NR: iniciais em cirílico da URSS) que decorava as camisolas de futebol da equipa soviética, utilizando-o em t-shirts, gorros, sweatshirts ou ainda em cachecóis de adepto.


A coleção CCCP da You Must Create - You Must Create

E se algumas marcas, como Havaianas ou Boss Kidswear, aproveitam a oportunidade para lançar produtos com as cores das seleções nacionais, outras optam por algo mais apelativo. Os sites de compras online Boohoo e Boohooman, por exemplo, uniram-se à Pepsi, que já lançou uma campanha publicitária que celebra o futebol, chamada #loveitliveit. Cinco artistas internacionais (DIYE, Bicicleta sem Freio, DXTR, Kim Sielbeck e Iain Macarthur) inspiraram a Boohoo x Pepsi, uma coleção ideal para os entusiastas do athleisure que inclui fatos de treino, tops curtos, bolsas de cintura e sweatshirts impressas.

A coleção Boohoo x Pepsi - Boohoo

O mesmo investimento criativo teve lugar na Yoox, que pediu a catorze estilistas que representassem o seu país imaginando sweatshirts e t-shirts para ambos os sexos. Assim, por exemplo, Christelle Kocher pensou em França, Glenn Martens na Bélgica e Vivienne Westwood na Inglaterra.
 
No mundo do luxo, a Berluti não ficou para trás e desenvolveu uma mesa de matraquilhos, disponível sob encomenda, envolta no emblemático couro da casa e 100% confecionada em França. Uma bola de futebol, também no famoso couro veneziano, com um preço de 550 euros, também igualmente imaginada para ser "a melhor aliada dos desportistas que valorizam bons materiais".

A Amazon, por seu lado, estabeleceu uma loja online dedicada ao evento. Batizada Amazon Football Club, esta permite que os fãs comprem todos os produtos relacionados com a competição, do videojogo FIFA 2018 às televisões flat-screen, passando por bolas Nike ou mesmo por tábuas de cozinha ideais para cortar os enchidos para petiscar durante os jogos.

Traduzido por Estela Ataíde

Copyright © 2018 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Moda - Pronto-a-vestirDesportoDistribuição
SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER