Campeonato do Mundo: Nike recusa-se a calçar seleção iraniana

A fabricante americana de equipamentos desportivos recusou-se a fornecer calçado aos jogadores da seleção iraniana para o Campeonato do Mundo, invocando o cumprimento das sanções americanas que visam a república islâmica, indicou na segunda-feira um porta-voz.


Nike não voltará a calçar a seleção nacional iraniana - J.SAMAD/Archives/AFP

"As sanções aplicáveis à Nike estão em vigor há muitos anos e estão consagradas na lei", referiu o porta-voz.

No entanto, desde janeiro de 2016, a administração americana emitiu autorizações a empresas dos Estados Unidos para que estas pudessem estabelecer acordos comerciais com entidades iranianas.

Donald Trump, presidente dos Estados Unidos, anunciou a 8 de maio a retirada dos Estados Unidos do acordo nuclear assinado em 2015 entre o Irão e as principais potências internacionais.

Como resultado, a administração Trump restabeleceu na íntegra todas as sanções impostas a Teerão.

De acordo com o site de informações desportivas ESPN, há algumas semanas a fabricante americana de equipamentos desportivos ainda fornecia a seleção nacional iraniana, em virtude de um relacionamento de longa data.

Quando questionada sobre o assunto, a Nike não respondeu.

Traduzido por Estela Ataíde

Copyright © AFP. Todos os direitos reservados. A Reedição ou a retransmissão dos conteúdos desta página está expressamente proibida sem a aprovação escrita da AFP.

Moda - CalçadosDesportoModa - DiversosNegócios
SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER