×
Por
Reuters
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
14 de abr. de 2020
Tempo de leitura
2 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Capri dispensa funcionários das lojas na América do Norte e prevê reabertura em junho

Por
Reuters
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
14 de abr. de 2020

Em plena pandemia de COVID-19, a proprietária da Michael Kors, Capri Holdings Ltd, suspendeu os 7.000 funcionários das lojas, na América do Norte, já que espera reabri-las no dia 1 de junho.


Photo: Versace


A empresa, que contava com um total de 17.800 funcionários, no final do ano fiscal de 2019, disse que os colaboradores dispensados são elegíveis ao (seguro) desemprego e outros programas de ajuda do governo e destacou que vai precisar de uma força de trabalho menor quando a pandemia terminar.

Para reduzir despesas, a Capri reforçou que está a aderir a programas nacionais de subsídio, extensivos a trabalhadores com recibo de pagamento, em vários países europeus. "Dado o nosso tamanho e escala, acreditamos que a Capri está bem posicionada para continuar a operar negócios, apesar desta situação sem precedentes", disse o CEO John Idol.

A remuneração anual em dinheiro do conselho será reduzida em 50% e vários executivos, incluindo o CEO, John Idol, os designers e diretores de criação, Michael Kors e Donatella Versace, vão renunciar ao salário para o ano fiscal de 2021, comunicou a Capri.

A companhia, que adquiriu a marca italiana Versace, o ano passado, disse que também procuraria formas de reduzir os salários gerais, a vários níveis, em cerca de 20%, para preservar o fluxo de caixa.

No dia 1 de abril, a Capri tinha caixa e equivalentes totais de aproximadamente 900 milhões de dólares. Além disso, atraiu 300 milhões de dólares em disponibilidade sob uma linha de crédito rotativo.
 

© Thomson Reuters 2023 Todos os direitos reservados.