×
305
Fashion Jobs
ADIDAS
Buyer (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
ADIDAS
Buyer - German Speaker (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
ADIDAS
o2c Credit And Collections Manager (m /f)
Efetivo - CLT · Porto
ADIDAS
Senior Controlling & Reporting Specialist (m/f)
Efetivo - CLT · PORTO
ADIDAS
Buyer - Italian Speaker (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
JD SPORT
Stock Financial Controller
Efetivo - CLT · Alicante
JD SPORT
Demand Planner
Efetivo - CLT · Alicante
ADIDAS
Junior o2c Cash Application Specialist (m/ f)
Efetivo - CLT · Porto
ADIDAS
Floor Manager Multibrand Factory Outlet Modivas - Vila do Conde
Efetivo - CLT · Porto
ADIDAS
Gbs Accounts Payable Manager (m/f) - Temporary
Trainee · Porto
ADIDAS
Senior o2c Cash Application Specialist (m/ f)
Efetivo - CLT · Porto
SALSA
Salsa Vendedor(a) de Loja - Famalicão - a Tua Melhor Versão
Efetivo - CLT · Vila Nova de Famalicão
FANNIE SCHIAVONI
Handcraft Internship
Estágio · BARCELONA
ANDRÉ COSTA S.A.
Estamos a Recrutar um Digital Marketeer m/f (Porto)
Efetivo - CLT · PORTO
ADIDAS
Sales Associate Arrábida Shopping - Vila Nova de Gaia - Part-Time
Efetivo - CLT · Porto
TIFFOSI
Técnico de Manutenção e Robótica
Efetivo - CLT · Porto
CRISTÊXTIL
Modelista
Efetivo - CLT · GUIMARÃES
SALSA
Salsa Vendedor(a) de Loja - Fórum Viseu - a Tua Melhor Versão
Efetivo - CLT · Viseu
SALSA
Salsa Vendedor(a) de Loja - Fórum Coimbra - a Tua Melhor Versão
Efetivo - CLT · Coimbra
SALSA
Salsa Vendedor(a) de Loja - Cascais Shopping- a Tua Melhor Versão
Efetivo - CLT · Cascais
SALSA
Salsa Vendedor(a) de Loja - Fórum Sintra - a Tua Melhor Versão
Efetivo - CLT · Rio de Mouro
SALSA
Salsa Vendedor(a) de Loja - el Corte Inglês Lisboa - a Tua Melhor Versão
Efetivo - CLT · Lisboa
Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
13 de mai de 2020
Tempo de leitura
3 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

CEOs, designers e retalhistas da moda apelam à revolta contra o sistema de entrega existentesystem

Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
13 de mai de 2020

Um grupo de CEOs, designers e retalhistas da moda, incluindo iluminados como Craig Green, Dries van Noten e Tory Burch, apelaram a uma grande reflexão sobre as entregas de moda e a maiores esforços para encorajar a sustentabilidade, numa carta aberta à indústria.


Tory Burch - outono-inverno 2020 - Womenswear - Nova Iorque - © PixelFormula


"Recentemente, um grupo de nós, de toda a indústria global da moda, desde CEOs a compradores e diretores criativos, reuniu-se numa série de conversas com uma visão partilhada; para discutir formas como o nosso negócio precisa de se transformar", escreveu o grupo de quase 40 notáveis líderes da indústria, numa carta aberta disponibilizada ao site FashionNetwork.com.
 
"Concordámos que o ambiente atual, embora desafiador, representa uma oportunidade para uma mudança fundamental e bem-vinda que simplificará as nossas empresas, tornando-as mais sustentáveis do ponto de vista ambiental e social e, em última análise, alinhando-as mais de perto com as necessidades dos clientes", acrescentaram.

Os revolucionários apelam mesmo a mais signatários, através do endereço web forumletter.org.
 
O grupo surgiu de uma série de conferências Zoom este mês, reunindo uma surpreendente variedade de figuras, incluindo estilistas de moda, executivos dinâmicos, grandes proprietários de boutiques e até retalhistas online.

A primeira das suas duas principais exigências é que a moda comece a "ajustar a sazonalidade e o fluxo de artigos de moda feminina e masculina, começando com a estação outono-inverno 2020".


Dries Van Noten - outono-inverno 2020 - Womenswear - Paris - © PixelFormula


Apelam à moda para que "ponha a época do outono-inverno de novo no inverno", comercializando essas coleções de agosto a janeiro; ao mesmo tempo que vendem a primavera-verão no verão, ou seja, de fevereiro a julho. A carta também exige "um fluxo mais equilibrado de entregas ao longo da estação para proporcionar novidade, mas também tempo para os produtos criarem desejo".
 
Um objectivo conexo é reduzir grandemente a proibição de todas as casas de design, descontos, a fim de permitir mais vendas a preço completo.

Este novo fórum da moda apela, ainda, a uma maior "sustentabilidade em toda a cadeia de abastecimento" e a um novo calendário de vendas, que, segundo o grupo, conduziria a menos produtos desnecessários; menos desperdício de tecidos e inventário e menos showrooms. Embora também prevejam uma maior utilização dos showrooms digitais e sugiram uma revisão das épocas de moda, embora sem fazerem quaisquer sugestões específicas.
 
No entanto, embora muitas das sugestões pareçam lógicas, os veteranos da indústria estarão bem cientes de que as marcas mais jovens de estilistas se encontram a sofrer há décadas com o facto de as grandes superfícies colocarem as suas roupas em cadeias demasiado cedo todos os anos. Devido à concorrência para ter coleções chave à frente dos retalhistas rivais, as lojas têm avançado gradualmente com a chegada de novas roupas mais cedo e, mais cedo, ao longo das décadas.


Gabriela Hearst - outono-inverno 2020 - Womenswear - Nova Iorque - © PixelFormula


É também notável que nenhum dos grupos gigantescos de luxo na Europa - Chanel, Hermes, Kering, LVMH ou Prada - é signatário deste documento.
 
No entanto, a missiva conclui com um apelo às armas.
 
"Trabalhando em conjunto, esperamos que estes passos permitam à nossa indústria tornar-se mais responsável pelo impacto nos nossos clientes, no planeta e na comunidade da moda e trazer de volta a magia e a criatividade que fizeram da moda uma parte tão importante do nosso mundo", lê-se no documento.
 
A carta é assinada por pessoas como Erdem Moralioglu, Gabriella Hearst, Joseph Altuzarra, Linda Fargo da Bergdorf Goodman, Marine Serre, Mary Katrantzou, Michael Kliger da Mytheresa, Pierre-Yves Roussel, Rodrigo Bazan da Thom Browne e Shelly Corkery da Brown Thomas.
 

Copyright © 2020 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.