×
Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
8 de fev de 2021
Tempo de leitura
4 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

CFDA divulga calendário da New York Fashion Week com 84 marcas – algumas para mostrar em Paris

Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
8 de fev de 2021

O Council of Fashion Designers of America (CFDA) revelou o seu calendário para a New York Fashion Week deste mês, com um total de 84 marcas, embora se espere que algumas delas se revelem em países mais longínquos como França.


Tom Ford - primavera-verão 2021 - moda feminina - Nova Iorque - © PixelFormula


Devido à pandemia, a época principal terá lugar durante apenas quatro dias – de 14 a 17 de fevereiro – com 72 marcas. Embora o CFDA, também enumere mais 12 marcas, incluindo notáveis como Gabriela Hearst, Carolina Herrera, Thom Browne e Coach com apresentações digitais que se estendem até 15 de abril.

Browne, por exemplo, encenou os seus desfiles de pronto-a-vestir masculinos e femininos em Paris durante a última meia década. Enquanto Hearst apresentou a sua mais recente coleção no seio da École des Beaux-Arts em Paris, em setembro.

A principal temporada de Nova Iorque abrirá na noite de domingo (14 de fevereiro), com apenas dois espectáculos – Jason Wu e a marca de vanguarda indie, Imitation of Christ, no centro da cidade. E vai culminar na noite de quarta-feira (17), com Tom Ford, cujo designer epónimo é também o presidente do CFDA.

Sublinhando a crescente fragmentação da estação de Nova Iorque, as quatro maiores maisons americanas – Ralph Lauren, Tommy Hilfiger, Calvin Klein e Michael Kors – não estão enumeradas na programação do CFDA. O número absoluto de estilistas e dias de desfiles também caiu precipitadamente, de cerca de 170 desfiles em oito dias, há apenas dois anos.


Thom Browne - primavera-verão 2021 - moda feminina - Paris - © PixelFormula


"Enquanto o CFDA continuará a encorajar os estilistas americanos a expor em Nova Iorque durante a New York Fashion Week, reconhecemos a necessidade de alguns ampliarem a sua visibilidade global. Nos últimos anos, muitos dos nossos membros escolheram mostrar na Europa, Ásia, e noutros mercados chave e, em muitos casos, fora do calendário. Os eventos do ano passado apenas destacaram a necessidade de flexibilidade dentro do sistema da moda", disse Ford em carta aberta no próprio website do CFDA.

"Onde ou como quer que os estilistas americanos escolham apresentar as suas coleções é nosso trabalho – como CFDA – honrar a nossa declaração de missão original e ajudar a promover e a apoiar a moda americana. Por conseguinte, publicaremos na programação não só aquela dos estilistas que aparecerem em Nova Iorque durante a New York Fashion Week, mas também a dos estilistas americanos que aparecerem fora do calendário e no estrangeiro", continuou.

O próprio Ford foi um dos primeiros protagonistas desta evolução, chegando ao ponto de encenar um dos seus desfiles em Los Angeles, a meio da época das passerelles de Nova Iorque.

O CFDA incluiu outra mudança: elevou a temporada de Nova Iorque a American Collections Calendar, em reconhecimento das tendências cada vez mais descontraídas dos estilistas nova-iorquinos. A estação será essencialmente um assunto digital, e todos os designers do calendário mostrarão os seus vídeos ou eventos figitais na Runway360, o website do CFDA de última geração que apresenta roupa masculina, feminina, talentos emergentes, propostas para noivas e até mesmo acessórios.


Jason Wu - primavera-verão 2021 - moda feminina - Nova Iorque - © PixelFormula


Este novo American Collections Calendar também inclui uma janela de duas horas de almoço na segunda-feira (15), dedicada a estilistas de roupa masculina incluindo Timo Weiland, Koh T, Carter Young e Chelsea Grays.

"A principal declaração de missão do CFDA desde a sua criação em 1962 tem sido a de promover a moda americana tanto a nível interno como externo. Agora, mais do que nunca, este é um dos nossos principais objetivos. O mundo mudou drasticamente desde 1962 e alcançar o reconhecimento global da marca é fundamental para garantir o sucesso dos estilistas americanos. Para o efeito, o calendário de desfiles que é divulgado pelo CFDA em cada estação será renomeado 'American Collections Calendar'. Vamos incluir todos os designers americanos no calendário e na Runway360, independentemente do local ou da data de lançamento da sua coleção. Esta estação, ainda mais do que a anterior, será um grande desafio para todos nós, uma vez que o mundo se debate com uma pandemia cada vez mais devastadora e com uma recessão económica. Nós no CFDA estamos aqui para apoiar de todas as formas que pudermos. Cumprimentos mais calorosos", concluiu Ford na sua mensagem esclarecedora.

Que a época, pelo menos, comece, virtualmente.
 

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.