×
Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
9 de out de 2020
Tempo de leitura
2 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Chanel continua as compras em Itália agora com a Ballin

Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
9 de out de 2020

Nada parece deter a marcha forçada da Chanel, que está a multiplicar os investimentos na sua cadeia de abastecimento. Especialmente na península itálica, onde o tecido produtivo e artesanal do setor do luxo tem sido melhor preservado do que em França. Enquanto, este verão, adquiriu a histórica empresa italiana, Conceria Gaiera Giovanni , agora foi a vez da Ballin , cair nas garras do gigante de luxo francês.


A sededogrupo de calçadoem Véneto - Ballin


O grupo confirmou ao site FashionNetwork.com que "assumiu uma participação maioritária a fabricante de calçado de luxo Ballin", da qual a Chanel é "um dos principais clientes". A maison e a empresa de calçado trabalham juntas há muitos anos e, segundo a Chanel, "este investimento oferece um quadro mais duradouro de colaboração, na continuação de uma relação já estabelecida".

"Esta decisão foi motivada por interesses convergentes: a necessidade de a Ballin contar com um parceiro sólido que garanta a visibilidade da empresa a longo prazo, e o desejo de a Chanel reforçar um setor que é essencial para o seu negócio e para a indústria do luxo como um todo", afirma ainda a marca, numa nota.

Fundada em 1945 pelos irmãos Guido e Giorgio Ballin, a empresa está localizada na região do Véneto, no Fiesso d'Artico, na Riviera del Brenta, um dos principais bastiões da produção de calçado em Itália. Para além do seu papel como fornecedor, também desenvolve e comercializa uma marca de calçado com o próprio nome. Ao longo dos anos, a Ballin tem sido capaz de preservar o know-how tradicional do Made in Italy, desenvolvendo-o ao mesmo tempo com a ajuda de novas tecnologias.


Chanel - primavera-verão 2020-2021 - Paris - Chanel


Como salienta a marca francesa, que acaba de encerrar a Paris Fashion Week, com um desfile de moda de alto nível no Grand Palais, "em linha com a estratégia da Chanel neste tipo de operação, a Ballin continuará a sua colaboração com todos os seus clientes".
 
Esta é a quarta empresa italiana a juntar-se ao colosso parisiense, nos últimos dois anos. Depois de investir o ano passado na Conceria Samanta, o especialista em peles estampadas, o grupo de luxo assumiu a Conceria Gaiera Giovanni, especializada na transformação e tratamento de peles de cabrito, borrego e vitelo. Além disso, no início de julho, a Chanel finalizou a aquisição do fabricante piemontês de fios de fantasia Vimar 1991, que integrou a Paraffection, a filial do grupo que agrupa as casas e o know-how das artes e ofícios.
 

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.