×
581
Fashion Jobs
LION OF PORCHES
Editor de Imagem (m/f)
Efetivo · PORTO
JD SPORT
Demand Planner (m/f)
Efetivo · Maia
ADIDAS
Manager Gbs Delivery Excellence - Resource Planning (M/F/D) -Porto/Herzo
Efetivo · Porto
ADIDAS
HR Services Specialist Gbs - German Speaker (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
HR Specialist - People Services - German Speaker (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Specialist Reporting & Analytics (M/F/D) - Direct to Consumer Ecommerce
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Specialist Gbs Business Analysis (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Manager Gbs Delivery Excellence - Resource Planning (M/F/D) -Porto/Herzo 1
Efetivo · Porto
ADIDAS
HR Specialist Gbs Operations - Mobility (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Specialist Gbs HR Services (M/F/D)
Efetivo · Porto
JD SPORT
Marketplace Business Developer
Efetivo · Alicante
BIJOU BRIGITTE MODISCHE ACCESSOIRES AG
International Expansion Manager Spain/Portugal
Efetivo · LISBOA
TIFFOSI
Comprador Denim (m/f)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Sap Fico Consultant (m/f)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Sap Fico Consultant (m/f)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Specialist Gbs Direct-tO-Consumer Ecommerce (m/f)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Specialist Gbs HR Services - German Speaker (m/f)
Efetivo · Porto
ADIDAS
UK HR Specialist (m/f)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Sap Consultant - Sac/bW-Ip/Fico (m/f)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Buyer (m/f) - Non-Trade Procurement
Efetivo · Porto
ADIDAS
Sap Apo/Ibp (Snp/Supply) Consultant (m/f)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Junior Sap Apo/Ibp (Snp) Consultant (m/f)
Efetivo · Porto
Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
17 de set. de 2021
Tempo de leitura
5 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Chanel cria disciplina de Savoir-Faire no IFM

Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
17 de set. de 2021

A Chanel criou a cadeira de Savoir-Faire no Institut Français de la Mode (IFM), como parte de um compromisso de cinco anos com a principal escola de moda parisiense de ensino superior.


Xavier Romatet do IFM e Bruno Pavlovsky da Chanel - Photo: Chanel

 
A cadeira introduzida pela Chanel é o mais recente exemplo do apoio da marca de luxo ao IFM, o campus do Sena em rápido desenvolvimento.
 
Sublinhando a importância do artesanato nesta nova criação académica, o projeto intitula-se "Chanel and le19M Chair in Fashion Savoir-Faire".

O 19M é o gigantesco centro artesanal de excelência inaugurado este ano nos arredores do noroeste de Paris, que agrupa as muitas maisons artesanais pertencentes à exploração Chanel chamada "Paraffection".
 
O novo objetivo da Chanel é desenvolver um centro de investigação e ensino de excelência em savoir-faire para a instituição de ensino superior, com a ajuda da 19M. Entre as maisons da 19M encontram-se a Lesage Intérieurs e a sua escola de artes de bordar; o atelier Montex e o MTX, o seu departamento de decoração; o especialista em calçado Massaro; o especialista em penas e flores Lemarié; a chapeleira Maison Michel, e o especialista em plissagem e pregas Lognon, juntamente com o departamento criativo da Eres, a linha de fatos de banho do alargado grupo Chanel.
 
O IFM encontra-se no centro de um plano que está a ser implementado por líderes de luxo franceses na esperança de que Paris possa finalmente criar uma faculdade para escolas rivais em Londres e Nova Iorque. 
 
"É um assunto que nos é muito caro. Ligar as marcas e a escola para ajudar o IFM a evoluir. Combinar muitos ofícios e competências é, para nós, primordial", explicou Bruno Pavlovsky, presidente das atividades de moda da Chanel, discursando numa conferência de imprensa e num debate dentro do IFM. 
 
"Este objetivo tem sido o da Chanel durante bastante tempo. A Chanel tem oferecido estágios a muitos estudantes do IFM nos últimos anos", acrescentou Pavlovsky, que também é o presidente do comité executivo do IFM. 
 
Questionado pelo site FashionNetwork.com sobre o nível de apoio financeiro para o novo cargo, Pavlovsky revelou que este seria da ordem dos 150.000 euros anuais. O IFM já contava com duas outras presidências específicas financiadas pela feira de tecidos Premier Vision e pelo grupo de luxo Kering, este último dedicado à sustentabilidade.
 
No entanto, o reitor do IFM, Xavier Romatet, fez questão de salientar que a Chanel e outras marcas de luxo líderes já tinham efetuado compromissos financeiros substanciais anualmente com o IFM.
 
"Neste novo ano académico acolhemos cerca de 1.000 estudantes, e cerca de 300 irão fazer estudos em diferentes métiers. Um terço do seu tempo é gasto no estudo e aprendizagem de técnicas. O nosso objetivo é preparar os nossos estudantes para compreenderem o conjunto de artesanato e torná-los multidisciplinares", observou Romatet.
 
Cerca de um terço dos estudantes do IFM estudam Moda e Gestão do Luxo, mas mesmo a estes são dadas múltiplas oportunidades de criarem concretamente objetos reais.
 
"Assim, compreendem a linguagem da criação, que é vital quando gerem uma maison de moda", explicou o reitor. 
 
Além disso, na semana passada, no primeiro dia do programa de mestrado, os estudantes passaram o seu tempo a observar o artesanato, e a conhecer artesãos talentosos.
 
Romatet admitiu que a investigação e os estudos sobre moda em Paris têm ficado atrás dos rivais internacionais, apesar de a capital francesa ser a principal cidade da moda em termos de estações de desfiles. No entanto, prometeu que o IFM iria rivalizar com as principais faculdades de moda dos EUA, do Reino Unido, ou de qualquer outro lugar, dentro da próxima meia-década.
 
Num debate a partir da palavra, Pascal Morand, presidente executivo da Fédération de la Haute Couture et de la Mode (FHCM), que rege todas as épocas de desfiles parisienses, opinou: "A criação e o savoir-faire são o centro de tudo o que fazemos. É vital para o IFM e para o mundo da moda. É paradoxal que a França fique para trás nos estudos sobre moda. Pode ser uma questão estrutural. Precisamente porque o nosso savoir-faire em França está tão próximo de nós que não o apreciamos o suficiente, e é por isso que não construímos uma fortaleza para o proteger e desenvolver".
 
Um elemento central nesta nova cadeira está a estudar a 19M sedeada num complexo de 25.000 metros quadrados que encarna a criação, ostentando 600 artesãos, uma galeria e até uma escola de bordados. Tanto Romatet como Pavlovsky sublinharam que um outro objetivo é o casamento da alta e baixa tecnologia; artesanato e tecnologia, e impressão em 3D.
 
"A 19M é um espaço magnífico, e um casamento absolutamente incrível de tradições do século XIX com a mais sofisticada tecnologia, em termos de maquinaria e software", disse entusiasmado o reitor do IFM.
 
Pavlovsky, o principal impulsionador por detrás da 19M, acrescentou ser um objetivo fundamental o preservar muitas competências únicas, para garantir o futuro da alta costura, uma tradição exclusivamente francesa.
 
"Não estamos a fazer isto pela Chanel, mas pela indústria. Este curso não é um projeto de recrutamento ou condução. É também a oportunidade de abrir portas, de conhecer e de formar profissionalmente uma nova geração", sublinhou Pavlovsky.
 
A professora responsável pela introdução da cadeira é Emilie Hamann, investigadora, docente e curadora que publicou múltiplos trabalhos sobre a História da Moda. 

"Emilie tem muitas qualidades e uma delas é ser licenciada pelo IFM! A outra é ter experiência em arte, e um doutoramento; e trabalhou com grandes marcas e designers", observou Romatet, acrescentando que o seu escritório seria no IFM, cujo campus fica situado ao longo do Sena, no 13.º arrondissement.
 
Embora tenha prometido que, pelo menos uma vez no curso, cada aluno deve ir até à 19M para apreciar as suas competências e atividades.
 

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.