×
368
Fashion Jobs
MINGA LONDON
Ecommerce Manager
Efetivo - CLT · GUIMARÃES
MINGA LONDON
Head of Creative Content / Art Director
Efetivo - CLT · GUIMARÃES
SALSA
IT Retail Systems Specialist – Oportunidade de Suporte e Participação em Projetos de IT
Efetivo - CLT · Vila Nova de Famalicão
GIANNI KAVANAGH
Marketing Director
Efetivo - CLT · BRAGA
SALSA
IT Development Specialist – Oportunidade de Fazer a Diferença no Dia a Dia do Utilizador Final
Efetivo - CLT · Vila Nova de Famalicão
ADIDAS
Sap Fico Tech Consultant (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
TIFFOSI
Area Manager (m/f)
Efetivo - CLT · Faro
ADIDAS
Buyer - German Speaker (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
JD SPORT
Stock Financial Controller
Efetivo - CLT · Alicante
JD SPORT
Demand Planner
Efetivo - CLT · Alicante
BROWNIE
Store Manager
Efetivo - CLT · LISBOA
SANDRO
Sales Assistant 12hr Corner Porto h/m
Trainee · LARAMIE
LION OF PORCHES
Gerente (m/f) - Algarve Shopping
Efetivo - CLT · GUIA
LION OF PORCHES
Gerente (m/f) - Oeiras Parque
Efetivo - CLT · LISBOA
CLAUDIE PIERLOT PORTUGAL
Vendedor(a) - 40h - CDI - Eci Lisboa - H/F
Efetivo - CLT · LISBOA
CLAUDIE PIERLOT PORTUGAL
Gestor de Loja - 40h - CDI - Lisboa Colombo - H/F
Efetivo - CLT · LISBOA
CLAUDIE PIERLOT PORTUGAL
Vendedor(a) - 40h - CDI - Lisboa Colombo - H/F
Efetivo - CLT · LISBOA
TAPESTRY
Sales Associate ii - ce pt Vila do Conde (20-39 Hours)
Efetivo - CLT · Vila do Conde
SALSA
Estágio Curricular - People & Talent
Estágio · Vila Nova de Famalicão
SALSA
Salsa Vendedor(a) de Loja - Estação Viana - a Tua Melhor Versão
Efetivo - CLT · Viana do Castelo
THE KOOPLES
Store Manager
Efetivo - CLT · LISBOA
HUGO BOSS
Sales Associate Hugo Boss Factory Outlet Almancil (f/m)
Efetivo - CLT · Quarteira
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
16 de set de 2018
Tempo de leitura
2 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Chanel reorganiza-se e transfere algumas funções do grupo de Nova Iorque para Londres

Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
16 de set de 2018

A maison Chanel informou na sexta-feira (14) que transferiu recentemente algumas funções globais do grupo, até então com sede em Nova Iorque, para Londres, sede da holding Chanel Limited. Numa declaração à AFP e em resposta a uma informação da BBC, a maison independente criada por Coco Chanel em 1910 e propriedade dos irmãos Wertheimer anunciou que "simplificou e racionalizou a estrutura da empresa com a criação da holding Chanel Limited, localizada em Londres".


Chanel outono-inverno 2018/19 - Pixelformula


Para racionalizar e simplificar, "a maioria das funções globais da empresa que eram até ao momento baseadas em Nova Iorque, foram transferidas para Londres", declarou a Chanel. Esta movimentação de equipa diz respeito a cinquenta funcionários que ocupam funções globais do grupo (Recursos Humanos, Jurídico, RSE, Finanças …), "dos 20 mil funcionários da Chanel no mundo".

Isto não significa que os escritórios da Chanel em Nova Iorque vão fechar. Estes continuarão a ser a sede das operações nos Estados Unidos, abrigando a equipa dedicada às atividades do grupo no continente. Além da marca Chanel e seus derivados moda, beleza e perfumes, o grupo detém também a marca Erès e várias empresas artesanais e de métiers d'art que contribuem para o fabrico de seus produtos sob o guarda-chuva Paraffection.

"Desde o verão de 2017, e como anunciado em junho passado durante a apresentação dos nossos resultados anuais, a Chanel Limited é a holding da maioria das entidades da Chanel", disse a empresa à AFP, acrescentando que "historicamente, essas entidades pertenciam a diferentes holdings".

A empresa, que é conhecida mundialmente pelas suas carteiras acolchoadas e pelo seu perfume No. 5, e cujas coleções são desenhadas por Karl Lagerfeld, raramente divulga os seus resultados financeiros, mas publicou em junho deste ano que, em dezembro de 2017, a sua holding Chanel Limited registou uma faturação de 9,6 mil milhões de dólares, ou cerca de 8,3 mil milhões de euros. O seu lucro operacional foi de 2,7 mil milhões de euros, enquanto o seu fluxo de caixa livre chegou a 1,6 mil milhões.

Com vendas de 8,3 mil milhões para o grupo, em grande parte graças à marca Chanel, a maison da Rue Cambon está lado a lado com a Louis Vuitton, que pertence ao grupo LVMH, como "a marca de luxo líder mundial”. Os analistas do setor estimam que o seu volume de negócios seja superior aos 8 mil milhões.

Redação com AFP

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.