×
Por
Reuters
Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
24 de ago. de 2022
Tempo de leitura
3 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Chinesa JD.com bate as estimativas de receitas trimestrais

Por
Reuters
Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
24 de ago. de 2022

A gigante chinesa do comércio eletrónico, JD.com Inc. (também conhecida como Jingdong e anteriormente 360buy), bateu as estimativas de receitas trimestrais de Wall Street, na terça-feira (23 de agosto), à medida que os lockdowns na China para controlo do coronavírus de COVID-19 impulsionaram as compras online e o evento de compras "618" da empresa.


A gigante chinesa do comércio eletrónico, JD.com Inc., bateu as estimativas de receitas trimestrais de Wall Street - Reuters


A empresa reportou receitas do segundo trimestre de 267,6 mil milhões de yuan (39,07 mil milhões de dólares / 39,27 mil milhões de euros), um aumento de 5,4% em relação ao ano anterior, superando a estimativa média dos analistas de 262,31 mil milhões de yuan (38,43 mil milhões de euros), de acordo com os dados IBES da Refinitiv. As receitas aumentaram 11% no primeiro semestre para 507,3 mil milhões de yuan (74,32 mil milhões de euros).
 
As vendas no seu segmento de produtos, que inclui as vendas a retalho online, aumentaram 2,9% no trimestre, enquanto as dos serviços como a logística e o marketing saltaram 21,9%.

O analista do Zephirin Group, Lenny Zephirin, disse que a JD.com está numa classe própria, uma vez que acordos contratuais atempados com marcas de luxo foram a chave para a sua rentabilização no trimestre.
 
"Esperamos que a administração continue a empurrar mais para as categorias de luxo para os próximos trimestres de férias, (particularmente) o quarto trimestre. O segmento logístico deverá mostrar uma melhoria gradual neste trimestre, apesar dos lockdowns por causa do COVID-19", afirmou.
 
Várias cidades chinesas, incluindo o centro financeiro de Xangai, sofreram diferentes graus de lockdowns no segundo trimestre, o que perturbou seriamente o transporte.
 
"O segundo trimestre é o mais desafiante desde que estamos cotados", disse Xu Lei, diretor executivo da JD.com, num telefonema com analistas antes da abertura do mercado norte-americano. Xu Lei acrescentou que os desafios se deviam principalmente à pandemia.
 
A JD.com informou que o rendimento líquido atribuível aos acionistas ordinários aumentou para 4,38 mil milhões de yuan (0,64 cêntimos), ou 1,37 yuan (0,20 cêntimos) por American Depository Share (ADS) para os três meses terminados a 30 de junho, de 794 milhões de yuan (116,32 milhões de euros), ou 0,25 yuan (0,037 cêntimos) por ADS, um ano antes.
 
Excluindo itens pontuais, a empresa registou um lucro de 4,06 yuan (0,59 cêntimos) por ADS americano, em comparação com as expectativas dos analistas de 2,71 yuan (0,40 cêntimos).
 
A JD Logistics, que opera mais de 1.400 armazéns e emprega mais de 200.000 funcionários de entregas internas, está também a expandir os seus passos para o estrangeiro. O seu primeiro armazém automatizado nos Estados Unidos, "Los Angeles N.º 2", foi lançado em junho.
 
A Peer Alibaba superou as expectativas no início deste mês, mesmo tendo reportado um crescimento de receitas trimestrais estáveis pela primeira vez na sua história.
 
"Gostamos mais da JD no meio da política de zero-COVID-19", disse Morningstar numa nota publicada no início deste mês. "A sua logística própria dá-lhe mais controlo sobre a entrega em relação aos concorrentes".
 

© Thomson Reuters 2022 Todos os direitos reservados.