Christian Dior: uma dança ao som da roupa

Podemos hesitar dizer isto aos amigos de Londres, Milão e Nova Iorque, mas após apenas um desfile em Paris, e uma encenação particularmente brilhante da Christian Dior, a sensação era de que se tinha mudado de velocidade, tanto em termos de qualidade como de moda.


Christian Dior - primavera-verão 2019 - Paris - PixelFormula

Inspirado pelas grandes dançarinas da atualidade e do passado, como Isadora Duncan ou Pina Bausch, este desfile centrou-se em torno de uma performance de dança motivadora e demoníaca do grupo da coreógrafa israelita Sharon Eyel.
 
Ao som do techno do DJ Ori Lichtik, os dançarinos giraram, rodaram e gesticularam com abandono enquanto o elenco acompanhava quase solenemente.
 
Na verdade, a dança distraía muitas vezes a atenção das roupas, uma pena, já que esta foi a mais forte declaração de moda de Maria Grazia Chiuri até ao momento para a Dior.

Chiuri reformulou muitas das suas preferências - vestidos de deusa grega; abundantes casacos Bar; vestidos de noite semi-transparentes e saias rodadas.
 
No entanto, tornou tudo de certa forma novo com motivos caleidoscópicos, padrões de pétalas enlameadas e cores desbotadas ondulantes. Além disso, os seus casacos Bar super leves eram autênticos must-haves.
 
Outro sinal da sua crescente importância: o conceito de saia de malha sobre leggings que Chiuri inventou esteve evidente em muitos desfiles em Milão e Nova Iorque. Além disso, uma série de carteiras usadas sobre o ombro, ao estilo bandolier, serão sucessos de vendas infalíveis.


Christian Dior - primavera-verão 2019 - Paris - PixelFormula

"Eh, oui, ca c'était beau!", exclamou Bernard Arnault, presidente da LVMH, proprietária da Dior, no backstage, enquanto a sua esposa e dois dos seus filhos posavam para fotografias com Chiuri.

Além disso, depois de vários desfiles de moda feminista na Dior, por vezes repletos de sermões, foi ótimo ver uma declaração artística pura sobre movimento e o poder libertador da dança.
 
"A experiência da dança, a sua verdade mais íntima, o facto de continuar a ser uma forma de expressão universal... tudo isso estimulou a minha imaginação", disse Chiuri.

A italiana começou esta segunda-feira com mais rumores que indicam que o seu mandato na Dior poderá acabar em breve. Mas, depois deste desfile corajoso e muitas vezes deslumbrante, muitos deixaram a gigante tenda onde decorreu o evento, no hipódromo de Longchamp, a dizer para rasgarem qualquer aviso de despedimento. O desfile foi assim tão bom.

Traduzido por Estela Ataíde

Copyright © 2018 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Luxo - DiversosDesfiles
SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER