×
357
Fashion Jobs
UNREAL FIELDS
Creative/Art Director
Efetivo - CLT · LISBOA
SALSA
Commercial Product Manager - Work With Product in The Fashion Business
Efetivo - CLT · Vila Nova de Famalicão
SALSA
IT Development Specialist – Oportunidade de Fazer a Diferença no Dia a Dia do Utilizador Final
Efetivo - CLT · Vila Nova de Famalicão
ADIDAS
Sap Fico Tech Consultant (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
ADIDAS
Buyer (m/f) - French Speaker
Efetivo - CLT · Porto
TIFFOSI
Area Manager (m/f)
Efetivo - CLT · Faro
ADIDAS
Buyer - German Speaker (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
ADIDAS
Buyer - Italian Speaker (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
JD SPORT
Stock Financial Controller
Efetivo - CLT · Alicante
JD SPORT
Demand Planner
Efetivo - CLT · Alicante
SALSA
Vendeur(se) Carre Senart 30h
Efetivo - CLT · Paris
LION OF PORCHES
Fotógrafo (m/f) – Vila do Conde
Efetivo - CLT · PORTO
BWGROUP
Fashion Styling And Production
Efetivo - CLT · BRAGA
BWGROUP
Fashion Design Intern
Estágio · BRAGA
CONFIDENTIAL
Concession Manager w/m - Lisboa - Full Time
Efetivo - CLT · LISBOA
SALSA
Salsa Vendedor(a) de Loja - Famalicão - a Tua Melhor Versão
Efetivo - CLT · Vila Nova de Famalicão
SALSA
Salsa Vendedor(a) de Loja - Freeport - a Tua Melhor Versão
Efetivo - CLT · Alcochete
BWGROUP
Controle de Qualidade / Tabelas de Medidas
Efetivo - CLT · BRAGA
LEVI'S
Part-Time 20h Levis el Corte Inglês Gaia
Efetivo - CLT · Vila Nova de Gaia
SALSA
Salsa Vendedor(a) de Loja - Wshopping (Santarém) - a Tua Melhor Versão
Efetivo - CLT · Lisboa
SALSA
Salsa Vendedor(a) de Loja - Évora Plaza - a Tua Melhor Versão
Efetivo - CLT · Évora
SALSA
Salsa Vendedor(a) de Loja - Albufeira - a Tua Melhor Versão
Efetivo - CLT · Albufeira
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
5 de nov de 2020
Tempo de leitura
2 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Clarks anuncia acordo de resgate de 100 milhões de libras para salvar as suas lojas

Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
5 de nov de 2020

Após quase dois séculos como uma empresa familiar, a Clarks fechou um acordo de resgate através do qual uma empresa de Hong Kong assumirá o controlo da empresa, mantendo todas as suas 320 lojas abertas e suprimindo, para já, relativamente poucos postos de trabalho.


Photo: Sandra Halliday


No entanto, os seus funcionários ainda não devem comemorar, uma vez que o acordo depende da aprovação do acordo voluntário (CVA) da empresa por parte dos seus credores. A Clarks pede reduções significativas nas rendas das suas lojas aos seus proprietários.
 
A marca, com 195 anos de história, foi resgatada mediante um investimento de 100 milhões de libras (mais de 110 milhões de euros) do investidor privado LionRock Capital.

O anúncio da continuidade do funcionamento das lojas surpreendeu, uma vez que nos seus últimos resultados financeiros a empresa alertou para o facto de algumas estarem deficitárias e dificultarem as suas operações. Além disso, no geral, a maioria das operações de private equity têm como condição o encerramento de lojas não lucrativas e a redução de efetivos. Mas, a direção da Clarks acredita claramente que, com acordos de arrendamento mais generosos, algumas lojas podem voltar aos números positivos e ajudar na recuperação do negócio. Dito isto, foi iniciado o processo de eliminação de 700 postos de trabalho, o que equivale a dois funcionários por loja.

A empresa espera alcançar novos contratos de arrendamento baseados na faturação para a maioria dos seus espaços, com isenção de renda em 60 das suas lojas. Nos últimos anos, mas principalmente desde o início da crise sanitária, muitas marcas têm feito este tipo de solicitação aos proprietários.
 
"Este CVA é lançado por necessidade absoluta, para dar resposta às mudanças nos hábitos do consumidor no contexto da pandemia de Covid-19", disse Philip de Klerk, diretor financeiro interino da Clarks.
 
"A nossa proposta aos credores está alinhada com o desempenho futuro da Clarks e reflete o mercado retalhista no sentido lato. Não estamos a anunciar nenhum encerramento de lojas hoje, e funcionários e fornecedores continuarão a receber o seu pagamento."
 
A votação ocorrerá no próximo mês e, se correr conforme planeado, a LionRock tornar-se-á acionista maioritária, embora a família Clark mantenha uma participação minoritária na empresa.

Daniel Tseung, da LionRock, comentou: "A Clarks é uma das marcas mais reconhecidas pelos consumidores em todo o mundo e estamos ansiosos por trabalhar com a família Clark para dar continuidade à sua tradição de fornecer aos clientes produtos da mais elevada qualidade e um serviço excecional."

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.