Comércio eletrónico vale 75 mil milhões de euros em Portugal

Os consumidores nacionais estão cada vez mais rendidos às compras online e o e-commerce já vale 75 mil milhões de euros em Portugal, representando mais de 40% do PIB, diz o Estudo da Economia Digital em Portugal relativo a 2017, realizado pela ACEPI (Associação da Economia Digital) em parceria com a IDC. Números que a ACEPI que ver crescer ainda mais, tendo para isso preparadas iniciativas que visam tirar partido do imenso potencial do comércio online.
 
Stock

Neste momento, é o negócio B2B (business-to-business) o maior responsável por estes valores, contribuindo para 38,1% do PIB com 70 mil milhões de euros, o que significa uma evolução de 11,1% face ao ano anterior. Já as compras B2C (business-to-consumer) totalizam 4,6 milhões de euros (+11,3% face ao ano anterior), representando 2,5% do PIB. E a evolução é para continuar, esperando-se que em 2025 o peso do comércio eletrónico B2B e B2C atinja, respetivamente, 62,5% e 4,2% do PIB.
 
E o que procuram os 38% dos portugueses que escolhem o digital para fazerem as suas compras? De acordo com o estudo, entre os produtos que os consumidores nacionais mais adquirem online estão vestuário e acessórios de moda (57%), alojamento (58%) e equipamentos de telecomunicações móveis e acessórios (52%).
 
No entanto, apesar do sucesso do digital entre os consumidores nacionais, 90% destes optam por fazer as suas compras em sites estrangeiros, sobretudo da China, Espanha, Reino Unido e Estados Unidos. Algo que se poderá dever à fraca presença online das empresas nacionais - 60% continuam totalmente offline. Alexandre Nilo Fonseca, presidente da ACEPI, lança em comunicado o alerta: “Se as nossas empresas não são sequer encontráveis numa pesquisa no Google, então estamos a perder uma grande oportunidade”.

Notando que o país tem “um défice não só de conhecimento como também de utilização”, Alexandre Nilo Fonseca explica que o grande objetivo da ACEPI em 2019 “é acelerar a próxima vaga de transformação digital da economia da sociedade portuguesa”. 

Uma das ferramentas usadas pela associação será a iniciativa ComércioDigital.pt, lançada e conjunto com a CCP - Confederação do Comércio e dos Serviços de Portugal, apoiada pelo Governo e cofinanciada pelo COMPETE 2020. Tendo como objetivo a promoção da digitalização de mais de 50 mil empresas da área do comércio e dos serviços até 2020, a iniciativa será lançada no dia 6 de fevereiro em Leiria, onde terá lugar a primeira sessão do roadshow do programa, que irá percorrer o país nos próximos meses.

Copyright © 2019 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Moda - Pronto-a-vestirModa - AcessóriosDistribuiçãoNegócios
SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER