×
580
Fashion Jobs
ADIDAS
Manager Gbs Delivery Excellence - Resource Planning (M/F/D) -Porto/Herzo
Efetivo · Porto
ADIDAS
HR Services Specialist Gbs - German Speaker (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
HR Specialist - People Services - German Speaker (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Specialist Reporting & Analytics (M/F/D) - Direct to Consumer Ecommerce
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Specialist Gbs Business Analysis (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Manager Gbs Delivery Excellence - Resource Planning (M/F/D) -Porto/Herzo 1
Efetivo · Porto
ADIDAS
HR Specialist Gbs Operations - Mobility (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Specialist Gbs HR Services (M/F/D)
Efetivo · Porto
JD SPORT
Marketplace Business Developer
Efetivo · Alicante
BIJOU BRIGITTE MODISCHE ACCESSOIRES AG
International Expansion Manager Spain/Portugal
Efetivo · LISBOA
TIFFOSI
Comprador Denim (m/f)
Efetivo · Porto
L.D.C.
Responsable Développement/Production
Efetivo · PORTO
FARFETCH
Menswear Styling Editor
Efetivo · GUIMARÃES
ADIDAS
Senior Sap Fico Consultant (m/f)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Sap Fico Consultant (m/f)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Specialist Gbs Direct-tO-Consumer Ecommerce (m/f)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Specialist Gbs HR Services - German Speaker (m/f)
Efetivo · Porto
ADIDAS
UK HR Specialist (m/f)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Sap Consultant - Sac/bW-Ip/Fico (m/f)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Buyer (m/f) - Non-Trade Procurement
Efetivo · Porto
ADIDAS
Sap Apo/Ibp (Snp/Supply) Consultant (m/f)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Junior Sap Apo/Ibp (Snp) Consultant (m/f)
Efetivo · Porto
Por
AFP
Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
9 de nov. de 2020
Tempo de leitura
4 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Compradores de luxo da China recorrem a equipas de ordem

Por
AFP
Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
9 de nov. de 2020

A descoberta de um casaco Burberry que Chen Rui não se lembra de comprar provou que esta tinha razão em ter recorrido a especialistas para gerir o seu guarda-roupa de luxo fora de controlo.


Shutterstock


"Como o encontrou?" perguntou a jovem de 32 anos à equipa de "organizadores da casa" que desenterraram o casaco num monte de roupa tirada do armário do seu apartamento em Pequim, nos limites.

O crescimento vertiginoso da China, ao longo das últimas quatro décadas, levou a um aumento notável das despesas, com o dinheiro recentemente investido em marcas cobiçadas que marcam o estatuto.

Um terço de todos os gastos de luxo a nível mundial é feito por consumidores chineses, de acordo com o Relatório de Luxo Chinês de 2019 da empresa de consultoria empresarial americana McKinsey.

Até agora, a pandemia parece não ter entorpecido os desejos, mas o Single's Day (Dia dos Solteiros ou Guanggun Jie, um festival de entretenimento comemorado na China para celebrar o orgulho de ser solteiro, que decorre a 11 de novembro pelo facto do número 1 representar uma pessoa sozinha), será acompanhado de perto para se ter uma ideia mais precisa sobre o estado do sentimento do consumidor chinês. Recentemente, o festival virou um dos principais dias de comércio online no mundo.

No entanto, na era do "Suficiente", há também um lado negativo na perseguição da moda.

Chen Rui, ex-professora de Arte, atualmente dona de casa, disse que o seu armário, que brilha com marcas desde a Louis Vuitton e Chanel até Prada e Gucci, costumava causar discussões frequentes com o marido.

"Nunca abandono nenhuma das minhas coleções, limito-me a acrescentar", admitiu, acrescentando que adora satisfazer apenas a sua vontade. "Não vejo qualquer necessidade de me limitar".

Assim, em desespero, contratou uma equipa de quatro organizadores de casa para salvar o seu guarda-roupa.

Os especialistas fardados de preto batem à volta do seu apartamento de luxo em Pequim, esvaziando mais de mil peças de roupa e dezenas de bolsas de luxo do armário.

A equipa é liderada por Yu Ziqin, um dos milhares de graduados de uma escola organizadora doméstica chamada Liucundao (que significa, método de ordenar as coisas), onde se ensina a arte de trazer ordem ao caos dos compradores ricos da China.

O fundador da escola, Bian Lichun, disse que havia agora mais de 3.000 profissionais na indústria emergente, que a empresa estatal de televisão CCTV projetou atingir 100 mil milhões de yuan (14,9 mil milhões de dólares, ou 12,5 mil milhões de euros), este ano, em termos de volume de negócios no mercado.


Look da coleção da Prada, para a primavera-verão 2021, apresentada em Milão - © PixelFormula


A qualquer hora, em qualquer lugar

Durante a pandemia, Bian informa que os negócios aumentaram até 400% à medida que as pessoas passavam mais tempo em casa a vasculharem a Internet e a avaliarem onde colocar todas as suas novas aquisições.

O organizador da casa, Han Yonggang, adiantou que os seus clientes que pagam mais de $2.000 (mais de 253,75 euros), cada, um por um processo que pode demorar alguns dias, normalmente, têm um rendimento anual superior a um milhão de yuan (cerca de 127 mil euros) por ano.

"Estou a ganhar mais do que faturava quando era designer gráfico", explica Han.

Mas, ao contrário dos conselhos da guru japonesa Marie Kondo  uma especialista em organização pessoal, empresária e escritora japonesa, cuja ética mundialmente famosa inspirou milhões a arrumar –, Bian e a sua equipa nunca persuadiram os clientes a deitarem coisas fora, ou a pedirem-lhes para comprarem menos.

Em vez disso, ensinam "a forma de reter", diz Bian, através do armazenamento e do design canny  como os cabides extra-finos.

"Não há nada de inútil no mundo".

Bian fundou a sua empresa há 10 anos, depois de ter visto uma lacuna no mercado com a ascensão dos pedidos de aulas móveis.

"Antes, as pessoas costumavam pensar que nós trabalhávamos na limpeza, mas agora respeitam-nos muito", confessou Bian sobre como a visão do serviço se alterou, passando agora a ser visto como um serviço essencial para alguns dos seus clientes.

"Até sabemos quantos pares de roupa interior têm... e criámos uma boa vida para eles".

O comércio eletrónico e o comércio móvel têm, também, hábitos de despesa turboalimentados.

O Ministério dos Transportes diz que o número de encomendas expresso entregues por pessoa na China será, este ano, de quase 60, cerca do dobro da média global.

Liu Wenjing, investigador da Escola Superior de Economia e Gestão da Universidade de Tsinghua, declara que o comércio eletrónico criou uma cultura de "compras online em qualquer altura e em qualquer lugar".

Mas, Bian argumenta que a questão não se prende com o consumo excessivo ou com a psicologia das despesas, mas mais com o desafio de encontrar um lugar para guardar a roupa nas cidades densamente povoadas da China.

"O nosso objetivo é ordenar o espaço, não fixar as pessoas", frisou.
 

Copyright © AFP. Todos os direitos reservados. A Reedição ou a retransmissão dos conteúdos desta página está expressamente proibida sem a aprovação escrita da AFP.