×
425
Fashion Jobs
PRIMARK - PORTUGAL
Estágio Curricular Manager Comercial
Efetivo · PORTO
SACOOR BROTHERS
Brand Manager (m/f)
Efetivo · Lisboa
SACOOR BROTHERS
Sales Assistant- c. Comercial Ubbo Alfragide
Efetivo · Lisboa
TIFFOSI
Area Manager (m/f)
Efetivo · Porto
SALSA
Conversion Rate Optimization Specialist – Otimizar a Experiência de Compra no Ecommerce
Efetivo · Vila Nova de Famalicão
ADIDAS
HR Specialist - Gbs Operations - General Admin (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Specialist Gbs Direct to Consumer Ecommerce (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Project Manager - Fulfilment Programs (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Manager Scm Products - Product Supply / Fulfillment (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
HR Specialist Gbs Operations - Mobility (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Manager Gbs HR Services (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Procurement Manager (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Sap Consultant - Sap sd (Afs & s4/Hana) (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Manager Scm Products - Product Supply Primary Data (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Manager Supply Chain Management Products - Tms Integration (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Project Manager Supply Chain (M/F/D)
Efetivo · Porto
SALSA
Marketplaces Account Manager - Oportunidade de Contrubuir Para a Internacionalização da Marca
Efetivo · Vila Nova de Famalicão
ADIDAS
Senior Sap Consultant - Sac/bw-ip/Fico (M/F/D)
Efetivo · Porto
TIFFOSI
Comprador de Vestuário (m/f)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Buyer (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior HR Specialist - HR Systems Support (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
HR Specialist - Systems Support (M/F/D)
Efetivo · Porto
Por
AFP-Relaxnews
Publicado em
19 de fev. de 2015
Tempo de leitura
3 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Compras à distância tornam-se cada vez mais um reflexo

Por
AFP-Relaxnews
Publicado em
19 de fev. de 2015

Relaxnews – Nova investigação descobre que a maioria dos consumidores americanos ficaria feliz se comprar fosse uma experiência 100% móvel. No entanto, para muitos, confiança ainda é uma questão primordial.

Mais de 50% dos consumidores dos Estados Unidos com menos de 50 anos ficariam felizes se pudessem fazer todas as suas compras através da internet. Foto: Diego Cervo/shutterstock.com


A Merkle, uma empresa americana de marketing de relação com o cliente, entrevistou mais de 2 mil pessoas durante o feriado da temporada de compras de 2014, para entender melhor como os hábitos e expetativas dos compradores têm sido moldados pela tecnologia digital e descobriu que fazer compras à distância (normalmente em linha) é o mesmo que fazer compras fisicamente.

Utilizar um tablete ou um smartphone para buscar os benefícios de um produto, ou para procurar um aparelho, é um comportamento normal na atualidade. Tanto que 67% dos entrevistados com menos de 50 anos de idade são favoráveis a compras 100% à distância.  

Quase metade dos participantes abaixo de 50 anos (46%) estão fascinados pelas inovações tecnológicas – tais como o serviço da Apple, o iBeacon, que disponibiliza informação e oferece-se para ser colocado diretamente nos ecrãs dos smartphones dos consumidores – e estariam felizes ao verem ofertas personalizadas em seus ecrãs enquanto fazem compras na loja.

No entanto, os primeiros resultados da investigação Merkle's Shopper Expectations 2015, que deve ser publicada integralmente nos fins deste mês, chega em um momento em que muitos consumidores questionam também a segurança dos seus aparelhos móveis e das aplicações instaladas.

O MEF, uma associação global de negócios para empresas que entrega produtos e serviços à distância, tem também entrevistado consumidores – 15 mil em 15 países, para ser mais exato – e descobriu que mais de um terço (34%) de consumidores à distância têm um nível baixo de confiança para comprar mais produtos e serviços através dos seus smartphones ou tabletes.

O adequadamente nomeado MEF Global Consumer Trust Report 2015, publicado no dia 4 de fevereiro, destaca que confiança é ainda o fator que mais influencia a forma com que os consumidores utilizam-se dos seus aparelhos móveis. Quase a metade dos participantes, 49% afirmam que confiança é a razão pela qual eles não descarregam uma plicação, nem a usam uma vez instalada.

Os consumidores mostram ainda uma grande preocupação em relação ao fato de a informação pessoal ser acedida e compartilhada pelas aplicações – 72% dos utilizadores de aparelhos móveis afirmam estar descontentes ao permitir que as aplicações coletem dados sobre suas localizações, índices de saúde e agenda de endereço, e 39% afirmaram que eles nunca permitiram que uma aplicação acedesse a esse tipo de informação.

Entre as descobertas, Andrew Bud, presidente global da MEF, afirma: “Confiança é o maior bem de qualquer negócio, e a fiabilidade do cliente deve ser a base do ecossistema da mobilidade. A sustentabilidade da indústria dos aparelhos móveis e das compras à distância depende disso. Com a evolução dos aparelhos e dos serviços móveis, os consumidores vão realizar negócios cada vez mais responsáveis”.

Copyright © 2022 AFP-Relaxnews. All rights reserved.