Condé Nast vai lançar edição da GQ para o Médio Oriente em setembro

O grupo editorial Condé Nast International vai lançar a GQ Médio Oriente em setembro de 2018 como uma licença acordada com o ITP Media Group. A notícia surge como uma surpresa, pois a Condé Nast trabalha com a rival local da ITP, Nervora, que publica a Vogue Arabia.
   


Historicamente, a Condé Nast escolheu quase sempre um único parceiro para cada país ou região para lançar as suas revistas. Mas, este novo acordo vai lançar a GQ Médio Oriente e a Condé Nast Traveler Médio Oriente com o ITP Media Group, enquanto a Vogue Arabia e a AD Arabia são publicadas pela Nervora.

Alguns especuladores dizem que a decisão de firmar um acordo com a ITP Media é um efeito colateral da decisão incomum da Nervora em demitir a diretora da Vogue Arábia, a princesa Deena Aljuhani Abdulaziz, em abril 2017, depois de ter publicado apenas dois números da revista.

Isto aconteceu apenas cinco dias após a revista realizar uma glamourosa festa de lançamento no Museu de Arte Islâmica no Qatar. O evento contou com a participação de Naomi Campbell e Lauryn Hill e, na ocasião, o presidente e CEO da Condé Nast International, Jonathan Newhouse, teceu elogios à princesa.
  
A nova revista masculina será a edição número 21 da GQ e vai estrear como um título mensal, um website bilíngue, as suas próprias redes sociais e a celebração anual de uma festa local do prémio GQ Homem do Ano.

Fundada em Nova Iorque em 1931 como Gentleman’s Quarterly, a revista mudou o seu nome para GQ em 1967 e foi adquirida pela Condé Nast em 1980. Sob a direção do famoso editor Art Cooper, tornou-se a principal revista do mercado masculino, uma posição que mantém até hoje. Atualmente, pode orgulhar-se de contar com um público global que ultrapassa os 28 milhões nas suas múltiplas plataformas.
 
"O mercado da moda masculina no mundo árabe é muito dinâmico. Acreditamos que a ITP tem a experiência, visão e entusiasmo para fazer com que a GQ Médio Oriente tenha a sua própria voz através das várias plataformas", disse Karina Dobrotvorskaya, presidente de Novos Mercados da Condé Nast, diretora editorial e desenvolvedora da marca. Esta edição da GQ planeia atingir homens entre 28 e 45 anos com ambição, interesse por moda e alta posição.
 
“A GQ é, sem dúvida, a revista masculina mais popular do mundo, e a nossa edição para esta região distingue-se pela qualidade dos seus editores e fotógrafos, as suas entrevistas exclusivas, produções de vídeo, análise em profundidade, bem como comentários", acrescentou Ali Akawi, CEO do ITP Media Group.

Além da GQ, a Condé Nast também é proprietária de revistas como Vogue, Vanity Fair, Glamour, Condé Nast Traveller, Allure, Architectural Digest, Wired e W, entre outras. A ITP é um dos principais grupos de comunicação social do Médio Oriente, com um portfólio de mais de 100 revistas que incluem edições regionais da Time Out, Harper's Bazaar Arabia e Hello!.

Traduzido por Novello Dariella

Copyright © 2018 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Estilo de vida - DiversosMédias
SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER