×
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
25 de nov de 2019
Tempo de leitura
2 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Condé Nast junta-se à Carta da Indústria da Moda para Ação Climática

Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
25 de nov de 2019

A gigante da comunicação Condé Nast tornou-se a primeira empresa da área a assinar a Carta da Indústria da Moda para Ação Climática da ONU.


Twitter @UNFCCC


Criada pela Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (UNFCCC) em dezembro de 2018, a Carta visa atingir várias metas ambientais, incluindo a redução das emissões de efeito estufa em 30% antes de 2030 e eliminar as emissões até 2050.

Os objetivos da Carta estão alinhados com os do Acordo de Paris sobre a mudança climática, que visa manter um aumento da temperatura global neste século abaixo de 2°C acima dos níveis pré-industriais, e limitar o aumento da temperatura até 1,5°C.

De acordo com um comunicado da filial australiana da Vogue - uma das publicações da Condé, juntamente com títulos como GQ, Vanity Fair, Glamour e The New Yorker - como parte da iniciativa, a empresa irá trabalhar na redução do uso de plástico descartável, principalmente no utilizado nas suas embalagens de revistas.

Numa publicação na página de notícias da Condé Nast, a empresa informou que em 2019 mais da metade das suas operações próprias começaram a “reduzir gradualmente as embalagens feitas com plástico não reciclável baseado em fósseis, com o objetivo de eliminar totalmente o uso de plástico ou optar por alternativas recicladas e com base biológica”.

Agora, a empresa estabeleceu uma meta mais específica para eliminar o plástico não reciclável de todos os produtos nos seus mercados até 2025, e também assinou o Compromisso Global da Nova Economia do Plástico, uma iniciativa lançada pela Fundação Ellen MacArthur em outubro de 2018 que visa criar uma visão positiva de uma economia circular para plásticos.
 
Além disso, a Condé também se comprometeu a promover a sustentabilidade e a reutilização de roupas, além de materiais e tecnologias inovadoras que ajudarão a lidar com o impacto ambiental da moda, disse a Vogue.

Para continuar o impulso deste compromisso, a gigante da imprensa planeia publicar um relatório de avaliação das suas operações no início de 2020 e criar um plano para reduzir as emissões de gases de efeito estufa.

Entre os demais signatários da Carta da ONU estão Nike, American Eagle Outfitters, Farfetch, PVH Corporation, The RealReal, VF Corporation, entre outros.

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.