×
270
Fashion Jobs
LION OF PORCHES
Vitrinista (m/f)
Efetivo - CLT · LISBOA
FARFETCH
Studio Art Director
Efetivo - CLT · BRAGA
SALSA
SEO Specialist
Efetivo - CLT · Vila Nova de Famalicão
ADIDAS
Senior Manager HR - Global Business Services Porto (M/F/D)
Efetivo - CLT · Porto
ADIDAS
HR Controlling & Data Analytics Senior Specialist (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
¡ÁNIMO, VALIENTE!
Fashion Deconstruction Lover
Estágio · BARCELONA
DECENIO
Stylist (m/f)
Efetivo - CLT · VILA DO CONDE
MINGA LONDON
Coordenador de Produção / Encomendas Textil
Efetivo - CLT · GUIMARÃES
UNREAL FIELDS
Business Developer And Customer Support Intern
Estágio · LISBOA
ADIDAS
Senior o2c Customer Master Data (m/f) - Italian Speaker
Efetivo - CLT · Porto
ADIDAS
o2c Credit And Collections Specialist - German Speaker
Efetivo - CLT · Porto
ADIDAS
Junior Controller & Reporting Specialist (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
ADIDAS
Accountant (m/f) - Fixed Assets
Efetivo - CLT · Porto
ADIDAS
Accounting Team Leader (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
ADIDAS
o2c Credit And Collections Specialist
Efetivo - CLT · Porto
TRUSSARDI
Store Manager
Efetivo - CLT · LISBOA
CONFIDENCIAL
Modelista - Estagiaria
Estágio · BARCELOS
CONFIDENCIAL
Gerente de Loja/ Store Manager
Efetivo - CLT · FARO
SALSA
Vendedores de Loja Part-Time - Madeira Shopping (m/f)
Efetivo - CLT · Funchal
SALSA
Salsa Gerente de Loja – Parque Atlântico – Encontra Aqui a Tua Paixão
Efetivo - CLT · Ponta Delgada
SALSA
Consolidation & Reporting Specialist - Equipa Com Experiência e Vitalidade
Efetivo - CLT · Vila Nova de Famalicão
SALSA
Engenheiro Civil - Oportunidade Internacional Plena de Aventura e Dinamismo
Efetivo - CLT · Vila Nova de Famalicão

Coronavírus obriga Calvelex a suspender a produção

Por
Jornal T
Publicado em
21 de fev de 2020
Tempo de leitura
2 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

A têxtil Calvelex decidiu suspender no início desta semana parte da produção por falta de matérias-primas e de encomendas devido ao surto do coronavírus. A causa está na falha de entrega de algumas matérias-primas por parte de fornecedores chineses.



“Como é público, o recente vírus causou uma emergência de saúde pública global já declarada pela OMS [Organização Mundial de Saúde]. Em consequência, os nossos fornecedores de algumas matérias-primas como botões, forros, etiquetas e etiquetas de composição, que se localizam nas cidades de Hong Kong e Shenzhen, na China, comunicaram-nos diretamente não ter capacidade de produção para responder às nossas compras habituais”, refere a administração da Calvelex numa carta enviada no aos trabalhadores abrangidos pela suspensão, segundo noticiou a agência Lusa.

Alegando “uma necessidade urgente de reorganização, imposta pela crise provocada pelo coronavírus”, a Calvelex informa, na carta enviada aos trabalhadores, ter decidido “colocar em prática a adaptabilidade por antecipação, tal como prevista no Código do Trabalho”, antecipando “o período de descanso compensatório que deverá ser gozado a partir de dia 17 e até 28 de fevereiro.

A administração da Calvelex prevê que os stocks de matéria-prima de que dispõe “vão chegar apenas para as próximas semanas” e diz não conseguir antever quando os conseguirá repor, seja através de empresas chinesas ou, “eventualmente, com compra noutros mercados”, que diz estar a procurar.

Especializada na confeção de saias, calças, vestidos, casacos e coletes, e com mais de 600 trabalhadores distribuídos pelas unidades de Lustosa (Lousada), Carvalhos (Gaia) e Matosinhos, a Calvelex informa ainda que tem vindo a registar um decréscimo de encomendas devido ao surto do coronavírus.

“Fruto do receio do mercado, as empresas que nos colocam encomendas retraíram também as ordens de encomenda que são habitualmente realizadas nos últimos dias de janeiro, sendo agora possível confirmar que as mesmas não vão colocar encomendas que permitam retomar a atividade no final da produção” daquelas que se encontram neste momento em linha.

“Assim, sendo previsível que na próxima semana se terminem tais encomendas, não é possível antever quando teremos novamente encomendas”, conclui a carta perante o cenário de imprevisibilidade.

Copyright © Jornal T. Todos os direitos reservados.