×
371
Fashion Jobs
keyboard_arrow_left
keyboard_arrow_right

Corso Como, a concept store original, abre portas em Nova Iorque

Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
today 7 de set de 2018
Tempo de leitura
access_time 2 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

A Corso Como, cuja fundadora Carla Sozzani inventou a concept original, abriu um grande espaço no distrito de South Street Seaport, em Nova Iorque. Uma novidade do ponto de vista imobiliário, estético e empresarial.



O acordo é uma parceria e, de certo modo, uma joint venture entre a Corso Como e a Howard Hughes Corporation, o departamento imobiliário do império empresarial Howard Hughes, que atualmente, conta com cerca de 700 mil metros quadrados de imóveis na área de South Street Seaport. O objetivo é transformar radicalmente a área, passando de um destino principalmente turístico para uma zona comercial e de lazer moderna e elegante localizada a apenas 10 minutos a pé de Wall Street e do Ground Zero.
 
O resultado é bastante impressionante, um empório de 28 mil metros quadrados, uma nova versão do espaço comercial Corso Como focada no mercado nova-iorquino.

Uma habilidosa edição da Corso Como, pelas mãos de Averyl Oates, o veterano retalhista antigo chefe de moda da Harvey Nichols. Uma abordagem personalizada aos rigorosos invernos de Nova Iorque, que inclui um casaco-capa de colarinho impecável que com certeza será um sucesso - uma brilhante mudança de tom para a elite.
 
A inauguração contou com a presença de muita gente bonita: Heather Graham, Karolina Kurkova e Olivia Palermo, juntamente com um grupo de editores, jantaram comida tradicional milanesa. 


Carla Sozzani - Jonathan Frantini

 
FashionNetwork.com: Por que decidiu abrir a Corso Como em Nova Iorque neste bairro?
 
Carla Sozzani: Por uma única razão: a sua localização. Ver este espaço fez-me retroceder ao momento em que abri a Corso Como, uma galeria em 1990 e depois uma loja no museu. As pessoas perguntam-me por que escolhi esta área. Por quê? Por causa da localização. Porque é um edifício histórico, (numa área que costumava ser) New Amsterdam.

FNW: Como acha que a Corso Como funcionará no seio de uma família tradicional?
 
CS: Acredito e espero que se torne um destino de eleição e que vejamos um arquiteto famoso a fazer compras lado a lado com uma família real. Espero que a Corso Como nunca chegue ao fim. É uma questão de ter boas maneiras.
 
Aqui já existem muitas coisas italianas. Mas, na minha cabeça somos todos apenas um mundo. Espero que o restaurante também seja um sucesso retumbante.
 
FNW: O que quer que as pessoas pensem quando saem da Corso Como?
 
CS: Espero que possam dizer o que dizem quando vão para a Milão. É esse o meu grande desejo.
 
FNW: Tem passado mais tempo aqui ou em Milão?
 
CS: Assinámos há dois anos. Trata-se de um contrato de retalho, no qual eles avançam com o dinheiro necessário e nós fornecemos a maior parte do investimento no local.

Copyright © 2019 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.