×
262
Fashion Jobs
LION OF PORCHES
Vitrinista (m/f)
Efetivo - CLT · LISBOA
SALSA
SEO Specialist
Efetivo - CLT · Vila Nova de Famalicão
ADIDAS
Senior Manager HR - Global Business Services Porto (M/F/D)
Efetivo - CLT · Porto
ADIDAS
HR Controlling & Data Analytics Senior Specialist (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
FARFETCH
Senior Stylist
Efetivo - CLT · GUIMARÃES
FARFETCH
Stylist Browns
Efetivo - CLT · PORTO
¡ÁNIMO, VALIENTE!
Fashion Deconstruction Lover
Estágio · BARCELONA
DECENIO
Stylist (m/f)
Efetivo - CLT · VILA DO CONDE
MINGA LONDON
Coordenador de Produção / Encomendas Textil
Efetivo - CLT · GUIMARÃES
UNREAL FIELDS
Business Developer And Customer Support Intern
Estágio · LISBOA
ADIDAS
Senior o2c Customer Master Data (m/f) - Italian Speaker
Efetivo - CLT · Porto
ADIDAS
Junior Controller & Reporting Specialist (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
ADIDAS
Accountant (m/f) - Fixed Assets
Efetivo - CLT · Porto
ADIDAS
Accounting Team Leader (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
ADIDAS
o2c Credit And Collections Specialist
Efetivo - CLT · Porto
SALSA
Vendedores de Loja Part-Time - Madeira Shopping (m/f)
Efetivo - CLT · Funchal
SALSA
Salsa Gerente de Loja – Parque Atlântico – Encontra Aqui a Tua Paixão
Efetivo - CLT · Ponta Delgada
SALSA
Consolidation & Reporting Specialist - Equipa Com Experiência e Vitalidade
Efetivo - CLT · Vila Nova de Famalicão
SALSA
Engenheiro Civil - Oportunidade Internacional Plena de Aventura e Dinamismo
Efetivo - CLT · Vila Nova de Famalicão
SALSA
Vendedores de Loja Part-Time - Campera Outlet (m/f)
Efetivo - CLT · Carregado
ZARA HOME
Responsavel Loja Lisboa
Efetivo - CLT · LISBOA
SALSA
Estágio Curricular - People & Talent
Estágio · Vila Nova de Famalicão

COVID-19 atinge o Dubai a toda a força

Por
AFP
Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
24 de mar de 2020
Tempo de leitura
3 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

A pandemia do novo coronavírus está a atingir as duas faces que sustentam a economia do Dubai: Por um lado, o comércio e o transporte aéreo; por outro, o orgulho da cidade-estado menos dependente do petróleo no Golfo.

Neste pilar dos Emirados Árabes Unidos, ou EAU (uma federação de sete membros), os centros comerciais serão fechados a partir de quarta-feira (25 de março) e a companhia aérea Emirados, a jóia da coroa da economia local, deixou de ter voos ou quase.

Alguns dias depois de proibir a entrada de estrangeiros, incluindo residentes, os EAU informaram que fechariam os aeroportos a voos comerciais e restringiriam a atividade de restaurantes às entregas ao domicílio.

A decisão teve efeito imediato, segunda-feira (23), com centros comerciais desertos ou quase.


Centros comerciais fechados no Dubai - AFP


Com a economia mais diversificada do Golfo, o Dubai obtém 94% das suas receitas governamentais de fontes não petrolíferas, que também constituem a maior parte do seu PIB.

A cidade-estado é um pólo global de turismo, comércio e finanças, e tem um dos maiores mercados imobiliários da região. O ano passado, recebeu 16,8 milhões de visitantes. Mas, com a pandemia do novo coronavírus, centenas de hotéis, restaurantes e locais de entretenimento foram abandonados.

A Emirates, a maior companhia aérea do Médio Oriente, que transportou cerca de 90 milhões de passageiros no ano passado, praticamente parou. O aeroporto do Dubai, o maior do mundo em termos de passageiros internacionais (89 milhões em 2020), permanece num impasse.

Em má altura

Os EAU anunciaram um pacote de estímulo económico de 35 biliões de dólares que inclui injecções no mercado de ações e apoio a vários sectores. Sexta-feira (20), foram relatadas as duas primeiras vítimas mortais devido à doença de COVID-19. Mais de 150 casos foram confirmados à data.

Segundo a Capital Economics, empresa de consultoria sediada em Londres, com uma equipa base de cerca de 60 economistas, o novo coronavírus irá "atingir duramente os sectores do turismo, em toda a região do MENA (Médio Oriente e Norte de África)".

Em várias áreas do Médio Oriente, incluindo o Dubai, o turismo representa cerca de 12,5% do PIB, de acordo com a Capital Economics. "Segundo a Mastercard, o gasto turístico no emirado do Dubai do ano passado, foi o mais alto de qualquer cidade do mundo.

Se as restrições de viagens continuarem até o final do segundo trimestre, "estimamos que o abrandamento nos sectores do turismo irá reduzir o PIB em pelo menos 2% ou 3% este ano", continua a Capital Economics.

Após um crescimento modesto da economia local (1,9% em 2019 e uma previsão inicial de 2,1% em 2020), seriam as taxas mais baixas desde a crise financeira global de 2008.


Hotéis e restaurantes desertos no Dubai - AFP


Expo 2020 sob ameaça

O comércio grossista e retalhista representa um quarto do PIB do Dubai, ou mais de 25 biliões de dólares. Os vastos centros comerciais do Dubai incluem o Mall of the Emirates, que tem uma pista de ski coberta, e o Dubai Mall, um dos maiores do mundo, que está localizado ao lado do Burj Khalifa, a estrutura mais alta do mundo.

Os encerramentos dos espaços turísticos e comerciais ocorrem numa altura em que o Dubai se prepara para a Expo 2020, cuja abertura está agendada para outubro próximo. Os organizadores da feira mundial adiantaram, domingo (21), que vão "reavaliar e ajustar" os preparativos de acordo com a evolução da pandemia.

Muitas das previsões económicas do Dubai tinham sido baseadas neste evento e qualquer decisão de o cancelar ou adiar será um grande golpe.

O emirado gastou dezenas de biliões de dólares para desenvolver a infraestrutura e os serviços, a fim de se preparar para albergar a feira mundial de seis meses, com a esperança de atrair cerca de 25 milhões de visitantes.

A Bolsa de Valores do Dubai foi também duramente atingida, perdendo um terço do seu valor desde o início de março. Segunda-feira (23), caiu 3,8%.

Em 2008, o Dubai estava à beira da falência devido ao colapso do mercado imobiliário e foi necessária a intervenção de Abu Dhabi, o emirado mais rico da federação, que contribuiu com 10 biliões de dólares para colocar as finanças da cidade-estado novamente no caminho certo.
 

Copyright © AFP. Todos os direitos reservados. A Reedição ou a retransmissão dos conteúdos desta página está expressamente proibida sem a aprovação escrita da AFP.