Daniel Lee nomeado novo diretor criativo da Bottega Veneta

O  Grupo Kering nomeou Daniel Lee como o seu novo diretor criativo.
 
Daniel Lee - Bottega Veneta

O anúncio acontece dois dias depois da Bottega Veneta ter dispensado o seu estilista de longa data, Tomas Maier.

O amplamente desconhecido, Lee assumirá o comando a 1 de julho de 2018. No entanto, a nomeação do incógnito Lee segue um padrão recente de Kering. O gigante grupo francês nomeou Alessandro Michele da equipa interna de design da Gucci há três anos, provocando um período de crescimento explosivo para a casa florentina.

Embora a Kering se tenha referido a Lee, num comunicado de imprensa, como "um designer experiente", este ainda tem apenas 32 anos. Lee juntar-se-á à Bottega Veneta do grupo rival da Kering, LVMH, onde foi mais recentemente diretor de Ready-to-Wear da Céline. Nascido no Reino Unido, Lee é formado pela Faculdade de Arte e Design da Central Saint Martins. Antes de ingressar na Céline, em 2012, trabalhou na Maison Margiela, Balenciaga e Donna Karan.
 
“Estou honrado e empolgado em continuar o legado que foi criado na Bottega Veneta nas últimas cinco décadas. Mantendo os códigos tradicionais da marca, habilidade, qualidade e sofisticação, estou ansioso por evoluir o que aconteceu antes, enquanto contribuindo com uma nova perspectiva e modernidade ”, disse Lee num comunicado.

Conforme relatado, a Kering demitiu Maier na quarta-feira após 16 anos no comando da marca de luxo veneziana.

Comentando sobre a chegada de Lee, François-Henri Pinault, CEO da Kering e membro da família que controla o grupo, disse: "Estou muito feliz em receber Daniel Lee como diretor criativo da Bottega Veneta. A singularidade da sua visão inspirada por uma abordagem criativa muito pessoal convenceu-me de que era muito capaz de abrir um novo capítulo na história da marca. O seu trabalho é caracterizado por um grande rigor, um domínio de experiência em estúdio, uma verdadeira paixão por materiais e uma energia que não posso esperar para ver tomar forma na Bottega Veneta.”
 
A nomeação marca a primeira grande jogada executiva de Claus Dietrich Lahrs, CEO da Bottega Veneta, embora a escolha de Lee certamente tenha sido feita por Pinault, que se orgulha em nomear os diretores de criação sénior em todas as marcas do grupo.
 
“Daniel Lee tem uma compreensão profunda dos atuais desafios da Casa, tanto em termos de criação quanto de desenvolvimento. Ele trará para a Bottega Veneta uma nova e criativa linguagem criativa que continuará a construir o sucesso da Casa com base nas ambiciosas fundações já desenvolvidas nos últimos anos”, disse Lahrs.
 
A Kering vê claramente a escolha de Lee como mais uma prova da sua recente prática de colocar "a criatividade ousada e corajosa no centro da sua estratégia", como argumentaram no comunicado.
 
Além da BV e Gucci, a Kering também controla a Yves Saint Laurent, Balenciaga, Alexander McQueen e Brioni entre as suas marcas estáveis de luxo. Em 2017, obteve receitas anuais de 10,9 mil milhões de euros, empregando 29 mil pessoas em todo o mundo.

Traduzido por Isabel Pimentel

Copyright © 2019 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Luxo - Pronto-a-vestirLuxo - AcessóriosNomeações
SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER