×
Por
AFP-Relaxnews
Publicado em
15 de mar. de 2016
Tempo de leitura
2 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Depois da moda, Amazon se lança no frete aéreo

Por
AFP-Relaxnews
Publicado em
15 de mar. de 2016

AFP – A gigante americana do comércio em linha decidiu ir caçar diretamente no terreno dos grupos de transporte de mercadorias, lançando-se no frete aéreo.
 
A empresa americana de aluguel de aviões ATSG anunciou na passada semana ter assinado um acordo com a Amazon sobre a locação de 20 aparelhos Boeing 767 cargo por uma duração de cinco a sete anos.


O grupo de Seattle (oeste) obteve também uma opção para se tornar um acionista importante da ATSG, da qual poderá assegurar 19,9% do capital se exercer este direito dentro dos próximos cinco anos.
 
A chegada da Amazon ao frete aéreo faz parte da sua estratégia desenvolvida nos últimos anos para depender menos dos serviços das duas gigantes americanas do transporte de cargas e da logística, UPS e FedEx.

Na realidade, o grupo se desenvolve em grande velocidade na entrega de mercadorias e promete cada vez mais entregas no próprio dia em muitas grandes cidades.
 
Assim o grupo se lançou no transporte de mercadorias (camiões, aviões e drones) e sua filial chinesa quer até mesmo garantir o transporte marítimo em direção aos Estados Unidos. Neste sentido, a empresa pediu e obteve nas autoridades federais americanas uma licença.
 
Objetivo da Amazon, que assumiu o controlo do grupo francês Colis Privé, concorrente da Le Poste, é dominar a cadeia de distribuição de ponta a ponta.
 
O último investimento da Amazon coloca pressão na FedEx e, sobretudo, na UPS, da qual a Amazon era um dos clientes mais importantes, que correm o risco de acusar um recuo dos seus volumes de entrega.

Copyright © 2022 AFP-Relaxnews. All rights reserved.