×
352
Fashion Jobs
GIANNI KAVANAGH
Marketing Director
Efetivo - CLT · BRAGA
UNREAL FIELDS
Creative/Art Director
Efetivo - CLT · LISBOA
SALSA
Commercial Product Manager - Work With Product in The Fashion Business
Efetivo - CLT · Vila Nova de Famalicão
SALSA
IT Development Specialist – Oportunidade de Fazer a Diferença no Dia a Dia do Utilizador Final
Efetivo - CLT · Vila Nova de Famalicão
ADIDAS
Sap Fico Tech Consultant (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
ADIDAS
Buyer (m/f) - French Speaker
Efetivo - CLT · Porto
TIFFOSI
Area Manager (m/f)
Efetivo - CLT · Faro
ADIDAS
Buyer - German Speaker (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
JD SPORT
Stock Financial Controller
Efetivo - CLT · Alicante
JD SPORT
Demand Planner
Efetivo - CLT · Alicante
LION OF PORCHES
Editor de Imagem/Vídeo (m/f)
Efetivo - CLT · PORTO
SALSA
Salsa Vendedor(a) de Loja - Almada Fórum - a Tua Melhor Versão
Efetivo - CLT · Almada
SALSA
Salsa Vendedor(a) de Loja - Loures Shopping - a Tua Melhor Versão
Efetivo - CLT · Loures
SYSTEMACTION
Vendedor
Estágio · LISBOA
THE KOOPLES
Sales Assistant Part Time (20h) Lisboa
Trabalho temporário · LISBOA
THE KOOPLES
Concession Manager w/m - Lisboa - Full Time
Efetivo - CLT · LISBOA
CONFIDENTIAL
Concession Manager w/m - Lisboa - Full Time
Efetivo - CLT · LISBOA
SALSA
Salsa Vendedor(a) de Loja - Braga - a Tua Melhor Versão
Efetivo - CLT · Braga
LEVI'S
Store Manager (ds Porto)
Efetivo - CLT · Porto
MAJE
Assistant Store Manager - Colombo Lisbon m/f
Trainee · LISBOA
MARIA BY FIFTY
Marketing Digital
Estágio · BRAGA
MARIA BY FIFTY
Fashion Designer/ Grafic Designer
Estágio · BRAGA
Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
6 de mai de 2020
Tempo de leitura
5 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Desconfinamento: Quais as medidas tomadas pelos retalhistas de beleza?

Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
6 de mai de 2020

Os comerciantes preparam-se para a plena atividade na Europa, à medida que os seus pontos de venda têm reaberto, e progressivamente outras áreas desconfinarão, entre 4 de maio e 1 de junho. Mas, enquanto o afluxo de consumidores nas lojas não for garantido (e será sempre limitado), as marcas estão a organizar e a comunicar sobre as medidas de saúde que aplicarão aos clientes cada vez mais desejados e bem-vindos. 

A liberdade é relativa. No sector da beleza, muitas práticas precisam de ser redefinidas. O aconselhamento ao cliente, testes de produtos, cuidados na cabina, entre outras. Um panorama de protocolos previsto pelos intervenientes no sector da cosmética.


Limitação drástica de visitantes às lojas - Yves Rocher


"Não há riscos a correr", a mensagem é clara da parte de Bris Rocher, CEO do Grupo Rocher: "Estamos a manter a linha adoptada, desde os primeiros dias desta crise, colocando os objetivos comerciais abaixo das questões de saúde pública, custe o que custar".

O grupo da Yves Rocher, Petit Bateau, Dr Pierre Ricaud, etc., diz ter reavaliado e modificado todos os seus métodos de venda quando necessário. O novo quadro, que se baseia em três pilares, "distanciamento social reforçado, proteção e desinfecção", limitará fortemente o número de pessoas por ponto de venda, da ordem de um máximo de seis, nas lojas Yves Rocher, incluindo dois ou três vendedores. Acima de tudo, os clientes deixarão de poder experimentar os produtos. "Tanto a marca Dr Pierre Ricaud, como a marca Yves Rocher, sujeitarão a utilização de clientes a provadores, à assistência de um empregado, após um protocolo de desinfecção", afirma o grupo.

Por outro lado, o pagamento por cartão de crédito (sem contacto) será recomendado, e uma placa no chão indicará as distâncias a respeitar, enquanto o cliente espera para efetuar o pagamento. Na caixa, os consultores de vendas Yves Rocher nos 500 endereços da rede francesa estarão equipados com luvas e um visor específico. "Um vidro de proteção será então instalado o mais rapidamente possível, entre os colaboradores e os clientes", acrescenta a direção.

O vendedor torna-se novamente central

A cadeia Passion Beauté, uma cooperativa de 150 perfumarias com loja virtual desde 2017, decidiu proibir o auto-serviço. O papel do consultor será, portanto essencial, uma vez que o grupo independente de perfumaria selectiva (com 115 lojas só em França) pretende utilizar vendas assistidas a 100%. "À entrada, o cliente será atendido por um assessor, depois dirigido na loja de acordo com as suas necessidades, antes de ser direcionado para a fila onde vai pagar as suas compras", descreve Julie Giroud, diretora de marketing e comércio electrónico da marca. O cliente não poderá, portanto, vaguear sozinho pelas lojas ou tocar nos produtos.

Tal como em Yves Rocher, todos os testes serão realizados pelo vendedor e as provas de produtos deixarão de ser colocadas nas prateleiras e passarão a ser colocadas em gavetas. "O perfume será pulverizado pelo vendedor sobre uma amostra de 'toque e cheiro', como de costume, e para a maquilhagem, nenhum produto será aplicado no rosto como um teste", continua. "Por exemplo, o batom será removido com uma espátula descartável ou uma ferramenta desinfectada e testado apenas no antebraço da cliente, que também será desinfectado".

O caso complicado dos institutos

Para além das vendas, algumas das marcas de perfumes e cosméticos têm áreas dedicadas aos cuidados do rosto e do corpo e, por isso, partilham os mesmos problemas que os salões de beleza. A ficha comercial específica que pormenoriza as medidas sanitárias para estes institutos ainda não foi tornada pública. No entanto, estes serviços que envolvem contacto físico podem complicar o procedimento a seguir. Yves Rocher, afirma simplesmente que "os protocolos de higiene e segurança serão drasticamente reforçados a todos os níveis e estará temporariamente limitado aos cuidados corporais e à depilação".


Cabina da redeMary Cohr - DR


Trata-se de um sinal de alarme desencadeado pelo diretor de filiação do grupo Guinot/ Mary Cohr, Edouard Falguières, uma vez que os tratamentos faciais poderiam ser proibidos. "Em média, oito em cada 10 consultas dizem respeito à depilação e aos cuidados corporais, mas estas representam apenas 50% do volume de negócios e não podem tornar rentáveis todas as despesas de um salão de beleza tradicional. Os serviços de cuidados faciais representam 50% do volume de negócios, mas apenas duas em cada 10 consultas. Isto significa que há menos risco de contágio do que noutras visitas de clientes para depilação e serviços de cuidados corporais, que, no entanto, são autorizadas". Os cabeleireiros, que trabalham à volta do rosto, também estão autorizados a retomar a sua atividade.

A rede Body Minute comunicou, igualmente, as suas medidas (comuns a várias redes de institutos), incluindo a desinfecção de cabinas de tratamento e a mudança de luvas entre as consultas. Os institutos Carlance, que também vendem produtos cosméticos, publicaram, por seu lado, um guia de regras restritas para a profissão chamado "Safety Clean", beneficiando de um site dedicado a esta questão. Em particular, a Carlance implementou um serviço de SMS alertando o cliente (que está à espera no exterior ou dentro do seu veículo), após a limpeza da cabina de tratamento, para que este possa dirigir-se directamente a esta.

"Quando entram num instituto, os clientes podem ter a certeza de não esbarrarem com outra pessoa à sua frente", descreve a placa em 70 endereços de França, que também oferecerão aos clientes cuidados a serem efetuados em casa, utilizando produtos recomendados no local.

Como irão os clientes acolher os protocolos implementados pelas marcas de beleza? As instruções sanitárias irão tranquilizá-los ou atrasá-los? De acordo com uma comunicação do site de reservas de cuidados de saúde Treatwell, verifica-se um elevado nível de espera.

Após o anúncio da data de desconfinamento, verificou-se um aumento de 39% nas reservas semanais. "Desde essa data, temos observado uma expectativa muito elevada por parte dos nossos clientes, que nos solicitam serviços por e-mail e através das redes sociais", acrescenta Julie Giroud, assegurando que todas as unidades da rede do grupo Passion Beauté, também representado em Portugal, serão reabertas e que o serviço 'drive' que acaba de ser lançado continuará após a reabertura das lojas.
 

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.