×
275
Fashion Jobs
ADIDAS
Financial Controller & Reporting Senior Specialist (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
SALSA
IT Service Desk Specialist
Efetivo - CLT · Vila Nova de Famalicão
JD SPORT
Demand Planner Retail
Efetivo - CLT · Alicante
JD SPORT
Iberia HR Business Partner
Efetivo - CLT · Madrid
ADIDAS
HR Controlling & Data Analytics Senior Specialist (m/ f
Efetivo - CLT · Porto
ADIDAS
Manager - Project Management & Strategy
Efetivo - CLT · Porto
 GRUPO CONSTANT SERVIÇOS EMPRESARIAIS, LDA.
Area Manager - Retalho/Moda (m/f) - Lisboa
Efetivo - CLT · Lisboa
ADIDAS
Sales Associate Centro Comercial Norteshopping
Efetivo - CLT · Porto
SALSA
IT Sap Specialist fi/co e HR
Efetivo - CLT · Vila Nova de Famalicão
ADIDAS
Gbs Senior Buying Specialist (m/ f) - French Speaker
Efetivo - CLT · Porto
ADIDAS
General Ledger Manager (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
CONFIDENCIAL
Modelista
Efetivo - CLT · ARCOS DE VALDEVEZ
GRUPO PIKOLINOS
Vendedor
Trabalho temporário · LISBOA
H&M
Print Design Assistant - h&m Home
Efetivo - CLT · Estocolmo
LION OF PORCHES
Editor de Imagem/Vídeo (m/f)
Efetivo - CLT · PORTO
LION OF PORCHES
Editor de Imagem (m/f)
Efetivo - CLT · PORTO
BIMBA Y LOLA
Vendedores - Coimbra
Trainee · COÍMBRA
ZILIAN
Sales Assistant
Efetivo - CLT · LISBOA
SACOOR BROTHERS
Sales Assistant- Guimarães Shopping (m, f)
Efetivo - CLT · Guimarães
SOPHIA KAH
Comercial
Efetivo - CLT · FELGUEIRAS
BOTTEGA VENETA
Sales Assistant
Trabalho temporário · LISBOA
CLAUDIE PIERLOT PORTUGAL
Vendedor(a) - 30h - CDD 6 Meses - Eci Lisboa H/F
Trainee · LISBONNE

Design português destaca-se na Maison & Objet

Por
Agência LUSA
Publicado em
today 27 de jan de 2014
Tempo de leitura
access_time 3 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Paris – O diretor da APIMA, Gualter Morgado, disse no último domingo (26) à Lusa, na Maison & Objet, uma feira de referência internacional na área da decoração, que o mobiliário português está na moda, tendo aumentado a procura do estrangeiro pelas empresas portuguesas. "Estamos na moda. O design português é uma tendência", afirmou o diretor da Associação Portuguesa das Indústrias de Mobiliário e Afins (APIMA).

Com um número recorde de 79 empresas portuguesas nesta edição do certame, Gualter Morgado explicou que o aumento é reflexo de uma evolução de um setor que está cada vez mais capacitado para a internacionalização. "A qualidade dos nossos produtos, a qualidade da apresentação dos nossos produtos, a grande capacitação e o grande investimento que as empresas fizeram, quer no marketing, quer na comunicação, quer na forma como se apresentam ao mercado" levou a um reconhecimento generalizado do produto português, referiu.

Design da empresa portuguesa Boca do Lobo Exclusive Design | Foto: Boca do Lobo


"Ouvimos pelo corredores falar nas empresas portuguesas, na qualidade com que estão, no design português", acrescentou. "É algo de extraordinário começar-se a associar Portugal ao design e a uma qualidade extraordinária que tem o nosso produto. E isso tem levado a que as nossas empresas para além de estarem na feira estão em lugares de destaque".

O dirigente associativo salientou ainda que "uma oferta muito diversificada para um segmento de gama alta tem trazido um grande reconhecimento e esse reconhecimento tem feito com que comece a haver uma procura das empresas portuguesas".

Miguel Travessa, responsável para construção e criação da Creative - Cork, está com a marca pela primeira vez na Maison & Objet. A marca deriva da M. J. Travessa Carpintaria e Móveis, que existe há cerca de 50 anos, e criou há 6 meses a marca Creative - Cork, com a internacionalização como objetivo.

Com dois funcionários, depois de cortes sucessivos no pessoal, a internacionalização pode ser um novo ponto de partida para esta empresa que sentiu uma procura elevada na feita internacional de Paris. "Tenho muito pedido de informação e muito interesse de muitos países, como por exemplo Turquia, Rússia, Mónaco ou Inglaterra”, afirmou.

Paulo Antunes, responsável pela empresa com o mesmo nome, está presente no certame desde 2007, com a empresa que foi criada em 2000. Destacou que 85% do lucro da Paulo Antunes se deve às exportações, o que leva a empresa a decidir deixar de fazer feiras em Portugal, "porque dá prejuízo", explicou.

Rafaela Carvalho é responsável de marketing e comunicação da We Wood, uma marca da empresa Carlos Alfredo, criada para o mercado externo há dois anos, "para um público-alvo diferente", a "classe média alta". "Noventa e nove por cento do mercado é para exportação", garantiu Rafaela Carvalho que notou uma evolução em relação a janeiro do ano passado. "Está muito melhor, temos feito contactos muito bons", garantiu, e salientou que é notório "que cada vez mais o design português começa a ser conhecido internacionalmente".

Gualter Morgado disse à agência Lusa que o setor da decoração e mobiliário português vive "um crescimento sustentado que se deve exclusivamente às exportações". "O mercado interno caiu abruptamente. Relativamente a 2012 o mercado interno caiu 22% e o volume de negócios global cresceu 3%. As exportações mais do que compensaram a queda no mercado interno", explicou.

A Maison & Objet, uma das principais feiras internacionais de decoração, decorre até terça-feira com a presença de 79 empresas portuguesas do setor mobiliário e da decoração.

Copyright © 2019 Agência LUSA. Todos os direitos reservados.