×
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
26 de abr. de 2021
Tempo de leitura
2 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Designer Alber Elbaz morre aos 59 anos por complicações da Covid-19

Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
26 de abr. de 2021

Alber Elbaz morreu no sábado, 24 de abril, em Paris, aos 59 anos. Durante a sua carreira, o lendário designer deu um novo fôlego à marca francesa Lanvin, onde foi diretor criativo entre 2001 e 2015, e tinha acabado de lançar a AZ Factory, o seu mais recente projeto de moda nascido de uma parceria com o grupo de luxo suíço Richemont, anunciado em 2019.
 

Alber Elbaz - DR


A morte do estilista, levado pela Covid-19, foi confirmada pela Richemont através de um comunicado de imprensa. "Foi com choque e imensa tristeza que soube da morte repentina de Alber", disse o presidente do grupo, Johann Rupert.

"Alber tinha a merecida reputação de ser uma das personalidades mais brilhantes e amadas da indústria. Sempre admirei a sua inteligência, sensibilidade, generosidade e criatividade indomável. Era um homem de grande cordialidade e talento excecional, e a sua visão singular, o seu olhar para a beleza e a sua empatia deixam uma marca indelével”, acrescentou.

Nascido em Casablanca em 1961, criado em Israel, diplomado pelo Shenkar College em Tel Aviv e formado nos Estados Unidos, onde foi o braço direito do designer americano Geoffrey Beene durante sete anos, Alber Elbaz chegou a França em 1996 para se tornar diretor artístico da marca Guy Laroche, cargo que ocupou durante um ano, tempo suficiente para ser notado pelo mercado parisiense e ser recrutado pela Yves Saint Laurent para cuidar do prêt-à-porter feminino. Alber desligou-se da empresa após dois anos, destituído por Tom Ford, que chegou após a aquisição da marca pelo ex-Grupo Gucci (Kering).

Depois de uma passagem pela Krizia, em 2001, o estilista assumiu a direção criativa da maison Lanvin, convocado pelo novo proprietário da marca, Shaw Lan Wang. Sob a sua liderança, a marca brilhou. Mas, rompendo com a gestão da empresa, foi empurrado para a saída em outubro de 2015. A sua partida gerou muitas conversas no mundo da moda. Em 14 anos, o estilista cosmopolita soube criar um estilo, um fascínio, um chic français que restaurou a notoriedade e o sucesso desta maison de luxo parisiense ultra centenária.

Depois de deixar a Lanvin, Alber envolveu-se em inúmeras colaborações, incluindo com a marca italiana de calçado Tod’s, em 2019. Anteriormente, assinou uma coleção de carteiras para a LeSportsac, trabalhou no Japão com a Converse no lançamento de "Avant Converse", uma nova linha de sapatilhas de alta qualidade, e participou na criação do perfume Superstitious para as Éditions de Parfums Frédéric Trunk.
 
Em janeiro deste ano, durante a Semana da Alta Costura de Paris, lançou a sua nova marca AZ Factory, com o objetivo de ser sofisticada e democrática. Através de um vídeo-filme, o criador subiu ao palco, apresentou e comentou a sua coleção com o humor que sempre o caracterizou.

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.