×
267
Fashion Jobs
ADIDAS
HR Specialist Gbs Operations - Mobility (M/F/D) - Maternity Leave Cover
Efetivo ·
ADIDAS
Senior Technology Consultant - Product & Supply Chain (M/F/D)
Efetivo ·
ADIDAS
Tech Analyst - Digital & Omnichannel/ Manage Business (M/F/D)
Efetivo ·
ADIDAS
Senior Tech Project Manager - Sales Tech (M/F/D)
Efetivo ·
PRIMARK - PORTUGAL
Estágio Curricular Manager Comercial
Efetivo · PORTO
ADIDAS
Service Manager - Sales Services (M/F/D)
Efetivo ·
ADIDAS
Buyer - German/Italian/French/Spanish (M/F/D)
Efetivo ·
ADIDAS
Senior Specialist Payroll (m/f) - HR Services - German Speaker
Efetivo ·
ADIDAS
Sap Consultant - bw4hana/Sac (M/F/D)
Efetivo ·
ADIDAS
Senior Sap Consultant - bw4hana/Sac (M/F/D)
Efetivo ·
ADIDAS
Senior Sap Consultant - Ariba (M/F/D)
Efetivo ·
SACOOR BROTHERS
Fiel de Armazém (Storekeeper) - c. Comercial Colombo
Efetivo · Lisboa
SPORT ZONE
Financial Controller (m/f)
Efetivo · Maia
SACOOR BROTHERS
Sales Assistant- c. Comercial Ubbo Alfragide
Efetivo · Lisboa
ADIDAS
Senior Sap Consultant - Sac/bw-ip/Fico (M/F/D)
Efetivo · Porto
TIFFOSI
Comprador de Vestuário (m/f)
Efetivo · Porto
FOREO
Marketing Manager - Portugal
Efetivo · LISBON
COURIR PORTUGAL
Sales Assistant - Coimbra cc Forum Coimbra - CDI - Part-Time - 20h - m/h
Efetivo ·
COURIR PORTUGAL
Sales Assistant - Lisboa cc Chiado - CDI - Part-Time - 20h - m/h
Efetivo · LISBOA
SALSA
Salsa Vendedor(a) de Loja (Part-Time) - Amoreiras - a Tua Melhor Versão
Efetivo · Lisboa
ADIDAS
Data Engineer (M/F/D)
Efetivo ·
ADIDAS
Associate Data Engineer (M/F/D)
Efetivo ·
Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
26 de set. de 2022
Tempo de leitura
5 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Domingo em Milão: Giorgio Armani, Benetton e Moncler

Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
26 de set. de 2022

Em Milão, as últimas 24 horas da Semana da Moda foram cheias de contrastes. No programa: Giorgio Armani, o designer mais famoso de Itália; Benetton, a marca mais conhecida, para a qual Andrea Incontri acaba de conceber a sua primeira coleção; e um cortejo impressionante pela Moncler. 


Giorgio Armani - primavera-verão 2023 - Womenswear - Milão - © PixelFormula


Giorgio Armani : uma atmosfera reconfortante e elegante 



O último desfile de Giorgio Armani foi algo tranquilizador: após a pandemia, a guerra na Ucrânia e a crise económica, um designer ainda é capaz de apresentar uma coleção tão elegante e refinada.

Revelada numa sala pintada de cinzento pálido construída à medida dentro do seu palácio histórico na Via Borgonuovo, a coleção primou por toda a elegância do prateado associada à linha de assinatura Armani, embelezada com bordados de alta costura.

Muito antes de os designers europeus ficarem fascinados com a China, Giorgio Armani foi lá em imaginação; de facto, múltiplas referências asiáticas serviram como um fio condutor desta coleção. A decoração? Troncos de bambu feitos de vidro.

E as roupas, desde dhotis a calças indianas, casacos coolie e blazers com motivos Rajasthani, evocavam a Índia. A maioria das decorações florais refere-se à flora e fauna tropicais, enquanto que as joias exóticas tinham todas um sabor oriental.

No final, uma dúzia de modelos, todos vestidos de prata, pisaram languidamente a passerelle. Uma demonstração magistral, na qual o designer mostrou a habilidade do seu drapejamento e a precisão da sua oficina.

Não admira que a maioria dos convidados se tenha levantado para uma saudação prolongada quando Giorgio Armani se despediu. Após o seu passo hesitante e falso tombo no final do show Emporio, na passada quinta-feira (22 de setembro), a audiência parecia suster a respiração.

Não houve motivo para preocupação: com olhos claros e vestindo um fato azul marinho desconstruído, Giorgio Armani aproveitou ao máximo o momento, deixando-se levar pelo fervor. O designer octogenário nunca se sente mais feliz do que no final de um desfile bem sucedido com uma mensagem clara. Mesmo aos 88 anos, não pára de trabalhar. 


Benetton - primavera-verão 2023 - Milão - Benetton


Benetton: as frutas da vida



Existe um designer mais popular em Milão, ou melhor, em Itália, do que Andrea Incontri? Recebeu aplausos de pé de dois minutos no final da apresentação da sua primeira coleção para a Benetton.

Cada segundo foi merecido, uma vez que esta proposta da marca veneziana coberta de fruta, apresentada na sua flagship no Corso Buenos Aires, na principal artéria comercial de Milão, se mostrou tão alegre e brilhante.

Foi melhor ter bebido um Cappuccino antes do desfile das 10 da manhã, pois a paleta de cores era vibrante, abrindo com 20 looks cor-de-rosa e laranja. Tudo, desde fatos leves ao estilo Coco em tweed de algodão com minissaia envolvente, saias de malha com nervuras no comprimento do joelho e soutiens de malha até aos roupões de felpa azul bebé e amarelo canário. 

Uma coleção abrangente, incluindo sneakers de cano alto, crocs Benetton e até botas de jardinagem em borracha com estampa de limão. Sem esquecer os sacos de mão, bolsas e pochettes para combinar com a paleta de cores brilhantes.

Dezenas de malhas com padrões de fruta, maçãs de 30 centímetros, morangos cortados às fatias e um padrão de pêssego branco em malha. Um conjunto composto por calções, um saco tote e um chapéu cloche. Combinações semelhantes em vermelho cereja e verde maçã completaram o desfile.

"Queria concentrar-me no produto, num produto industrial, onde os contrastes são muito importantes. Mas também num pouco de suavidade, e na ideia de cuidar de si mesmo. É por isso recorro a tanta fruta. As pessoas têm como objetivo o corpo perfeito, por isso mais vale oferecer o fruto perfeito", explica Andrea Incontri. 


Moncler - primavera-verão 2023 - Milão - Moncler


Moncler: o triunfo do Doudoune



Este domingo (25), foram às urnas 50 milhões de italianos, para eleger o primeiro governo de extrema-direita desde a era fascista. Na noite de sábado (24), a Moncler apresentou um desfile fabuloso com alguns figurantes de 1972, que realizaram marchas sincronizadas e exercícios de estilo militar. Todos em conformidade com um único código de vestuário  branco.

O evento celebrou o 70.º aniversário da Moncler e os seus agora indispensáveis casacos de penas – os Doudoune.

A semelhança visual com as marchas e comícios totalitários foi, francamente, assustadora. Longe de nós acusar a Moncler ou a sua equipa de abrigar opiniões políticas reacionárias, mas dada a situação política atual, a semelhança levou à reflexão.

Com demasiada frequência, os movimentos das mãos e as manobras repetitivas faziam lembrar os comícios de massas sem sentido na Coreia do Norte para Kim Jong Un, ou as cenas do Triunfo da Vontade de Leni Riefenstahl. Se isto soar alarmista, pode-se facilmente verificar as semelhanças através da visualização de vídeos na Internet. 

Não intencionalmente, a celebração do aniversário da Moncler imitou a linguagem cinematográfica da propaganda. Marchas de grupo sem fim, movimentos sincronizados e saudações militares, tudo encenado em frente ao Duomo de Milão, como se a catedral estivesse a oferecer a sua bênção. 

Vários jornalistas expressaram espanto, mas na excitação do desfile, ninguém parece ter escrito sobre estes paralelos visuais óbvios. A chuva contínua atrasou a apresentação até muito tarde da noite de sábado.

Durante todo o fim-de-semana, muitos designers  na Cavalli, Gucci e Bottega Veneta, para citar apenas alguns  expressaram publicamente a sua preocupação sobre a ameaça que acreditam que a política de extrema-direita Giorgia Meloni representa. Meloni pretende negar aos gays o direito de adotar, deportar imigrantes, limitar os direitos LGBT e restringir o aborto. Mas quando questionado, a reação dos executivos de luxo é normalmente limitada a um beicinho embaraçado.
 

Copyright © 2022 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.