Dr. Martens passa a priorizar as aberturas de lojas

Para o fundo Permira, a Dr. Martens é fonte de inquietude, mas também de satisfação. Na realidade, se, por um lado, a marca de calçado publicou um volume de negócios e um resultado em queda para o exercício encerrado a 31 de outubro, por outro lado, ela também informou seu desenvolvimento no mercado internacional, o bom acolhimento dos seus novos produtos, assim como um projeto que busca dobrar o número de suas lojas.

Dr. Martens está a desenvolver sua rede de lojas reduzindo sua atividade por grosso. - DR

Segundo a empresa, o volume de negócios caiu 4% para 232,4 milhões de libras (277,3 milhões de euros), por causa notadamente do fechamento de "várias contas responsáveis por compras por grosso e da exportação a fim de "assegurar um bom apoio aos seus distribuidores e valorizar a marca". Os fechamentos dizem respeito a cerca de 250 contas e reduziram, por consequências, as vendas por grosso em 14%, para 160,2 milhões de libras (191,1 milhões de euros).
 
A empresa publicou um Ebitda em queda de 39,1 para 29,6 milhões de libras (de 46,6 para 35,3 milhões de euros). Segundo a direção, que renovou amplamente suas equipas, esta queda reflete "investimentos significativos nos produtos, novas lojas e a atividade em linha" e, apesar disso, "um excelente desempenho nos setores de crescimento-chave".
 
O otimismo da marca se deve, em especial, ao fato de que as vendas diretas ao consumidor avançaram 24%, para atingir 72,2 milhões de libras, com vendas no retalho em alta de 25%, chegando a 51,2 milhões de libras, e vendas em perímetro comparável em alta de 5%. As vendas em linha avançaram também 20%, indo a 21 milhões de libras, e as vendas na Ásia, 19%, ascendendo a 46,3 milhões de libras.
 
"Nós fizemos avanços consideráveis ao longo dos dois últimos anos reposicionando a Dr. Martens a fim de garantir um crescimento sustentável em longo prazo, explica Steve Murray, o CEO da marca. No âmbito desta estratégia, identificamos a necessidade de desenvolver e nivelar a nossa relação direta com os consumidores no nível do ponto de venda, seja em nossas próprias lojas, nas lojas parcerias ou através de uma melhor experiência em linha. Isso funciona e foi particularmente satisfatório constatar um crescimento das vendas na casa dos dois dígitos dentro dos nossos canais de retalho e em linha".
 
No período, a empresa abriu 11 novas lojas e nove concessões, e as vendas em linha representam agora 9% do volume total de negócios. No fim do exercício, a Dr Martens podia assim contar com uma rede de 100 pontos de venda (dos quais 44 concessões), um volume que deve ser dobrado daqui para 2021, o que implica a manutenção do mesmo ritmo de aberturas ao longo dos próximos anos.
 
A marca reviu também sua oferta, notadamente o lançamento com sucesso da nova geração de produtos, DM's Lite, em setembro. Cerca de 30% das vendas são agora provenientes de novos produtos (contra somente 14% há um ano) e 79% do volume de negócios são realizados fora do Reino Unido.

Traduzido por Anderson Alexandre Da Silva

Copyright © 2019 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Moda - CalçadosDistribuição
SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER