×
371
Fashion Jobs
keyboard_arrow_left
keyboard_arrow_right

Edward Crutchley e Colovos, vencedores do International Woolmark Prize

Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
today 18 de fev de 2019
Tempo de leitura
access_time 2 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Mais um evento da Semana da Moda de Londres, o anúncio dos vencedores do International Woolmark Prize 2019 pelo comité de 12 jurados, que inclui Alber Elbaz, Laura Brown, Sinead Burke e Floriane de Saint Pierre, reunidos em torno dos representantes do Woolmark Prize, este ano atribuído a Edward Crutchley e Colovos.


Edward Crutchley, Nicole e Michael Colovos


Vencedor da categoria masculina e também vencedor do Prémio de Inovação, Edward Crutchley é especialista em impressão e materiais. Depois de passar pela Pringle of Scotland, foi de seguida consultor de Kanye West, antes de colaborar com a Louis Vuitton como consultor de design e têxteis e, posteriormente, tornar-se diretor de materiais da Christian Dior em abril passado.
 
Ao concentrar-se nos têxteis artesanais e numa abordagem sustentável, o criador inglês quis propor através da sua coleção "uma nova forma de explorar as fronteiras das formas, das silhuetas e das superfícies", e focou-se na criação de impressões gráficas de múltiplas inspirações, que lhe permitiram criar a sua marca “há 10 temporadas e distribuí-la entre os melhores pontos de venda do mundo, na Harrods, Browns, Isetan, Boon the Shop e também nas Galerias Lafayette".


A coleção de Edward Crutchley para a Woolmark


Vencedora da categoria feminina, a marca Colovos foi premiada pelo trabalho dos americanos Nicole e Michael Colovos, respetivamente antiga diretora artística e diretor de design da Helmut Lang.
 
Após lançar uma primeira marca em conjunto no início da década de 2000, sob o nome Habitual, o casal com sede em Nova Iorque criou em 2015 a Colovos, "uma marca com uma estética minimalista, que mistura linhas arquitetónicas, detalhes bem pensados e belos materiais, jogando com o trabalho das proporções".

Desenvolvida através de coleções-cápsula, a marca aposta desde a sua criação num estilo "effortless" (sem esforço), recorrendo ao uso de fibras naturais para um impacto mínimo sobre o meio ambiente e reivindicando um luxo moderno. Uma visão que lhe permitiu ser distribuída nos maiores grandes armazéns do mundo: Barneys New York, Ikram, nos Estados Unidos, e Tomorrowland, no Japão.


Colovos para o Woolmark Prize

 
Os dois vencedores foram recompensados com um cheque de 125 mil euros cada, e Edward Crutchley recebeu 63 mil euros adicionais pelo Prémio de Inovação. As duas marcas vencedoras e os seus criadores também beneficiarão do acompanhamento da Woolmark Company e da venda da sua coleção Woolmark numa dúzia de pontos de venda, incluindo Harvey Nichols, L'Eclaireur ou ainda Lane Crawford.

Copyright © 2019 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.