El Corte Inglés: moda, joalharia e beleza registam 51,5% da sua faturação

Ao longo do ano fiscal encerrado em fevereiro do passado 2015, El Corte Inglés obteve receitas de mais de 7.000 milhões de euros com a venda de artigos de moda, beleza, joalharia, artigos para o lar e ócio. Segundo estimativas da Confederación Española de Comercio (CEC), estes setores concentram nos saldos de inverno 25% das vendas anuais.

El Corte Inglés no Paseo de la Castellana, em Madrid - ECI

Mais da metade da faturação do grupo, 51,5% das vendas totais do último exercício, provem dos departamentos de moda, acessórios, joalharia e dos produtos de beleza, tal como mostram os dados da emissão de dívida que o grupo registou em dezembro. Assim, foram registadas vendas de um valor de 4.305 milhões de euros, face aos 3.858 milhões alcançados em 2014.
 
O crescimento de 25% das vendas de produtos para o lar, departamento que inclui a oferta de eletrodoméstico, têxteis e móveis, representa 10,9% da faturação total, indo a 918 milhões de euros, face aos 794 milhões do exercício anterior.
 
Por seu turno, os artigos virados ao ócio e as vendas de alimentação experimentaram um retrocesso no mesmo período, representando 22,4% e 11,7% das vendas totais, respetivamente.
 
Embora o grupo presidido por Dimas Gimeno não revele dados sobre as vendas durante a campanha Natalina, espera-se que os saldos de janeiro de 2016 reflitam a recuperação económica e aumentem o emprego, com 7.000 novas contratações para essas datas no Corte Inglés.

Copyright © 2019 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Moda - Pronto-a-vestirCosméticaDistribuição
SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER