×
370
Fashion Jobs
JD SPORT
Marketplace Business Developer (m/f)
Efetivo · Maia
FOREO
Business Development Specialist
Efetivo · Lisbon
SALSA
Ecommerce Product Specialist – Oportunidade de Especialização em Ecommerce
Efetivo · Vila Nova de Famalicão
ADIDAS
Buyer (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Sap Fico Tech Consultant (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Specialist Gbs HR Services - Compensation (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Sap Fico Consultant (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Specialist Gbs Direct to Consumer Ecommerce (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Sales Associate Part-Time - Centro Comercial The Style Outlets - Vila do Conde
Efetivo · Porto
TIFFOSI
Gestor de Produto (m/f)
Efetivo · Porto
JD SPORT
Demand Planner (m/f)
Efetivo · Maia
ADIDAS
HR Specialist Gbs Operations - General Admin - German Speaker (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Specialist Gbs HR Services Bik - German Speaker (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Director Gbs Accounting & Tax Europe (m/f)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Associate Accountant Accounts Payable (m/f)
Efetivo · Porto
JD SPORT
Vendedor (m/f) Sport Zone Fórum Aveiro
Temporario · Aveiro
JD SPORT
Vendedor (m/f) Sport Zone Sines
Temporario · Sines
JD SPORT
Vendedor (m/f) Sport Zone Cascais
Temporario · Cascais
JD SPORT
Vendedor (m/f) Sport Zone Caldas Rainha
Temporario · Caldas da Rainha
JD SPORT
Vendedor (m/f) Sport Zone Vila Real - Nosso Shopping
Temporario · Vila Real
JD SPORT
Trainees Sport Zone (m/f)
Estágio · Maia
SALSA
Salsa Vendedor(a) de Loja - Barcelos - a Tua Melhor Versão
Efetivo · Braga
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
13 de jan. de 2022
Tempo de leitura
4 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

El Ganso fecha 2021 com 55 milhões de euros em vendas e aponta para crescimento de 20% este ano

Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
13 de jan. de 2022

A El Ganso, marca de moda espanhola com um percurso de mais de 15 anos, está de volta ao caminho do crescimento. Após um 2020 em queda (viu a sua receita cair 27% face aos 68 milhões de euros de 2019), encerrou 2021 com um aumento na faturação na ordem dos 20%, o que colocou o seu valor de vendas em 55 milhões de euros.


A El Ganso fechou 2021 com ventas de 55 milhões de euros - El Ganso - Facebook


Para 2022, a El Ganso mostra-se “esperançosa”, como explica Clemente Cebrián, cofundador da empresa, à FashionNetwork.com. “Embora a primeira parte de 2021 tenha sido muito dura, a segunda foi melhor do que esperávamos. Por isso, estamos esperançosos com o novo ano, mas nós, que somos muito desportivos, apostamos mais no ‘jogo a jogo.’”
 
“Se este 2022 se comportar como o segundo semestre de 2021, poderemos registar um crescimento de 20% e superar em muito os números de 2019. Aliás, no segundo semestre do ano passado, principalmente desde setembro, em números comparáveis, já igualamos e até superámos as vendas anteriores à pandemia na maioria dos pontos de venda físicos e no canal digital.”

Em 2021, a marca de moda apostou na reorganização da sua rede de lojas, fechando alguns pontos de venda "em cidades com duplicação com o El Corte Inglés, como Córdoba ou Castellón", e abrindo em locais onde não estava presente, como Pontevedra, Albacete, León ou Segóvia. O cofundador da marca resume: “O saldo é positivo, abrimos mais lojas do que fechámos.”
 
No mercado internacional, no ano passado a marca abriu sete corners nas francesas Galeries Lafayette e selou um acordo com a gigante chilena da distribuição Ripley para a abertura de três espaços (dois já estão operativos e o plano da marca passa por crescer de mãos dadas com este parceiro a médio prazo).
 
A presença da El Ganso no estrangeiro completa-se com lojas e corners no El Corte Inglés em Portugal, com pontos de venda nos armazéns Liverpool no México e com um acordo de distribuição no Kuwait com um parceiro local.
 
Em números, a rede comercial global da marca chega a 160 lojas (incluindo corners) e 120 pontos de venda multimarca, concentrados principalmente em Espanha e França.
 

Uma estratégia focada na internacionalização, digitalização e sustentabilidade



A El Ganso concentra a sua estratégia para 2022 em três eixos: continuar a promover a sua internacionalização ganhando presença nos mercados nos quais opera, impulsionar a sua digitalização e avançar em sustentabilidade.
 
Atualmente, a marca concentra 25% das suas vendas no canal online (sem incluir neste número os resultados de portais como Amazon ou Privalia), e desenvolve uma loja online ad hoc para cada um dos mercados nos quais opera. Neste momento, é distribuída digitalmente em Espanha, Portugal, França, México e Chile, estando também disponível nos marketplaces do El Corte Inglés e da Galeries Lafayette.


A El Ganso relançou a sua linha infantil em 2021 - El Ganso - Facebook


Clemente Cebrián analisa: “O investimento está orientado para aí, para o ambiente digital, mas também para a sustentabilidade e para a rastreabilidade. Temos um desafio como indústria nesse sentido, mas na El Ganso estamos muito empenhados em não cair no green washing. Temos um foco claro e estamos no caminho certo, mas sabemos que a sustentabilidade exige tempo e tomada de consciência.”
 
Assim, a marca optou nos últimos meses por lançar coleções criadas em conjunto com marcas como Ecoalf ou Sepiia, que têm a sustentabilidade no seu ADN. Essa aposta, a das colaborações, manter-se-á na estratégia de produto da El Ganso em 2022, conforme comenta o cofundador: "Estão a funcionar muito bem para nós, especialmente as relacionados com o mundo do desporto, como a da Formigal ou com a Seleção."

Também no que diz respeito ao seu produto, a El Ganso continuará este ano a trabalhar na mesma linha dos últimos meses, explica o diretor: “Sem perder a essência da marca, estamos a evoluir para um estilo mais casual e, ao mesmo tempo, a reforçar o branding.”

A empresa, que regista 80% das suas vendas na divisão masculina, relançou a sua coleção infantil em 2021. Cebrián diz que esta “está a comportar-se bem, mas a crescer um pouco mais devagar” do que a empresa esperava, acrescentando que a linha feminina da marca se foca “nos artigos mais básicos”, aqueles que a marca sabe “que vendem bem, mesmo que isso signifique ter menos variedade”.
 

"Estabilidade" após a compra da dívida



A El Ganso viveu momentos importantes nos últimos anos: em 2015, o fundo L Capital comprou 49% da empresa, mas em 2018 a família Cebrián recuperou o controlo total da empresa. E, em 2021, a Bravo Capital fechou um acordo com o banco credor da marca para comprar a sua dívida, de 28 milhões de euros.
 
"Foi uma notícia muito boa", diz o cofundador da marca. “A longo prazo, encarando os próximos cinco anos, dá-nos estabilidade, pelo que foi algo muito positivo para a empresa.”

Copyright © 2022 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.