Electrosocks da Barcelcom na final do Inovação NOS

Ainda não chegaram ao mercado, mas as Electrosocks já estão selecionadas para os Prémios Inovação NOS, que distinguem produtos criativos com forte componente de inovação e potencial de mercado. As meias da Barcelcom Têxteis SA, que tratam e previnem lesões, resultam de um projeto desenvolvido em conjunto com a Fibremanics, da Universidade do Minho.


A novidade foi apresentada em Fevereiro, na ISPO Munique, a maior feira do mundo de artigos desportivos, e vem na sequência dos vários projetos da empresa de Barcelos que cruzam o têxtil com saúde e desporto. As meias com eletroestimulação permitem recuperações dez vezes mais rápidas do cansaço muscular que os métodos tradicionais, ainda com a vantagem de que o atleta não tem de estar imobilizado e deitado para receber a fisioterapia. Pode fazê-lo em treino ou durante a vida normal, sendo que as Electrosocks podem ser usadas também como terapia preventiva.

“O que fizemos foi tricotar com fios condutores para zonas específicas que são ligados a um aparelho de eletroestimulação. E já foram testadas em equipas de futebol e por vários fisioterapeutas”, diz Nuno Mota Soares, um dos administradores da Barcelcom, adiantando que o produto deve estar no mercado após o Verão e que há já várias marcas internacionais interessadas na comercialização.

Resultado de um projeto de desenvolvimento que durou cerca de ano e meio, o lançamento das Electrosocks representa também o culminar da terceira fase da parceria com a Fibremanics, que deu também origem ao lançamento de outros dois produtos inovadores: uma meia para diabéticos que já é vendida em todo o mundo; e a BB-Vein, uma tecnologia exclusiva e patenteada que permite a administração gradual de medicamentos através da pele através da aplicação na estrutura de uma fibra (de meias ou mangas, por exemplo) de um receptor molecular permanente, que pode reter e libertar medicamentos ao longo das 24 horas do dia.

Os prémios Inovação NOS visam premiar a ideias mais revolucionárias e criativas, seguindo um critério do impacto económico e de mercado destas ideias, bem como o nível de inovação que representam. A seleção dos produtos e projetos é da responsabilidade da PwC.

Empresa quase centenária (nasceu em 1921), a Barcelcom dedicou-se desde o início à produção de meias, tendo em 1999 lançado uma reestruturação com foco na área da saúde e da fisioterapia. Além das meias e mangas para desporto, fabrica também produtos específicos para áreas como o Ballet e a Fórmula 1.

A Barcelcom é considerada como uma das 40 empresas mais inovadoras do sector têxtil, com aposta permanente em I&D, na qual aplicam 10% da faturação anual. Tem cerca de meia centena de funcionários, tendo no último ano registado um volume de negócios a rondar os 2,5 milhões de euros.

Copyright © Jornal T. Todos os direitos reservados.

Moda - AcessóriosInovações
SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER