Ermenegildo Zegna regista aumento de 4% no lucro em 2018

A empresa italiana de moda masculina de luxo Ermenegildo Zegna encerrou o ano fiscal de 2018 com volume de negócios de 1,159 mil milhões de euros, o que equivale a um aumento de 0,4% a taxas de câmbio constantes, e queda de 2% à taxa de câmbio corrente. O Ebitda foi de 143 milhões de euros, um pouco maior, e o lucro líquido foi de 34 milhões de euros, um aumento de 4%.


@ermenegildozegna

A posição financeira líquida do grupo permaneceu positiva, mesmo após a aquisição de 85% da marca nova-iorquina de prêt-à porter Thom Browne, feita inteiramente com recursos próprios.

A exportação continuou a ser um dos principais motores de crescimento da Ermenegildo Zegna, representando mais de 90% do total de vendas. Além da região da Grande China, que continua a ser o principal mercado, as vendas da empresa também aumentaram na Rússia, Canadá, Coreia e Japão.

No final de 2018, a Ermenegildo Zegna somava 480 lojas próprias e, para 2019, prevê novas aberturas em Nova Iorque, Nova Jersey e Istambul, bem como reformas em Palo Alto, São Paulo, Dubai e Pequim.

"Em 2019, graças também à consolidação dos resultados da Thom Browne, o nosso desempenho irá certamente melhorar", afirmou o CEO da empresa, Gildo Zegna. "Com a nossa parceria com a Farfetch, a WeChat e a Tmall, ou seja, plataformas digitais-chave, continuamos a fortalecer a nossa estratégia omnichannel, integrando os canais físicos e digitais, o que nos permite oferecer serviços mais personalizados nas lojas e otimizar as atividades dos nossos centros de produção especializados", acrescentou Gildo Zegna.

Traduzido por Novello Dariella

Copyright © 2019 ANSA. Todos os direitos reservados.

Luxo - DiversosNegócios
SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER