×
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
5 de abr de 2021
Tempo de leitura
2 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Esprit limita perdas apesar da pandemia

Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
5 de abr de 2021

Após ter modificado o seu calendário de resultados financeiros, a Esprit acaba de anunciar os seus resultados anuais para o segundo semestre de 2020, uma vez que a data de encerramento do exercício da empresa foi mudada de 30 de junho para 31 de dezembro.


A Esprit conseguiu limitar as suas perdas - Esprit


Consequentemente, os seus resultados financeiros anuais abrangem um período de seis meses, pelo que são dificilmente comparáveis com os resultados do exercício anterior.
 
Apesar disso, a empresa de moda parece ter conseguido conter ligeiramente as suas perdas, reduzindo as suas iniciativas excecionais e anulando 2,34 mil milhões de dólares de Hong Kong (cerca de 234 milhões de euros) em dívidas como parte da sua reestruturação.

Apesar do impacto negativo da pandemia na sua atividade a retalho e atacado, o prejuízo anual da Esprit - que atingiu 414 milhões de dólares de Hong Kong (cerca de 41 milhões de euros) - é muito menor do que o prejuízo incorrido no exercício precedente, que totalizou 3,992 mil milhões de dólares de Hong Kong.
 
Este resultado encorajador está associado ao esforço considerável da equipa de direção e ao sucesso do seu plano de reestruturação, bem como a rigorosas medidas de redução de custos.
 
O volume de negócios total do grupo no período diminuiu para 885 milhões de dólares de Hong Kong (cerca de 88 milhões de euros) após a desconsolidação das seis filiais alemãs.

As filiais em causa representaram mais de 80% do volume de negócios consolidado do grupo e dos seus principais mercados durante o exercício de 19/20.
 
Mark Daley,  CEO da Esprit, declarou: "O último exercício financeiro foi difícil para o grupo. O impacto da pandemia no comércio a retalho foi particularmente severo. Devido às medidas de confinamento implementadas em toda a Europa, as lojas Esprit, as lojas em regime franchise e um grande número de lojas dos nossos parceiros de atacado tiveram ocasionalmente que fechar portas. Mesmo quando algumas lojas reabriram, as restrições sanitárias impediram os clientes de fazerem as suas compras.”

A longo prazo, o responsável espera que a empresa retome o crescimento na Ásia e na Europa. Mas, esse objetivo ambicioso ainda está longe de ser alcançado. O grupo continuará a tomar "medidas proativas" para enfrentar os desafios imediatos colocados pela pandemia e a concentrar-se em tornar a Esprit novamente lucrativa nos próximos dois anos.

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.