×
Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
23 de mar. de 2020
Tempo de leitura
2 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Esprit prevê perdas significativas

Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
23 de mar. de 2020

A Esprit, cotada na bolsa de Hong Kong e em dificuldade há vários anos, acaba de lançar um aviso sobre os lucros. A pandemia de COVID-19, está a afectar gravemente a afluência nas próprias lojas desta empresa do sector do retalho e naquelas dos seus retalhistas.
 
Com sede geral em Ratingen (Alemanha) e filiais em Kowloon e em Hong Kong (República Popular da China), a marca explica no aviso que as medidas implementadas esta semana, em vários países do mundo, levaram ao encerramento de muitas das lojas, particularmente na Europa.
 

Afluência zero nas lojas Esprit - ESPRIT


Segundo a Esprit, "o sector do vestuário está no nível de vendas mais baixo e o tráfego nas próprias lojas e nas dos parceiros é actualmente zero”.
 
Ao contrário de alguns retalhistas que afirmam que as suas cadeias de abastecimento não sofreram muito até agora, a marca acrescenta que “a logística das nossas cadeias de abastecimento de transporte de mercadorias é significativamente afectada”.

A marca espera “um forte impacto negativo” da pandemia nas suas vendas, durante o segundo semestre do ano fiscal de 2019/2020, o qual termina em 30 de junho. Como resultado, espera “perdas significativas” para o período. Mas, por enquanto, é difícil imaginar o quanto cairá, dada a situação incerta.
 
Também não é reconfortante que a marca não tenha publicado um comunicado de imprensa reiterando a sua confiança na possibilidade de recuperação a longo prazo, ao contrário de outras. No entanto, esta posição não é uma surpresa, pois a Esprit está em dificuldades há vários anos, com as vendas a lutar pela recuperação.
 
Aquando da atividade encerrada a 30 de junho de 2019, os resultados superaram as expectativas, mas a marca ainda sofreu perdas de 2,14 bilhões de dólares na bolsa de Hong Kong (248 milhões de euros). As receitas também ficaram acima das expectativas dos especialistas, mas ainda assim caíram substancialmente: HKD 12,9 bilhões em 2019 comparado com HKD 15,4 bilhões em 2018.
 

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.