×
Publicado em
29 de jun. de 2018
Tempo de leitura
2 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Estilistas portuguesas apresentam-se na Altaroma

Publicado em
29 de jun. de 2018

A moda portuguesa continua a sua viagem pelas semanas da moda europeias. Depois de Miguel Vieira desfilar em Milão e Hugo Costa se apresentar em Paris, foi a vez de um grupo de talentos emergentes apresentarem as suas propostas para a primavera-verão 2019 na Altaroma.
 

Nycole, primavera-verão 2019, Roma - Foto: S. Dragone/Luca Sorrentino


Esta terceira paragem do roteiro do Portugal Fashion no âmbito do seu programa de apoio à internacionalização levou até Roma as jovens designers Daniela Pereira, Joana Braga, Mara Flora, Maria Meira e Nycole. Naquela que foi a quarta participação do projeto de moda da ANJE – Associação Nacional de Jovens Empresários no calendário da Altaroma, as cinco criadoras portuguesas apresentaram-se na quinta-feira (28) na semana da moda italiana ao abrigo de uma parceria com a plataforma italiana Fashion Hub, uma iniciativa com diversas dinâmicas de apoio e divulgação dos jovens designers.
 
Sobre esta parceria com a Fashion Hub, no âmbito da qual as estilistas desfilaram em Roma, Adelino Costa Matos, presidente da ANJE, explica em comunicado que “tem um papel importantíssimo no caminho para a internacionalização dos nossos jovens designers e prova, também, o interesse do mercado italiano pela moda portuguesa e pela sua consequente renovação”.

O desfile na Altaroma foi, de facto, a estreia de quatro das designers em solo internacional (Daniela Pereira, Joana Braga, Mara Flora e Maria Meira), enquanto Nycole participou pela segunda vez na iniciativa.


Joana Braga, primavera-verão 2019, Roma - Foto: S. Dragone/Luca Sorrentino

 
No seu regresso Roma, Nycole presentou uma coleção masculina inspirada em dois universos dos anos 70: os uniformes das equipas de beisebol e a banda Led Zepplin. Recuando ligeiramente no tempo, Joana Braga colheu inspiração na linguagem e no mood do filme de Éric Rohmer La Collectionneuse, datado de 1967, apresentando uma coleção feminina onde peças oversized, relaxadas e fluídas se sobrepõem a peças em malhas justas.
 
Também Mara Flora se inspirou na sétima arte para desenvolver a sua coleção apresentada em Roma, deixando-se influenciar pelo filme The Pillow Book para criar uma coleção que reflete o universo cultural de Hong Kong nos anos 90. Transitando para outro domínio artístico, a coleção masculina de Daniela Pereira remete para o estilo único da dançarina e coreógrafa Pina Bausch, focando-se nos volumes e cores das peças que usava. Já Maria Meira inspirou-se nas obras do artista plástico Shai Langen para desenvolver uma coleção de mulher minimalista, com peças leves, transparentes e etéreas.

Copyright © 2023 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.