×
355
Fashion Jobs
GRUPO CÃES DE PEDRA
Head of Marketing / Brand Manager
Efetivo - CLT · PORTO
GIANNI KAVANAGH
Marketing Director
Efetivo - CLT · BRAGA
UNREAL FIELDS
Creative/Art Director
Efetivo - CLT · LISBOA
SALSA
Commercial Product Manager - Work With Product in The Fashion Business
Efetivo - CLT · Vila Nova de Famalicão
SALSA
IT Development Specialist – Oportunidade de Fazer a Diferença no Dia a Dia do Utilizador Final
Efetivo - CLT · Vila Nova de Famalicão
ADIDAS
Sap Fico Tech Consultant (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
ADIDAS
Buyer (m/f) - French Speaker
Efetivo - CLT · Porto
TIFFOSI
Area Manager (m/f)
Efetivo - CLT · Faro
ADIDAS
Buyer - German Speaker (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
JD SPORT
Stock Financial Controller
Efetivo - CLT · Alicante
JD SPORT
Demand Planner
Efetivo - CLT · Alicante
EMPRESA DE MODA NO SETOR DO LUXO
Vendedor/a de Loja de Gama Alta
Trainee · LISBOA
SALSA
Industrial Improvement Manager – Tinturaria/Lavandaria/Acabamentos Especiais
Efetivo - CLT · Vila Nova de Famalicão
SALSA
Salsa Vendedor(a) de Loja - Alegro Alfragide - a Tua Melhor Versão
Efetivo - CLT · Carnaxide
GRUPO CÃES DE PEDRA
Diretor(a) Creativo Moda Hombre / Mujer
Efetivo - CLT · VILA DO CONDE
EUGÉNIO CAMPOS JEWELS
Assistente Loja Online (E-Commerce)
Estágio · VILA NOVA DE GAIA
LES ATELIERS LISBOETES
Associate in Digital Marketing And E-Commerce - Estágio 6 Meses
Estágio · LISBOA
LION OF PORCHES
Editor de Imagem/Vídeo (m/f)
Efetivo - CLT · PORTO
SALSA
Salsa Vendedor(a) de Loja - Almada Fórum - a Tua Melhor Versão
Efetivo - CLT · Almada
SALSA
Salsa Vendedor(a) de Loja - Loures Shopping - a Tua Melhor Versão
Efetivo - CLT · Loures
SYSTEMACTION
Vendedor
Estágio · LISBOA
THE KOOPLES
Sales Assistant Part Time (20h) Lisboa
Trabalho temporário · LISBOA
Por
Reuters API
Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
18 de mar de 2020
Tempo de leitura
2 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Exclusivo: Amazon deixa de receber produtos não essenciais dos vendedores por causa do surto de COVID-19

Por
Reuters API
Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
18 de mar de 2020

A Amazon.com Inc está a suspender os vendedores de enviarem produtos não essenciais, para os seus armazéns nos EUA e no Reino Unido, até 5 de abril, numa última tentativa de deixar espaço livre para produtos de maior necessidade que estão em falta, por causa do surto do novo coronavírus.

Numa nota enviada aos vendedores, terça-feira (17 de março), a Amazon disse estar a visionar o aumento dos pedidos de compras on-line por parte dos consumidores. Como os seus produtos básicos domésticos e suprimentos médicos estão a ficar sem stock, a empresa americana focada no comércio electrónico, dará prioridade a certas categorias, a fim de "receber, reabastecer e enviar rapidamente esses produtos aos clientes".


Amazon deixa de receber produtos não essenciais


A Amazon definiu cinco categorias como produtos essenciais que podem continuar o envio, incluindo Baby Product, Health & Household, Beauty & Personal Care, Grocery, Industrial & Scientific, Pet Supplies.

A mudança segue-se ao anúncio da Amazon de segunda-feira (16), de contratar 100.000 trabalhadores para os seus armazéns. Já que o gigante, com sede em Seattle, está a tentar atender à crescente necessidade de compras on-line de pessoas que ficam em casa devido ao surto de COVID-19.

Os vendedores de terceiros são responsáveis por mais da metade das vendas na Amazon. A Amazon tem aliciado estes vendedores para usarem o seu próprio sistema de preenchimento, permitindo a muitos deles uma entrega mais rápida, sem o risco de ficarem com os stocks.

É perfeitamente normal para os vendedores que utilizam um método de entrega gota-a-gota, o que significa que os vendedores importam produtos de fabricantes em países como a China e enviam-nos directamente para um armazém da Amazon. A Amazon ganha taxas pela gestão do processo de armazenamento e entrega.

Os vendedores que fornecem produtos considerados não essenciais começam a ver o stock dos seus produtos a esgotar e não poderão reabastecer-se como resultado da medida. Mesmo assim, podem usar outros métodos de preenchimento para enviarem os produtos directamente aos clientes.

Sobre esta questão, a Amazon não respondeu imediatamente ao pedido de comentários. 
 

© Thomson Reuters 2021 All rights reserved.