×
363
Fashion Jobs
TIFFOSI
Comprador de Moda (m/f)
Efetivo · Porto
CONFIDENCIAL
Gestor de Produção
Efetivo · PORTO
SACOOR BROTHERS
Sales Assistant- Centro Comercial Vasco da Gama (m, f)
Efetivo · Lisboa
ADIDAS
Buyer - German Speaker (m/f)
Efetivo · Porto
JD SPORT
Stock Financial Controller
Efetivo · Alicante
JD SPORT
Demand Planner
Efetivo · Alicante
SALSA
Salsa Gerente de Loja – Grande Porto – Encontra Aqui a Tua Paixão
Efetivo · Porto
TIFFOSI
Team Leader (m/f)
Efetivo · Braga
ESTÉE LAUDER
Finance Administrator (Part-Time)
Efetivo · LISBON
SALSA
Salsa Vendedor(a) de Loja - Vasco da Gama - a Tua Melhor Versão
Efetivo · Lisboa
KLEED LOUNGEWEAR
Sales / E-Commerce / Customer Care Manager
Efetivo · LISBOA
SALSA
Salsa Vendedor(a) de Loja - Porto - a Tua Melhor Versão
Efetivo · Porto
ABSOLUTARGET
Ecommerce Assistant
Estágio · VILA DO CONDE
EL CORTE INGLÉS, GRANDES ARMAZÉNS SA
Vendedores | Segmento de Luxo
Efetivo · LISBOA
HUGO BOSS
Assistant Store Manager Boss Store Oeiras Parque (m/f)
Efetivo · Oeiras
MAJE
Vendedor(a), 20Hrs - Eci Porto
Temporario · PORTO
SALSA
Salsa Vendedor(a) de Loja - Algarve Shopping - a Tua Melhor Versão
Efetivo · Albufeira
SALSA
Salsa Gerente de Loja – Palácio do Gelo – Encontra Aqui a Tua Paixão
Efetivo · Viseu
SALSA
Salsa Gerente de Loja – Aveiro – Encontra Aqui a Tua Paixão
Efetivo · Aveiro
SALSA
Salsa Vendedor(a) de Loja (Full-Time) - Colombo - a Tua Melhor Versão
Efetivo · Lisboa
SALSA
Salsa Vendedor(a) de Loja - Estação Viana - a Tua Melhor Versão
Efetivo · Viana do Castelo
FARFETCH
Photography Specialist
Efetivo · BRAGA
Publicidade
Por
Reuters API
Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
19 de jul de 2021
Tempo de leitura
2 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Exclusivo Louis Vuitton: L Catterton está alegadamente a considerar uma cotação na bolsa de valores

Por
Reuters API
Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
19 de jul de 2021

A L Catterton – empresa franco-americana de private equity fundada em 2016 pela Catterton, LVMH (ou LVMH Moët Hennessy Louis Vuitton SE) e Groupe Arnault, a holding familiar do bilionário francês Bernard Arnault – está a explorar opções para se tornar pública, de acordo com fontes familiarizadas com o assunto. Este projeto surge numa altura em que as empresas de investimento cotadas estão a atingir níveis recorde nos mercados bolsistas.


L Catterton investe em empresas com perfis de ativos extremamente variados - L Catterton


Outros fundos tais como o TPG e Bridgepoint Group também se preparam para estrear na bolsa de valores, enquanto que o Owl Rock Capital Group e Dyal Capital Partners se tornaram públicos em maio, numa fusão tripartida com uma empresa de aquisição com fins especiais (SPAC).

Nas últimas semanas, a L Catterton tem mantido discussões com bancos de investimento para avaliar as suas potenciais opções, que poderiam incluir uma oferta pública inicial ou uma fusão da SPAC, segundo as fontes anónimas.

Mas também advertiram que as discussões se encontram numa fase inicial e não foi tomada qualquer decisão final. A L Catterton recusou-se a comentar a informação.

Com sede em Greenwich (Connecticut, EUA), o grupo gere mais de 28 mil milhões de dólares em ativos. A LCatterton foi assim formada em 2016 como uma empresa conjunta entre o fundo americano Catterton (desde 1989) dedicado ao setor dos bens de consumo, a holding LVMH proprietária da Louis Vuitton, e o Groupe Arnault – a holding familiar de Bernard Arnault.

O grupo fez investimentos significativos no setor dos bens de luxo, bem como aquisições de empresas como a marca alemã de sapatos Birkenstock e as marcas de alta qualidade Equinox e Peloton Interactive Inc. (Peloton Interactive Inc.). Investiu em mais de 200 grupos e marcas retalhistas.

Várias das empresas da sua carteira estão também a avaliar opções para se tornarem públicas ou tornaram-se públicas no último ano, incluindo a Honest Co, fundada pela modelo e atriz californiana Jessica Alba, e a distribuidora de automóveis Vroom Inc.

As ações dos gestores de ativos como as participações privadas cotadas na bolsa dispararam nos últimos meses, uma vez que o aumento da bolsa aumentou o valor das suas participações e as baixas taxas de juro permitiram-lhes utilizar a dívida barata para obter rendimentos mais baixos nos seus negócios.

(Reportado por Anirban Sen em Bangalore e David French em Nova Iorque, editado por Jean-Michel Bélot)
 

© Thomson Reuters 2021 All rights reserved.