×
Por
Jornal T
Publicado em
9 de out de 2020
Tempo de leitura
2 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Exportações da ITV voltaram a crescer em agosto

Por
Jornal T
Publicado em
9 de out de 2020

As exportações de têxteis e vestuário voltaram a terreno positivo no mês agosto, com um valor exportado de 355,3 milhões de euros, um aumento – tímido, mas um aumento – de 0,2% face a agosto do ano passado, segundo os números mais recentes do Instituto Nacional de Estatística (INE), tratados pela ATP – Associação Têxtil e Vestuário de Portugal.



A contribuir para este aumento estiveram naturalmente os ‘produtos COVID’, mas também as matérias primas de algodão (mais 19,7%), os tecidos especiais (mais 15,7%), os tecidos de malha (mais 12,2%) e as pastas, feltros e artigos de cordoaria (mais 3,2%). Os artefactos têxteis confecionados, onde se encontram as máscaras, aumentaram as exportações em 10 milhões de euros em agosto (mais 449%).

No entanto, salienta uma nota da ATP assinada pelo presidente Mário Jorge Machado, o valor acumulado das exportações do setor até agosto, permanece com uma quebra superior a dois dígitos (menos 13,5%, equivalente a menos 477 milhões de euros exportados) apesar de termos exportado mais 109 milhões de euros de artefactos têxteis confecionados (onde se incluem as máscaras) e mais 17 milhões de euros de vestuário confecionado com feltros ou falsos tecidos (onde se incluem os equipamentos de proteção individual).

De janeiro a agosto, Portugal exportou mais 29 milhões de euros para França (mais 6,4%) e mais 4,7 milhões de euros (mais 419%) para o Chipre, tendo estes sido os destinos que registaram maiores crescimentos em termos absolutos. Inversamente, para Espanha foram exportados menos 291 milhões de euros (menos 27%) e para Itália (menos 28 milhões de euros (menos 13%), os dois destinos com maiores quedas.

As importações de têxteis e vestuário, em agosto, registaram uma quebra de 10% face a agosto de 2019. Em termos acumulados, os oito meses de 2020, registam uma quebra de 16%.

O saldo da balança comercial do setor neste período foi de 641 milhões de euros, com uma taxa de cobertura de 126%.

Copyright © Jornal T. Todos os direitos reservados.