×
Por
Portugal Textil
Publicado em
14 de jun de 2021
Tempo de leitura
3 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Exportações de abril em níveis pré-pandemia

Por
Portugal Textil
Publicado em
14 de jun de 2021

Os números do mês de abril mostram um crescimento superior a 5% nas exportações em comparação com o mesmo mês de 2019 e de 82% face a abril de 2020. As exportações de vestuário em malha, de artigos de algodão e de outros artefactos têxteis confecionados são impulsionadores da recuperação.



Durante o mês de abril, as exportações de matérias têxteis atingiram 451 milhões de euros, um valor 5,3% superior aos 428,1 milhões de euros registados em 2019 e mais 82,2% do que os 247,6 milhões enviados em abril do ano passado.

Na comparação com 2020, praticamente todas as categorias estão com taxas de crescimento positivas, com exceção de pastas (ouates), feltros e falsos tecidos, que engloba ainda artigos de cordoaria, que regista uma quebra de 4,1%.

Já em comparação com 2019, isto é, antes da pandemia, os números são menos positivos, embora sejam várias as categorias em crescimento. Entre as principais destaca-se o aumento de 14,4% das exportações de vestuário em malha, com um valor exportado em abril de 2021 de 196,4 milhões de euros, superior aos 171,7 milhões de euros exportados em abril de 2019.

No caso da categoria outros artefactos têxteis confecionados, que inclui a maioria dos têxteis-lar e também as máscaras, a subida é de 52,7%, de 43,5 milhões de euros exportados no quarto mês de 2019 para 66,4 milhões de euros em abril de 2021.

Os artigos de algodão (+36,4%, equivalente a mais 4,6 milhões de euros, para 17,1 milhões de euros) registaram igualmente uma forte subida.

Em queda continuam as exportações de vestuário e seus acessórios, exceto de malha, com uma diferença de -26% entre abril de 2019 e abril de 2021, equivalente a menos 19,6 milhões de euros, para 55,7 milhões de euros, e as exportações de fibras sintéticas ou artificiais descontínuas, com uma queda de 18% face a abril de 2019, representando menos 5 milhões de euros de exportações.

Quadrimestre ainda negativo
Os números positivos de abril não foram, contudo, ainda suficientes para compensar a quebra sentida no início do ano e, no acumulado entre janeiro e abril de 2021, as exportações caíram 0,95%, para 1,76 mil milhões de euros, em comparação com o mesmo período de 2019. Na comparação com 2020, o crescimento é superior a 15,5%.

Nestes quatro meses, e em comparação com janeiro a abril de 2020, as únicas exceções na tendência positiva são as exportações de lãs (-26,1%), pastas (ouates), feltros e falsos tecidos (-4%) e vestuário e seus acessórios, exceto de malha (-10,4%).

Já na comparação com os primeiros quatro meses de 2019, nove das 14 categorias de exportação estão com números negativos, com destaque para o vestuário e seus acessórios, exceto de malha, cuja queda é de quase 28%, representando menos 93,6 milhões de euros.

Pela positiva, destacam-se, em termos absolutos, as exportações de outros artefactos têxteis confecionados (mais 60,8 milhões de euros, equivalente a +31%), vestuário e seus acessórios de malha (mais 36,4 milhões de euros, representando um acréscimo de 5%) e artigos de algodão (mais 11,2 milhões de euros, equivalente a um aumento relativo de 21,2%).

Ao nível dos mercados, em comunicado assinado pelo presidente Mário Jorge Machado, a ATP – Associação Têxtil e Vestuário de Portugal destaca «as exportações com destino à França que, neste 1.º quadrimestre do ano, assinalaram um aumento de 31 milhões de euros (+13%), quando comparado com o mesmo período de 2019, e com destino aos EUA, com uma subida de 19% equivalente a mais 21 milhões de euros. Alemanha e Dinamarca registaram ambos um acréscimo superior a 11 milhões de euros no período em análise».

Espanha regressa aos números positivos na comparação com 2020 – no primeiro trimestre continuava em queda (-11%) –, com as exportações entre janeiro e abril de 2021 a subirem 8% face ao mesmo período do ano passado, graças a uma subida de 159% em abril (em comparação com abril de 2020). Ainda assim, as exportações para Espanha estão abaixo do registado antes da pandemia: apenas 436,3 milhões de euros entre janeiro e abril deste ano em comparação com 538,3 milhões de euros nos primeiros quatro meses de 2019, equivalente a menos 19%.

Copyright © 2021 Portugal Têxtil. Todos os direitos reservados.