×
350
Fashion Jobs
GIANNI KAVANAGH
Marketing Director
Efetivo - CLT · BRAGA
UNREAL FIELDS
Creative/Art Director
Efetivo - CLT · LISBOA
SALSA
Commercial Product Manager - Work With Product in The Fashion Business
Efetivo - CLT · Vila Nova de Famalicão
SALSA
IT Development Specialist – Oportunidade de Fazer a Diferença no Dia a Dia do Utilizador Final
Efetivo - CLT · Vila Nova de Famalicão
ADIDAS
Sap Fico Tech Consultant (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
ADIDAS
Buyer (m/f) - French Speaker
Efetivo - CLT · Porto
TIFFOSI
Area Manager (m/f)
Efetivo - CLT · Faro
ADIDAS
Buyer - German Speaker (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
ADIDAS
Buyer - Italian Speaker (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
JD SPORT
Stock Financial Controller
Efetivo - CLT · Alicante
JD SPORT
Demand Planner
Efetivo - CLT · Alicante
SALSA
Salsa Vendedor(a) de Loja - Almada Fórum - a Tua Melhor Versão
Efetivo - CLT · Almada
SALSA
Salsa Vendedor(a) de Loja - Loures Shopping - a Tua Melhor Versão
Efetivo - CLT · Loures
SYSTEMACTION
Vendedor
Estágio · LISBOA
THE KOOPLES
Sales Assistant Part Time (20h) Lisboa
Trabalho temporário · LISBOA
THE KOOPLES
Concession Manager w/m - Lisboa - Full Time
Efetivo - CLT · LISBOA
CONFIDENTIAL
Concession Manager w/m - Lisboa - Full Time
Efetivo - CLT · LISBOA
SALSA
Salsa Vendedor(a) de Loja - Braga - a Tua Melhor Versão
Efetivo - CLT · Braga
LEVI'S
Store Manager (ds Porto)
Efetivo - CLT · Porto
MAJE
Assistant Store Manager - Colombo Lisbon m/f
Trainee · LISBOA
MARIA BY FIFTY
Marketing Digital
Estágio · BRAGA
MARIA BY FIFTY
Fashion Designer/ Grafic Designer
Estágio · BRAGA
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
26 de fev de 2021
Tempo de leitura
4 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Farfetch: perdas líquidas disparam, mas vendas e EBITDA aumentam

Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
26 de fev de 2021

À semelhança do que aconteceu com os seus concorrentes, a Farfetch registou um boom na demanda em 2020.  Ao longo do ano, o valor bruto de mercadoria (+49%) ultrapassou os 3 mil milhões de dólares e as vendas aumentaram 64% para 1,7 mil milhões de dólares (1,4 mil milhões de euros).


Farfetch


As divulgações de resultados anteriores da empresa já deram origem a muito debate e análises dos números dos três primeiros trimestres de 2020. Na quinta-feira foi, portanto, o quarto trimestre que  recebeu logicamente toda a atenção. Crucial para diversos retalhistas, o período de três meses resultou num desempenho sólido, apesar dos desafios impostos pela pandemia. O valor bruto de mercadoria e o valor bruto da mercadoria digital cresceram 43% e 49%, respetivamente, atingindo níveis recordes de 1,1 mil milhões de dólares (910 milhões de euros) e 939 milhões de dólares (774,91 milhões de euros). No quarto trimestre, a receita da Farfetch aumentou 41% para 540 milhões de dólares (445,63 milhões de euros). A margem ganhou, por seu lado, 310 pontos base, ou 35%.
 
Mas, a Farfetch já não se contenta em operar na internet e as suas receitas físicas estão a aumentar. No quarto trimestre, aumentaram 39,6% para 13,7 milhões de dólares (11,31 milhões de euros), apesar do encerramento de lojas causado pelos confinamentos que afetaram o retalho. Este aumento deve-se principalmente à abertura de lojas New Guardas ao longo do ano, compensando parcialmente o encerramento de lojas e a queda do tráfego na rede comercial, consequências das restrições relacionadas com a  Covid-19.

Até aqui, só boas notícias. Mas, por enquanto, a empresa continua no vermelho e as suas perdas líquidas no quarto trimestre são particularmente elevadas, com -2,3 mil milhões de dólares (-1,9 mil milhões de euros), contra -110 milhões de dólares (-90,78 milhões de euros) há “apenas” um ano. O défice foi aparentemente ampliado pelo "impacto não monetário do aumento do preço das ações adquiridas pelo valor justo e a sua reavaliação".
 
De forma muito mais positiva, a Farfetch supera um marco importante e conclui o seu primeiro trimestre de EBITDA ajustado positivo. Nesta base, a empresa realiza um lucro de 10 milhões de dólares (8,25 milhões de euros), contra perdas de 18 milhões de dólares (14,85 milhões de euros) no ano passado.
 

Altos e baixos 



Por enquanto, a imagem está, portanto, confusa. Mas, no setor da tecnologia (ao qual a Farfetch pertence, tanto quanto ao setor do retalho de moda), é comum sacrificar os lucros durante anos para ganhar participação de mercado e desenvolver-se em grande escala. Basta olhar para a Amazon.
 
Ainda assim, os investidores começam a ficar impacientes e as ações da Farfetch caíram na quinta-feira, antes mesmo do anúncio dos resultados e depois do fecho do mercado e da publicação dos números do quarto trimestre. Em média, e desde o início do ano, porém, as ações da empresa têm sido negociadas a preços mais elevados do que nunca desde a sua entrada em bolsa, à exceção de alguns dias nos últimos meses.

José Neves, fundador, presidente e CEO da Farfetch, convida ao otimismo e afirma que a empresa "está a consolidar a [sua] posição dominante como um destino mundial online para o luxo... e a demonstrar a escala e a atratividade do [seu] modelo de negócios".
 
E acrescentou, sobre este início de 2021: “Sinto-me mais motivado do que nunca com a ideia de utilizar os incríveis objetivos já alcançados até ao momento e as capacidades únicas da plataforma para tirar partido das oportunidades de crescimento significativas associadas ao nosso plano de nos posicionarmos como um facilitador digital, conectando designers, compradores e consumidores da indústria mundial do luxo, online e offline.”
 
De acordo com o diretor financeiro Elliot Jordan, os números sólidos do quarto trimestre e do ano inteiro "superaram as expectativas iniciais [da Farfetch]".

E o aumento significativo do volume de negócios não foi a única meta alcançada pela empresa este ano. Nos últimos meses, a Farfetch calcula que as transações de terceiros geraram 84% do seu valor bruto de mercadoria online e que mais de 1350 vendedores do Farfetch Marketpkace garantiram um número recorde de unidades de stock de mais de 3500 marcas.
 
A Farfetch acaba também de assinar uma parceria com um novo vendedor importante, o grupo de luxo russo Bosco di Ciliegi, proprietário de mais de 40 boutiques monomarca e quatro grandes armazéns, incluindo o famoso Gum.
 
As novas categorias também beneficiaram de um forte impulso em 2020. Os relógios e a joalharia registaram um crescimento quase três vezes superior ao do Farfetch Marketplace

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.