×
710
Fashion Jobs
JD SPORT
Demand Planner_Sport Zone(m/f)
Efetivo · Maia
TIFFOSI
Area Manager (m/f)
Efetivo · Braga
ADIDAS
Specialist Gbs Direct to Consumer Ecommerce (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Specialist Gbs Direct to Consumer Ecommerce (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Specialist Gbs Direct to Consumer Ecommerce (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Specialist Direct-tO-Consumer Ecommerce (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Specialist Gbs Direct to Consumer Ecommerce (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Buyer - Spanish Speaker (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Sap Apo (Snp/Ibp) Consultant (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Sap Fico Consultant (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Specialist Gbs Non-Trade Procurement Business Analysis (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Sap Fico Consultant (M/F/D)
Efetivo · Porto
JD SPORT
Footwear Buyer
Efetivo · Alicante
JD SPORT
Apparel Buyer
Efetivo · Alicante
SACOOR BROTHERS
Fiel de Armazém (Storekeeper) - c. Comercial Colombo (m, f)
Efetivo · Lisboa
SACOOR BROTHERS
Sales Assistant - c. Comercial Norteshopping (m, f)
Efetivo · Porto
ADIDAS
HR Specialist - People Services - German Speaker (M/F/D)
Efetivo · Porto
JD SPORT
Demand Planner (m/f)
Efetivo · Maia
ADIDAS
Manager Gbs Delivery Excellence - Resource Planning (M/F/D) -Porto/Herzo
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Specialist Reporting & Analytics (M/F/D) - Direct to Consumer Ecommerce
Efetivo · Porto
ADIDAS
Manager Gbs Delivery Excellence - Resource Planning (M/F/D) -Porto/Herzo 1
Efetivo · Porto
ADIDAS
HR Specialist Gbs Operations - Mobility (M/F/D)
Efetivo · Porto
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
30 de set. de 2021
Tempo de leitura
4 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Farfetch: roupa urbana, mini-me e consumo consciente são as principais tendências da moda infantil

Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
30 de set. de 2021

O portal de luxo Farfetch publicou na quarta-feira o seu primeiro Luxury Kidswear Report, no qual explora os efeitos que a pandemia e os pais adeptos das redes sociais tiveram na categoria de moda infantil.


Farfetch


No seu estudo, a retalhista destaca a forma como a pandemia afetou o comportamento dos consumidores: 46% dos clientes inquiridos disseram que agora usam as redes sociais como um lugar para se inspirarem em matéria de roupa infantil e 66% aumentaram os seus gastos com roupa infantil durante a pandemia.
 
Além de questionar os seus clientes, o relatório investiga os dados da retalhista eletrónica, exatamente cinco anos após a Farfetch entrar na categoria do vestuário para criança.

O relatório assegura que os pais da nova geração, principalmente os millennials, "parecem ser uma nova força motriz no consumo de roupa infantil de luxo" e que as redes sociais são parte integrante da vida de muitos dos seus clientes nesta faixa etária. Este fenómeno impulsiona claramente a tendência de que cada vez mais compradores de roupa infantil procuram inspiração nos canais das redes sociais.
 
O documento destacou ainda uma tendência de Kidfluencers e Sharenting, na qual procurar inspiração nas redes sociais está longe de ser uma atividade passiva. Na verdade, muitas crianças têm um grande número de seguidores nas redes sociais (Kidfluencers) com "o seu próprio sentido de vestir autêntico e individual", enquanto os pais partilharem conteúdo sobre os seus filhos de forma digital também é um fator chave para gerar interesse nas peças de roupa infantil.

Outra tendência é o mini-me, que começou na China e está a tornar-se cada vez mais importante, com cada vez mais seguidores a nível mundial, na qual as mães millennials emitam celebridades e influencers que adotaram a tendência mini-me para os seus filhos.
 
As compras influenciadas pela pandemia também são fundamentais e, além de os pais comprarem mais roupa para criança em geral durante os confinamentos (algo que os retalhistas de mass-market, como a Next, do Reino Unido, também notaram), houve outras tendências impulsionadas pela crise sanitária global. Os clientes da Farfetch juntaram-se claramente aos de outros retalhistas em toda a faixa de preços, ao tornarem-se, por exemplo, "compradores mais conscientes".


Farfetch


Também a necessidade de as crianças terem roupa adequada às atividades que se realizavam em casa teve um grande impacto no comportamento de compra. Curiosamente, as vendas de agasalhos dispararam durante o período da pandemia. No segundo trimestre de 2020, foram quase o dobro do registado no segundo trimestre de 2019, uma vez que os pais tentaram envolver os seus filhos no máximo de atividades ao ar livre quanto fosse permitido legalmente. Marcas como Billieblush, Boss, Save The Duck e Moncler registaram um aumento vertiginoso nas vendas de agasalhos infantis na plataforma.

Enquanto isso, este ano, os gastos com roupa infantil para grandes eventos dispararam. Segundo a Farfetch, as vendas para os períodos festivos no Médio Oriente (Eid Al Fitr e Eid Al Adha) e as festividades do Dia da Criança no Japão e na Coreia do Sul foram fortes. A participação do Médio Oriente no volume grosso de mercadoria durante o Ramadão quase duplicou em 2021 e a plataforma registou um "grande aumento" nas vendas de roupa para criança em abril e maio, no período anterior ao Eid Al Fitr.

A retalhista online também destacou a forte tendência da roupa urbana para criança, comparável ao recente aumento na popularidade da roupa urbana entre adultos. As marcas de roupa urbana e os pais estão a adotar esta categoria para crianças. No segmento de luxo do mercado, as marcas estão a adotar uma abordagem semelhante ao que fazem com a roupa, acessórios e calçado para adultos, e a raridade é apreciada, à medida que edições especiais e lançamentos especiais geram interesse.
 
As vendas de streetwear para crianças na Farfetch cresceram 57% no último ano, com marcas como Golden Goose, Nike, Jordan, Stone Island e Yeezy entre as mais populares. Dez das 20 marcas mais pesquisadas na plataforma são marcas de streetwear.

Quanto ao futuro, até certo ponto tudo indica que as tendências se irão manter. Mas, a empresa também prevê um maior interesse na individualidade e um foco ainda maior em questões éticas, à medida que a Geração Z se torna no grupo dominante na compra de roupa infantil. A Farfetch espera também que mais marcas de nova geração entrem no segmento, uma vez que a roupa infantil parece ser quase imprescindível para a maioria das marcas de moda.

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.