×
318
Fashion Jobs
Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
27 de abr de 2020
Tempo de leitura
7 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Fashion Week México termina a primeira edição virtual com análise da moda mexicana dos últimos 10 anos

Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
27 de abr de 2020

A Mercedes-Benz Fashion Week México (MBFMWx) encerrou oficialmente, este domingo (26 de abril), a primeira edição virtual apresentada através da plataforma YouTube. A Semana da Moda, que decidiu lançar este formato, numa resposta inovadora à contingência do novo coronavírus, apresentou os excelentes desfiles de Alfredo Martinez, Benito Santos, Kris Goyri, Olmos y Flores, Pepa Pombo, Pink Magnolia e Vero Diaz.


"Na cama com", personalidades em conversas íntimas,pela Olmos & Flores - Olmos y Flores


Para a estação outono-inverno 2020, Pavo Wong, responsável pela direção criativa da Pavo Wong, apresentou a coleção "Amores". Com o designer a usar um bocal com padrão gingam com cristais bordados e recitando o que parece ser uma meditação de relaxamento, a marca mexicana apresentou casacos de grandes dimensões, luvas transparentes com aplicações, blusas e saias de manga comprida com estampas em forma de coração, sweatshirts com capuz a salientarem a palavra "Fire", blusas com mangas maxi, t-shirts onde se pode ler "I love you", calções, calças e casacos metalizados, bem como óculos e cintos com um maxi coração, entre outros acessórios. Tudo numa paleta de tons leves de azul, preto, branco, rosa, em contraste com outras cores vibrantes.

"(...) Contagia de amor a cada coisa que se faça. Nunca se sabe com quem se está a ter o impacto. Pela minha parte, trabalharei sempre com paixão em peças e coleções que encorajarão para sempre. É uma promessa", recita Wong, num vídeo que termina com várias pessoas e figuras públicas da moda e do entretenimento no México, e de diferentes nacionalidades a dizer "Amo-te" nas suas respetivas línguas.

Quanto à convidada internacional da Semana Mexicana da Moda, a estilista Pepa Pombo, esta disse estar presente na edição com a sua coleção primavera-verão 2020 inspirada na cultura africana. A marca foi fundada em 1978 e estabeleceu-se como uma empresa familiar, cuja essência é tratada nas peças de vestuário de malha.

Para esta coleção, "os sapeurs ("as pessoas elegantes") são o ponto de partida, para a criação de fatos completos e estruturados. A viagem continua, através do mundo dos ikats e batiks, tecidos com tanta riqueza e fluidez, reinterpretados com o ADN da marca", diz Pombo.

Finalmente, as cicatrizes ligadas aos ritos (também símbolo de beleza) e a sua evolução orgânica e geométrica, inspiram a criação das impressões da marca para esta estação.

No vídeo, a marca colombiana apresenta o processo de criação das peças de vestuário, desde os esboços até ao mood board, com uma paleta de cores que vai desde o vermelho, azul até ao branco e verde. As peças de vestuário foram apresentadas em ilustrações colocadas nos modelos.


Modelos de Alexia Ulibarri apresentados com ilustração - Looks de Alexia Ulibarri


Voltando à moda mexicana, a estilista Vero Diaz apresentou a sua coleção "____", inspirada nos anos 70 do século XX e em David Bowie.

"A coleção é inspirada na década de 1970, no glamour e na fama que se viam na ampla cena musical, a qual se desenrolava, no brilho dos holofotes e na paixão deixada em palco quando os músicos interpretavam as suas canções. A liberdade que expressaram através das suas roupas, uma postura firme com as próprias convicções, afirmando-se eles próprios, com carácter e força, são alguns dos elementos que foram capturados nas peças de vestuário, expondo o mundo segurança e feminilidade", afirma a marca homónima do designer nascido em Yucatan.

A paleta de cores da coleção "____" teve por base o verde, rosa, ouro, prata e preto.

Segundo Diaz, a marca sai da sua zona de conforto, com esta coleção, e entra numa nova estética com vestidos metálicos, com decotes de um só ombro e maxi detalhes, saias e tops de pele falsa, calças e casacos metálicos ou também de pele falsa.

Num tipo vídeo blog, o designer conta ao público o processo de toda a coleção, desde a mudança de fornecedores, passando pelos esboços, a modelação, o corte e a alfaiataria, até aos detalhes de produção artesanal, que é uma característica da marca, com inspiração Bowie e a sua estética planetária nos bordados de foguetes, guitarras e astronautas, com fio e pedraria. No final, Vero Díaz apresenta a coleção no seu filme de moda e mais tarde com um modelo apresentado para cada peça.

O último bloco da Fashion Week México esteve a cargo de Alfredo Martinez, Benito Santos, Kris Goyri e Olmos & Flores.

No caso da Olmos & Flores, a marca mexicana do duo Ali Flores e Victor Olmos apresentou a sua coleção "En la cama con".

Segundo a marca, a coleção é inspirada na pintura a óleo de Alfredo Ramos Martinez, chamada "Flores Mexicanas", que é considerado o pai da arte moderna mexicana. "Ele levou-os a pensar numa estética de um novo renascimento e num México diferente, cheio de esperança, amor e, sobretudo, de flores", diz a empresa.

"Na cama", com a Olmos & Flores, é uma compilação da evolução da marca durante esta década. "Modelos e personalidades selecionados que têm sido muito importantes para os designers, aqueles que já fazem parte da família Olmos & Flores, foram convidados a ir para a cama e a partilharem anedotas, em conversas íntimas, vestindo a nova coleção, que teria sido apresentada este mês de abril", afirma ainda a empresa.

Vestidos de manga máxima com estampas de flores, saias longas na cor terra e blusas de manga comprida com transparências, são alguns dos modelos que os convidados mostram no vídeo.

Alfredo Martinez dá conta das coleções dos últimos 10 anos, a partir da estação de outono-inverno de 2011.

"Quando iniciámos o projecto para fazer este vídeo, eu passei muitos anos sem ver muitas das peças de vestuário, e que já não me lembrava. Eu sabia que estavam lá, mas nunca mais as voltei a ver e foi nostálgico regressar 10 anos atrás no tempo, quando nutria uma inocência diferente em todos os aspectos, o que confirmei no primeiro look da primavera de 2010, ao ver o look do outono de 2020", diz o designer de Guadalajara.

Assim, para esta temporada, Martinez propõe 41 silhuetas estruturadas em vestidos com cortes blazer e saias assimétricas, pescoços em V, calças largas, maxi ombreiras com almofadas a 80, metálicas e estampadas, em prata, preto, branco e mostarda.


Daniela Villa apresenta peça da mais recente coleção - Daniela Villa


No caso de Kris Goyri, em vez de apresentar a mais recente coleção e explicar os materiais, o designer nascido na Cidade do México fez uma reflexão no seu vídeo sobre a beleza e os últimos 10 anos de carreira.

"Nos meus 10 anos de trabalho com mulheres e beleza descobri que não só a beleza que evoluiu, como também existem muitas linguagens de como é expressa e percebida. (...) Por vezes vestimo-nos, mas vestimo-nos para mostrar quem realmente somos", diz Goyri no seu vídeo, onde aparecem fotos da oficina, dos vestidos e uma conversa com Barbara Berger.

Finalmente, a primeira edição digital da Mercedes-Benz Fashion Week México encerrou com o estilista Benito Santos e a sua coleção "Musa #1", inspirada na modelo mexicana e vencedora do Miss Universo, Ximena Navarrete, onde as manequins desfilaram mais de 70 looks numa casa cheia.

"Musa #1" é uma coleção que marca um ponto antes e um ponto depois para a empresa. É muito interessante porque é a primeira coleção que tem peças que são muito fáceis de usar e que podem ser adquiridas", disse o designer ao FashionNetwork.com nos dias que antecederam o desfile.

Antes da estreia na MBFWMx, Benito Santos apresentou a sua coleção via streaming, no dia 1 de abril, no Instagram. Para além de ser a primeira coleção de pronto-a-vestir da marca, inclui também peças de vestuário para homem.

"Sempre desejei ter coleções que pudessem ser mais vendáveis e acessíveis, em termos de identificação de pessoas. (...) Porque é que me inspirei em Ximena? Porque já passaram 10 anos, desde que Ximena ganhou o concurso, estamos a comemorar um aniversário desde que chegou a Miss Universo e para a marca é muito importante porque marcou um começo, um antes e um depois, mas acima de tudo reforçou essa amizade e Ximena tem sido uma fonte de inspiração que não acaba", diz a designer.

 A coleção parte da origem da sinergia de ambos, o icónico vestido vermelho com que Ximena ganhou a coroa Miss Universo em 2010. "Procuramos imprimir o DNA e o folclore que caracterizam a marca e transmiti-los com a cor vermelha do sentimento de nacionalismo do país", de acordo com a marca. As peças em pele nascem da colaboração com a marca de couro 9137.


Benito Santos com os icónicos vestidos vermelhos - Benito Santos


Vestuário que acentua a cintura, com aspecto de duas peças onde os blazers emolduram os ombros que as peças sem alças expõem. Calças e fatos de cenoura em forma de macacão. Vestidos com mangas volumosas em tecidos rígidos. Parece que o fio condutor óbvio é a cor vermelha num sem fim de texturas, lantejoulas, tecidos de pés de galinha, tafetá, veludo, pullovers em malha e couro. Impressão animal e pés de galinha. Acentos em preto, rosa e branco. Saias a lápis com bordados e em couro, ponchos e gabardinas no mesmo material.

Assim, a Fashion Week México termina a sua primeira edição virtual como parte de um esforço para evoluir não só para a contigência nacional e global do coronavírus COVID-19, mas também para reformular e inovar o sistema da moda no México e do México para o mundo.
 

Copyright © 2020 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.